Voltar para home page
Saúde

7 coisas que você precisa saber sobre o funcionamento do fígado

O fígado é um órgão multifuncional e participa de diversos processos do organismo!

O fígado é um órgão multifuncional e participa de diversos processos do organismo!

O fígado é o primeiro a reclamar no dia seguinte ao consumo de bebidas alcoólicas ou quando se exagera nas refeições. A ressaca ou dificuldade na digestão são os sinais mais comuns de ele não reagiu bem a alguma substância. A verdade é que esses sintomas não indicam um mau funcionamento do órgão, pois as doenças só se manifestam depois da repetição de hábitos ruins por um longo período da vida. E quando ele apresenta falhas, é sinal de que o problema já está em um nível mais avançado. Apesar de estar sempre relacionado aos exageros, a atuação do fígado vai muito além disso: o órgão é reconhecido por ser multifuncional e participar de vários processos do corpo humano. Para entender melhor, veja 7 curiosidades sobre o fígado!

1) O fígado é a maior glândula do corpo humano

O fígado fica no lado direito do abdômen, atrás das costelas, e é a maior glândula do corpo humano, pesando cerca de 1.500 gramas (também é o segundo maior órgão de todo o corpo). Tem atuação como glândula exócrina, liberando secreções nas superfícies externas, e como glândula endócrina, que libera diversas substâncias nos vasos sanguíneos e linfáticos.

2) O fígado é um órgão multifuncional

O fígado é constituído por milhares de células e isso faz dele um órgão com múltiplas funções. Entre elas, estão produzir proteínas essenciais, armazenar a glicose retirada dos alimentos consumidos e metabolizar o colesterol, além de desintoxicar e purificar o organismo de bactérias e outras substâncias nocivas, como o próprio álcool.

3) Fígado é o único órgão capaz de se regenerar

O fígado é o único órgão do corpo humano que tem capacidade para se regenerar. Ele pode reconstruir até 75% de tecidos perdidos - é por isso que o transplante intervivo de fígado é um dos mais comuns, ficando atrás apenas dos transplantes de rins. O órgão volta ao tamanho normal em pouco tempo. É importante salientar, no entanto, que a cada regeneração ele perde um pouco das suas capacidades.

4) Fígado x bebidas alcoólicas: órgão demora cerca de três dias para se recuperar

O consumo diário de bebidas alcoólicas aumenta consideravelmente o risco de doenças no fígado. De acordo com um estudo da Royal College of Physicians, o órgão precisa de pelo menos três dias para se recuperar.

5) Doenças do fígado são assintomáticas

O fígado é um órgão que não possui nervos, por isso não é possível sentir dor quando ele começa a apresentar falhas. Mesmo quando apresenta sintomas, eles podem confundir o indivíduo, já que estão mais associadas à sensação de mal-estar, como vômitos, cansaço e falta de apetite. Em fases mais avançadas, pode apresentar icterícia (pele e olhos amarelados), vômitos com sangue, fezes escuras, hemorragias e inchaços.

6) Fígado muda de tamanho ao longo do dia

Um estudo feito pela Universidade de Genebra , na Suíça, descobriu que o fígado muda de tamanho várias vezes ao longo do dia. Essa alternância tem a ver com o horário do dia, se a pessoa está em jejum ou acabou de comer e se o corpo está em repouso ou em atividade.

7) Fígado é um órgão embebido em sangue

O fígado é um órgão que sangra muito. Por minuto, cerca de 1,5 litros de sangue passam por ele. Isso ocorre porque o fígado possui duas veias (uma de entrada e outra de saída) e uma artéria. É nesse processo que diversos nutrientes e substâncias chegam ao órgão.

Últimas novidades

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

Bem-estar

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

As recomendações dos principais órgãos de saúde são claras: é preciso ficar em casa para se proteger do novo coronavírus. A quarentena, no entanto, pode ser muito estressante: afinal, estamos no meio de uma pandemia e longe dos amigos e família. Nesse momento, se promover alguns momentos de autocuidado e relaxamento podem ajudar. Pensando nisso, separamos 5 práticas para você cuidar do seu bem-estar físico e emocional e deixar os seus dias mais leves durante esse período difícil. Confira!

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Como manter o sono regulado na quarentena?

Bem-estar

Como manter o sono regulado na quarentena?

A má qualidade de sono pode trazer diversos prejuízos para a saúde do corpo e da mente. É durante a noite que o organismo passa por processos metabólicos importantes para o seu funcionamento. Dormir a quantidade de horas recomendadas é fundamental para que o corpo se recupere energeticamente. Durante a quarentena, no entanto, as mudanças de rotina, associadas com o estresse e alimentação, podem desregular o sono e até mesmo contribuir para a insônia. Confira algumas dicas de como combater esse problema e dormir melhor nesse período complicado!

Ver mais