Voltar para home page
Saúde

Como diferenciar a tristeza de um quadro de depressão?

A tristeza e a depressão podem se confundir, mas não são a mesma coisa. Aprenda a diferenciá-las

A tristeza e a depressão podem se confundir, mas não são a mesma coisa. Aprenda a diferenciá-las

A perda de alguém querido ou ser dispensado de um emprego são situações que deixam qualquer pessoa triste. Mas como distinguir um “simples” momento de tristeza de um quadro depressivo? É importante ter em mente que, embora os sintomas sejam parecidos e muitas vezes a tristeza seja confundida com a depressão, elas não são a mesma coisa. Por isso, conhecer e entender as diferenças entre elas é fundamental para reconhecer quando uma pessoa precisa de ajuda. Para esclarecer o que é tristeza e o que é depressão, o Cuidados Mil reuniu uma série de informações valiosas para você nunca mais confundir as duas. Veja!

É só tristeza ou pode ser depressão? Saiba como diferenciar uma da outra

Como todos sabem, a tristeza é algo que faz parte da vida. Trata-se de um sentimento passageiro, que é natural do ser humano e pode ser provocado por diferentes situações: uma briga com o namorado, o falecimento de um ente querido ou até mesmo por causa de um problema profissional. Quando alguém está triste, sempre tem um motivo por trás disso, mas uma coisa é certa: em algum momento esse sofrimento ocasional passa e a pessoa volta a viver como antes.

Já quando se trata da depressão, o cenário muda. Esse transtorno psicológico é caracterizado por uma tristeza profunda e duradoura, que não precisa necessariamente de um motivo para existir. O problema pode ser classificado em quadros graves, moderados ou leves, mas normalmente é algo que tende a piorar com o passar do tempo se não houver o tratamento adequado. A tristeza característica da depressão pode durar muitos anos.

Os sintomas da depressão são intensos e precisam de atenção

Ao contrário da tristeza, que é um estado mental temporário e motivado por uma situação, a depressão costuma vir acompanhada de outros sintomas que vão muito além de alguém que se sente triste. A apatia, por exemplo, é um claro sinal de que algo não vai bem; isto é, quando a pessoa perde totalmente o interesse por atividades que antes eram prazerosas para ela.

A falta de energia e disposição são bastante comuns na depressão, assim como problemas na hora do sono (dormir pouco ou dormir demais), alterações no apetite e no peso, dificuldade para se concentrar e tomar decisões ou até mesmo o sentimento de inutilidade ou culpa. Além disso, a pessoa com depressão tende a pensar com frequência na morte, o que geralmente deriva dessa sensação de incapacidade de fazer as coisas.

A depressão é tratável, mas requer acompanhamento psicológico e psiquiátrico

Mesmo que tudo pareça sem sentido na vida de uma pessoa que convive com a depressão, sempre existe uma saída. Reconhecer os sintomas e procurar auxílio de um profissional da saúde é extremamente importante para quem sofre com a doença. Quando se trata da depressão, o tratamento deve ser multidisciplinar, isto é, acompanhado por mais de um profissional, podendo envolver psicólogo e médico por exemplo.  O papel do psicólogo é escutar o paciente, buscando entender o que causou o quadro e ajudando a elaborar questões emocionais, que normalmente estão na base dos sintomas provocados pela depressão. Já o médico vai avaliar o quadro clínico de cada caso e identificar se há necessidade de uso de medicamentos no processo de cuidado.

Últimas novidades

Veja os benefícios do ciclismo e como começar a praticar com segurança

Exercício físico

Veja os benefícios do ciclismo e como começar a praticar com segurança

O ciclismo é um esporte muito prazeroso e que traz diversos benefícios para a saúde física e mental. Podendo ser realizada de diversos jeitos, a atividade física é praticada de forma competitiva, recreativa ou até mesmo como um meio de transporte. Na hora de pedalar, o corpo e a mente trabalham juntos promovendo um bem-estar geral. Mas como começar a praticar esse exercício com segurança? Reunimos informações sobre isso e todas as vantagens do ciclismo. Dá só uma olhada!

5 exercícios físicos para fazer nos dias de calor

Exercício físico

5 exercícios físicos para fazer nos dias de calor

O frio pode ser uma grande desculpa para deixar de praticar atividades físicas. Mas nos dias de muito calor, a indisposição também não fica para trás, já que nosso corpo fica mais propenso à desidratação e se cansa mais rápido. Praticar exercícios físicos no verão requer alguns cuidados, como evitar sair de casa nos horários mais quentes e preferir alimentos mais leves, além de se hidratar mais que o normal. Mas afinal, pode fazer qualquer exercício físico nos dias muito quentes? Quais as melhores atividades mais indicadas para o período?

5 coisas que aprendemos com a pandemia do coronavírus sobre saúde e cuidados

Saúde

5 coisas que aprendemos com a pandemia do coronavírus sobre saúde e cuidados

Não se pode negar que a pandemia do novo coronavírus afetou a vida de todos, mudando completamente a rotina em vários âmbitos. Mas não foi somente isso que sofreu alterações: o último ano também levou à população importantes reflexões. Cuidados com a saúde, com o corpo e com as pessoas ao redor virou uma prioridade nesse “novo normal”. Esses aprendizados se tornaram hábitos que podem permanecer mesmo depois que a pandemia for controlada.

6 dicas para aliviar os efeitos do calor no verão

Bem-estar

6 dicas para aliviar os efeitos do calor no verão

O verão pode ser muito intenso em algumas cidades do Brasil. Aliviar o calor no verão pode parecer uma missão impossível, principalmente quando o ventilador parece não dar conta da situação. Com as temperaturas cada vez mais altas a cada ano, truques caseiros podem ser uma boa alternativa para aliviar o calor no verão.

Ver mais