Voltar para home page
Saúde

5 doenças, além da Covid-19, que precisam da sua atenção em 2020

É preciso atenção para evitar surtos de outras doenças graves, como aquelas provocadas pelo Aedes aegypti

É preciso atenção para evitar surtos de outras doenças graves, como aquelas provocadas pelo Aedes aegypti

A pandemia do novo coronavírus impactou a vida das pessoas e sua relação com a própria saúde. Cuidados como o isolamento social, higienização constante das mãos com água e sabão ou álcool em gel e uso de máscara se tornaram a nova rotina para se manter longe da Covid-19. Entretanto, apesar de protegido contra o novo vírus, outras doenças podem ser tão preocupantes quanto e que necessitam de atenção, com uma vantagem: elas podem ser evitadas com os cuidados necessários. Conheça mais sobre 5 delas e entenda o que fazer e como se prevenir.

Redobre o cuidado no verão para se prevenir contra a dengue

A dengue é uma doença muito popular no Brasil, principalmente em estações quentes como o verão. Causada pelo Aedes aegypti, também transmissor de doenças como zika e chikungunya, caracteriza-se geralmente por febre e dor intensa no corpo, além de manchas vermelhas na pele. Apesar de comum (com mais de 150 mil casos por ano entre os brasileiros, 780 mil casos apenas em 2020), a dengue pode ser fatal em sua versão mais grave, a dengue hemorrágica, e necessita de cuidados específicos, como hidratação constante para repor os líquidos. Embora a doença não tenha vacina, existem precauções para evitar a proliferação do Aedes aegypti, como não manter focos de água parada, pois são criadores em potencial do inseto.

Febre amarela: vacina é o método mais seguro de prevenção

A febre amarela também é causada pelo mosquito Aedes aegypti, mas diferentemente da dengue, zika e chikungunya, ela pode ser evitada com a vacinação. Embora a solução seja notavelmente simples, a doença que pode causar dor de cabeça, febre, vômitos, olhos e pele amareladas e em seus casos mais graves até mortes, tem voltado a dar sinais de epidemia em algumas áreas do Brasil. Apenas entre o período de julho de 2019 a janeiro de 2020, foram 327 casos notificados em seres humanos. A vacinação contra a febre amarela é de dose única.

Sarampo volta a ser uma preocupação no Brasil

Uma das epidemias mais preocupantes antes da pandemia do novo coronavírus é a do sarampo, que registrou surto em todas as regiões do Brasil do ano passado para cá. Apenas até junho de 2020, já eram 4.641 casos confirmados da doença. A infecção causa febre, tosse seca e coriza, mas é muito característica por deixar manchas e pintas vermelhas pelo corpo. Em crianças pequenas, principalmente, o sarampo pode matar. A doença é evitada com a vacina Tríplice Viral.

Rubéola e caxumba também são evitadas com a vacina Tríplice Viral

Com o déficit de vacinação da tríplice viral, outras duas doenças podem ser perigosas: a rubéola e a caxumba. A rubéola, erradicada apenas em 2015 no Brasil, é uma doença muito semelhante ao sarampo, chegando a ser chamada de “sarampo alemão”. Porém, a erradicação da doença se mostra em risco se não há a vacinação. A caxumba, que apresenta inchaço nas glândulas na região do pescoço, febre, dor e falta de apetite, é outra doença séria que pode causar sérios incômodos. A imunização com a Tríplice Viral e o calendário de vacinação devem ser cumpridos à risca.

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais