Voltar para home page
Saúde

Botox: odontologia utiliza a técnica para proporcionar mais saúde bucal

Muito conhecido para fins dermatológicos, o botox também pode ser usado na adontologia

Muito conhecido para fins dermatológicos, o botox também pode ser usado na adontologia

Botox? Odontologia? Você sabe qual a relação entre as duas coisas? A toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, se tornou mais famosa para fins dermatológicos. Sua utilidade, no entanto, vai além dos tratamentos estéticos: essa substância, quando aplicada por dentistas, pode auxiliar o tratamento de alguns problemas bucais, como sorriso gengival e bruxismo.

Aplicação de botox: quais os benefícios para a saúde da sua boca?

Por princípio, o botox interfere diretamente no funcionamento dos músculos, inibindo o impulso nervoso e a consequente contração involuntária; o que varia sua utilidade e resultados alcançados é o local de aplicação e a dose utilizada. É importante ressaltar que os benefícios não são definitivos: após um período de três a seis meses, os efeitos são consideravelmente reduzidos e, então, é possível fazer uma nova aplicação.

A substância não possui muitas contraindicações por conta do seu caráter pouco invasivo, mas intolerantes à lactose ou outros componentes da toxina, gestantes, mulheres em período de amamentação e portadores de doenças autoimunes devem evitar o procedimento.

Botox para bruxismo: combatendo as dores

Para os casos de bruxismo (aquele ato involuntário de ranger ou apertar os dentes, principalmente à noite), a toxina botulínica pode ser uma grande aliada. Quem sofre com o problema pode desgastar os dentes, gerando dores de cabeça, na face e nas articulações do rosto. Por não ter uma causa específica (o estresse é uma possibilidade), o foco do tratamento é cuidar dos sintomas e efeitos provocados pelos movimentos.

E é nessa hora que o botox entra em ação: quando aplicado nos músculos responsáveis pela mastigação (que são os mesmos que se contraem no bruxismo), os estímulos involuntários são bloqueados. Assim, mesmo em momentos de estresse e tensão, o paciente não conseguirá fazer o movimento durante o sono.

A autoestima e o sorriso gengival

Ao sorrir, o lábio superior de algumas pessoas se eleva mais do que o necessário, aumentando a exposição da gengiva. Essa condição não afeta a saúde bucal do paciente, mas chega a comprometer a autoestima. Por isso, muitos buscam tratamento - e a solução definitiva ocorre apenas por meio de cirurgia.

Por se tratar de um procedimento invasivo, com período de cuidados no pós-operatório, algumas pessoas podem optar, então, pelo uso do botox. O dentista aplica a substância no lábio superior, diminuindo a tensão muscular na região. Dessa forma, a exposição da gengiva diminui durante o sorriso, suavizando a sensação do paciente e se tornando uma boa opção de tratamento.

Últimas novidades

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

Saúde

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

O autismo (ou Transtorno do Espectro Autista, o TEA) é uma condição psiquiátrica que atinge aproximadamente 2 milhões de pessoas no Brasil. O transtorno leva a alcunha de “espectro” por interferir e dificultar várias áreas do desenvolvimento humano: socialização, comunicação verbal e não-verbal, aprendizagem e emoções. O TEA pode se manifestar em diferentes níveis e intensidade, o que define quais áreas serão mais afetadas.

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Exercício físico

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Além de garantir um corpo mais saudável, fazer exercícios físicos pode prevenir muitas doenças. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o sedentarismo o quarto maior fator de risco de morte no mundo, mas nem todos têm tempo ou dinheiro para, por exemplo, frequentar uma academia. Por outro lado, caminhar é uma alternativa simples, fácil e indicada para todas as idades. Descubra os benefícios que apenas 30 minutos de caminhada por dia podem fazer por você!

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

Saúde

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

A febre é um aumento da temperatura corporal e costuma ser um sinal de que algo não vai bem. Geralmente, é indicativo de que o organismo está combatendo alguma infecção causada por algum vírus ou bactéria. A febre pode ser um sintoma de uma simples gripe, mas também de doenças mais graves, como dengue, zika e chikungunya, por isso é muito importante saber a hora certa de trocar os cuidados caseiros pela ajuda médica.

7 sinais que indicam a depressão

Terapias

7 sinais que indicam a depressão

A depressão é uma doença psiquiátrica séria que atinge, em média, 2 milhões de pessoas por ano em todo o Brasil. Por muito tempo tratada como um momento breve de tristeza, a depressão está desenhando seus contornos na medicina e sendo considerada como realmente é: uma doença real, perigosa e que pode ser fatal se não tratada corretamente. Para isso, é necessário que o paciente receba o máximo de apoio de familiares e amigos, além de tratamento,. Se você suspeita que algum conhecido pode estar entrando em depressão, fique atento a 7 sinais que ele pode manifestar.

Ver mais