Voltar para home page
Saúde

Apendicite: o que é, sintomas e quando buscar ajuda

 Aprenda a identificar a apendicite!

Aprenda a identificar a apendicite!

Não é difícil encontrar ou conhecer pessoas que já fizeram cirurgia por conta da apendicite. Comum entre crianças e adultos, ela é uma inflamação no apêndice, um pequeno órgão linfático localizado no intestino grosso. Apesar de muitas vezes não ser considerado um quadro muito grave, é preciso ter atenção aos sintomas da doença. O principal deles é uma dor aguda no lado direito do abdômen. Quando ela aparece, é necessário buscar um atendimento de urgência.

O que provoca a apendicite?

A apêndice é um resquício da evolução humana e a inflamação pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, sendo mais frequente na faixa etária entre 10 a 30 anos. Geralmente, a condição surge quando algum corpo estranho — desde sementes de frutas à parasitas — obstrui o órgão, causando inchaço. Em todos os casos, as bactérias que já são naturais da apêndice proliferam, causando infecção, abscessos e, até mesmo, o rompimento do órgão.

A dor abdominal é o principal sintoma da apendicite

A forte dor abdominal no lado direito é o um indício de que você pode estar com apendicite. Na altura do umbigo, o incômodo costuma ser fraco no início, mas em poucas horas fica mais agudo e severo. Quando o estágio da doença é mais avançado, um toque sobre o local dolorido pode ser insuportável. É importante ficar atento a outros sintomas que também podem denunciar a doença, como náusea, vômito, febre e apetite reduzido. A inflamação também pode vir seguida de calafrios, diarréia e tremores.

Não existe uma fórmula mágica para indicar se a dor sentida pelo paciente é provocada por apendicite ou não. Por isso a importância de buscar um atendimento médico de emergência quando o incômodo der os primeiros sinais. Só o médico vai determinar o diagnóstico com base no seu quadro clínico e exames laboratoriais e de imagem.

Tratamento para apendicite é cirúrgico

Para tratar a apendicite, é necessário realizar um pequeno procedimento cirúrgico. A apendicectomia, como é conhecida, é o processo de remoção completa do órgão inflamado. Essa retirada não traz riscos ou complicações à vida do paciente no futuro, já que o apêndice não tem uma função específica no organismo. Caso o diagnóstico seja feito na fase inicial da inflamação, é possível removê-lo logo após o problema ser percebido.

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais