Voltar para home page
Saúde

Cardiopatia e saúde bucal: entenda a relação entre dentes e problemas cardíacos

Negligenciar a saúde bucal pode influenciar o aparecimento de alguma cardiopatia

Negligenciar a saúde bucal pode influenciar o aparecimento de alguma cardiopatia

Nem todos sabem que há uma relação entre cardiopatia e saúde bucal, mas a manutenção dos dentes não contribui apenas para a prevenção de cáries, canais e abcessos dentários. As visitas ao dentista também atuam no combate a problemas cardíacos, como a endocardite - uma infecção cardiológica causada por microrganismos, que são levados até o coração por meio da corrente sanguínea.

Como a endocardite se manifesta e como evitar?

A endocardite pode se manifestar e atingir áreas do coração que já estejam previamente lesionadas, porém é bastante conhecida por comprometer especialmente o funcionamento das válvulas cardíacas. Estudos de diferentes países apontam que 4% a 20% dos casos de endocardite têm origem bucal relacionada a bacteremias espontâneas (quase sempre decorrentes de higienização inadequada).

A melhor forma de evitar o problema é manter a escovação ao menos três vezes ao dia, fazer uso diário do fio dental e realizar visitas frequentes ao dentista para limpezas e procedimentos que complementam os cuidados bucais. Pessoas com implantes ou próteses também precisam estar atentas à limpeza para evitar complicações.

Endocardite: sintomas e fatores de risco

Pessoas com o coração saudável têm menos chances de serem acometidas por endocardite de origem bucal. Em contrapartida, o risco é consideravelmente maior em pessoas com problemas cardíacos prévios, defeitos congênitos ou válvulas artificiais/danificadas.

Os sintomas mais comuns são:

- Febre e calafrios
- Tosse e falta de ar
- Dor muscular e articular
- Perda de peso e palidez
- Manchas na pele, olhos e boca

Prevenção odontológica e tratamento

Além da higienização correta, existem meios de prevenir a endocardite em pacientes que vão passar por cirurgias ou outros procedimentos odontológicos. Segundo a Associação Americana do Coração (American Heart Association), o ideal é que se realize a antissepsia pré-operatória e a profilaxia antibiótica apenas em pacientes de alto ou médio risco. Caso diagnosticado com a doença cardíaca, é importante que o portador realize o tratamento conforme as orientações médicas.

Fontes: Dr. Cassiano Ricardo Martins Garcia e enfermeira Camila Hayacida

Últimas novidades

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

Saúde

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

O autismo (ou Transtorno do Espectro Autista, o TEA) é uma condição psiquiátrica que atinge aproximadamente 2 milhões de pessoas no Brasil. O transtorno leva a alcunha de “espectro” por interferir e dificultar várias áreas do desenvolvimento humano: socialização, comunicação verbal e não-verbal, aprendizagem e emoções. O TEA pode se manifestar em diferentes níveis e intensidade, o que define quais áreas serão mais afetadas.

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Exercício físico

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Além de garantir um corpo mais saudável, fazer exercícios físicos pode prevenir muitas doenças. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o sedentarismo o quarto maior fator de risco de morte no mundo, mas nem todos têm tempo ou dinheiro para, por exemplo, frequentar uma academia. Por outro lado, caminhar é uma alternativa simples, fácil e indicada para todas as idades. Descubra os benefícios que apenas 30 minutos de caminhada por dia podem fazer por você!

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

Saúde

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

A febre é um aumento da temperatura corporal e costuma ser um sinal de que algo não vai bem. Geralmente, é indicativo de que o organismo está combatendo alguma infecção causada por algum vírus ou bactéria. A febre pode ser um sintoma de uma simples gripe, mas também de doenças mais graves, como dengue, zika e chikungunya, por isso é muito importante saber a hora certa de trocar os cuidados caseiros pela ajuda médica.

7 sinais que indicam a depressão

Terapias

7 sinais que indicam a depressão

A depressão é uma doença psiquiátrica séria que atinge, em média, 2 milhões de pessoas por ano em todo o Brasil. Por muito tempo tratada como um momento breve de tristeza, a depressão está desenhando seus contornos na medicina e sendo considerada como realmente é: uma doença real, perigosa e que pode ser fatal se não tratada corretamente. Para isso, é necessário que o paciente receba o máximo de apoio de familiares e amigos, além de tratamento,. Se você suspeita que algum conhecido pode estar entrando em depressão, fique atento a 7 sinais que ele pode manifestar.

Ver mais