Voltar para home page
Saúde

7 dicas de saúde masculina para os homens acima da meia idade

A mudança de hábitos pode garantir uma velhice mais independente e saudável

A mudança de hábitos pode garantir uma velhice mais independente e saudável

A saúde masculina ainda é negligenciada em grande parte do mundo. Alimentação desequilibrada, falta de exercícios físicos e pouca atenção para prevenir doenças: esses hábitos são mais comuns entre o público masculino do que entre as mulheres. Um estudo do Ministério da Saúde, feito em 2016, apontou que cerca de 31% dos homens ainda não costumam visitar um médico para avaliações gerais de saúde. Isso, junto a fatores genéticos e hormonais, explicam a expectativa de vida mais baixa em relação ao público feminino.

Nunca é tarde para mudar hábitos e se preocupar com a saúde. Veja alguns cuidados essenciais, principalmente em homens acima da meia idade, para uma vida mais saudável.

1) Não negligencie o seu coração

Qual o nível de atenção que você está dando ao seu coração? Se a resposta for “pouco”, é hora de repensar essa atitude. O órgão é um dos que merece mais atenção no seu corpo: estima-se que 31,5% das mortes entre a população brasileira são causadas por doenças cardiovasculares, segundo o Ministério da Saúde. A obesidade e hipertensão arterial são os fatores que mais prejudicam o coração - cerca de 52,6% dos homens estão acima do peso ideal.

2) Alimentação equilibrada é sinônimo de saúde

A despreocupação com a saúde no universo masculino inclui a falta de cuidado com a alimentação. Confiantes de que nunca vão adoecer, eles costumam consumir mais mais gorduras, sal, açúcar e alimentos processados. Começar a priorizar uma alimentação saudável ainda na juventude pode prevenir muitas doenças e garantir a qualidade de vida na velhice.

3) Movimente o seu corpo

É comprovado pela ciência que a prática de exercícios físicos previne doenças, melhora a função cardíaca, fortalece os ossos, diminui o estresse e ansiedade e melhora a disposição. Você pode fazer corrida, natação, musculação ou yoga - se não tiver muito tempo, 30 minutos de caminhada já vão te fazer muito bem. Não há restrições de atividades para homens, mas é sempre importante fazer uma avaliação com o seu médico antes de iniciar alguma.

4) Se mantenha hidratado

Apesar de ser algo essencial para a nossa sobrevivência, beber a quantidade de água recomendada - no mínimo 2 litros por dia - é um sacrifício para muitas pessoas. A água faz parte de diferentes processos do organismo, sendo fundamental para regular a temperatura corporal, auxiliar a digestão e melhorar o funcionamento dos rins e a circulação sanguínea. Para não esquecer de beber água, tenha sempre uma garrafa de água próxima de você ou programe alertas no celular.

5) Pare de fumar (ou nem comece)

O tabagismo é uma doença que traz muitos malefícios à saúde. Além de ser responsável por seis milhões de mortes por ano no mundo, é um fator de risco para o desenvolvimento de doenças graves, como câncer, problemas cardíacos e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

6) Previna o câncer de próstata com visitas ao urologista

A visita ao urologista é fundamental a partir dos 40 anos para exames de rotina. Essa avaliação é necessária para prevenir o câncer e problemas da próstata. Homens com mais de 50 anos - ou aos 45 quando tiver casos de câncer na família - precisam marcar consultas com o especialista anualmente.

7) Saúde mental também importa

Manter a saúde mental é fundamental em qualquer fase. Assim como cuidar do corpo físico, a atenção ao estado psicológico pode influenciar muito a qualidade de vida. É muito comum que homens ignorem os sinais de transtornos como ansiedade e depressão - o que dificulta os diagnóstico e tratamento. Fique atento a sintomas como estresse contínuo, tristeza, cansaço extremo e falta de disposição para realizar atividades comuns. Buscar ajuda não significa fragilidade!

Últimas novidades

Mês das crianças: veja os cuidados de saúde importantes na primeira e segunda infância

Bem-estar

Mês das crianças: veja os cuidados de saúde importantes na primeira e segunda infância

No mês de outubro é comemorado o Dia das Crianças. Conhecido como um momento para presentear os pequenos e incentivar as brincadeiras, a data também é uma oportunidade para falar sobre saúde. Na primeira e segunda infância (do nascimento até os 6 anos de idade e dos 6 anos até a puberdade, respectivamente), a criança passa por diversos níveis de aprendizado e desenvolvimento.

Outubro rosa: 5 formas de se proteger contra o câncer de mama

Saúde

Outubro rosa: 5 formas de se proteger contra o câncer de mama

Outubro é o mês de conscientização sobre a prevenção do câncer de mama. Causado pela multiplicação desequilibrada das células da mama, dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer) apontam que esse tipo de câncer deve atingir cerca de 66 mil pessoas no Brasil em 2020. O câncer de mama é um dos mais comuns que atinge as mulheres no Brasil e no mundo, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Apesar de raro, o câncer de mama também pode atingir homens.

5 doenças, além da Covid-19, que precisam da sua atenção em 2020

Saúde

5 doenças, além da Covid-19, que precisam da sua atenção em 2020

A pandemia do novo coronavírus impactou a vida das pessoas e sua relação com a própria saúde. Cuidados como o isolamento social, higienização constante das mãos com água e sabão ou álcool em gel e uso de máscara se tornaram a nova rotina para se manter longe da Covid-19. Entretanto, apesar de protegido contra o novo vírus, outras doenças podem ser tão preocupantes quanto e que necessitam de atenção, com uma vantagem: elas podem ser evitadas com os cuidados necessários.

Como incluir as oleaginosas na alimentação?

Alimentação saudável

Como incluir as oleaginosas na alimentação?

Castanhas, nozes, amêndoas, avelãs… o que esses alimentos têm em comum? Além de estarem no grupo das oleaginosas, ele são ricos em diversas substâncias que fazem muito bem para a saúde em geral, como antioxidantes e minerais. As oleaginosas estão associadas à diminuição dos riscos de ter doenças no coração, melhor funcionamento do sistema nervoso e ação anti-inflamatória, dentre outros benefícios comprovados.

Ver mais