Voltar para home page
Saúde

5 efeitos do estresse no seu corpo

O estresse atinge cerca de 90% da população, segundo a OMS, e pode desencadear diversos problemas físicos

O estresse atinge cerca de 90% da população, segundo a OMS, e pode desencadear diversos problemas físicos

O estresse é um dos problemas mais comuns da atualidade. Conflitos familiares, altas cargas de trabalho, questões financeiras e instabilidade são as principais causas desse problema que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), atinge 90% da população. Muito associado a aspectos comportamentais e psicológicos, o estresse é uma condição que também pode se manifestar com sintomas físicos. Dores musculares são os efeitos mais comuns, mas alguns problemas mais sérios também podem se desencadear a partir do estresse. Veja abaixo!

1) Estresse aumenta a frequência cardíaca e pressão arterial

Em um momento de muito estresse, o corpo pode responder com ansiedade e sensação de que o coração está batendo mais rápido. O estresse que ocorre de forma contínua pode desencadear problemas cardíacos mais sérios. Acontece que, nesses momentos, o corpo libera mais adrenalina - aquele hormônio responsável por nos ajudar a lidar com situações que demandam respostas rápidas. Quando presente em nosso corpo em doses elevadas e contínuas, a ação vasoconstritora da adrenalina pode levar à uma má perfusão do coração e causar um infarto, por exemplo. Em outros casos, pode contribuir para o desenvolvimento de arritmias e hipertensão arterial.

2) Imunidade baixa é um efeito do estresse

É muito comum que depois de um período estressante o nosso corpo tenha as defesas afetadas. A gripe constante é um dos sinais mais comuns. Um estudo publicado na Revista Americana de Epidemiologia constatou que o estresse deixa o corpo mais suscetível a contrair infecções diversas. A imunidade baixa em decorrência do estresse também pode gerar problemas como a candidíase, otites e alergias pelo corpo.

3) Estresse pode afetar o sono

A dificuldade para dormir tem muita relação com distúrbios psicológicos, como a ansiedade e o estresse. O sono é afetado porque a pessoa não consegue se desligar dos problemas que está passando no dia a dia. Uma dica para lidar com isso é mudar hábitos que você tem perto da hora de dormir. Criar mecanismos para desacelerar a mente pode ajudar a afastar as preocupações nesse momento importante para recarregar as energias.

4) Estresse e cansaço excessivo pode ter relação

Além das dores musculares e pontos de tensão pelo corpo, a pessoa que sofre de estresse pode experimentar um cansaço que não passa mesmo depois de uma boa noite de sono. A falta de energia pode atrapalhar o rendimento profissional e até as relações pessoais.

5) Em períodos de estresse, o estômago reclama

O sistema gástrico é um dos primeiros a reclamar em situações de estresse. Isso ocorre porque o problema provoca alterações nas taxas de acidez do estômago. Em casos mais leves, a pessoa pode sentir muita azia e ter dificuldades na digestão. O estresse contínuo, por sua vez, pode causar gastrite e até úlceras. O ideal é marcar uma consulta com um médico de confiança logo que perceber os primeiros sinais.

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais