Voltar para home page
Saúde

Como identificar a depressão em familiares e amigos próximos?

A depressão é uma doença mais comum do que se imagina

A depressão é uma doença mais comum do que se imagina

A depressão é considerada uma das doença mais comuns do século. Apesar de afetar mais de 2 milhões de brasileiros, o transtorno ainda é cercado de tabus e dificuldade de diagnóstico. As causas da depressão não são totalmente claras, mas acredita-se que o distúrbio sofre interferências de fatores biológicos, sociais, comportamentais e ambientais. A doença pode se manifestar de diversas formas, mas normalmente os sinais mais comuns são tristeza profunda, perda de interesse por atividades que antes eram comuns na rotina, desânimo e isolamento social - em alguns casos, pode haver pensamentos suicidas.

Como na maioria das vezes os sinais da depressão não são físicos ou visíveis, pode ser difícil identificar a doença em amigos e familiares. Veja abaixo os sinais mais comuns para te ajudar!

Depressão causa alterações nos hábitos de sono e alimentação

Alterações no sono é um dos principais indicadores da depressão. Dormir demais, não dormir ou trocar o dia pela noite demonstram um desequilíbrio que pode representar um sintoma da doença. Outro indicativo que pode ser trabalhado é o sono não-reparador, que é quando a pessoa dorme muito e ainda assim, acorda muito cansada, com a sensação de ter passado a noite em claro.

Comer demais ou não comer nada também são formas de identificar algum transtorno mental ou emocional. As alterações no apetite podem estar diretamente ligado à doença, assim como ganhar ou perder muito peso em um curto espaço de tempo, sem motivo algum. Se esse distúrbio surgiu do nada, possivelmente está associado a algum problema de saúde.

Faltar a compromissos e evitar sair de casa são indicativos da depressão

Você convida o seu amigo ou familiar para uma festa e ele dá uma desculpa. Amanhã, chama-o para uma caminhada e ele diz que está com dor de cabeça. De repente, há uma reunião importante e ele alega doença e falta (ou às vezes, nem mesmo justifica). Antes de julgá-lo, pense que esse pode ser um importante sintoma de que ele está deprimido. É muito comum que os indivíduos afetados pela doença não tenha ânimo e disposição para sair de casa e comparecer a eventos sociais. Inclusive, essas situações podem gerar muita ansiedade na pessoa.

Pessoa com depressão pode manifestar sentimento intenso de culpa e inutilidade

Pessoas deprimidas tendem a sentir uma imensa sensação de culpa, de coisas bobas até mesmo por problemas que elas nunca poderiam solucionar. Fique alerta se houver um discurso parecido com “sou um peso para os outros” ou “estou incomodando”. Sentir-se inútil e incapaz de fazer coisas que antes eram normais, como trabalhar, arrumar a casa, tomar um banho ou sair de casa são características habituais de quem está convivendo com a depressão.

Depressão causa cansaço excessivo e, muitas vezes, falta de vontade de viver

Estar fatigado e cansado a todo o tempo, mesmo sem ter feito nada, pode indicar um desgaste emocional. Os psicólogos e psiquiatras chamam esse processo de somatização, que é quando o corpo começa a emitir sinais de que a mente não está bem.

Por outro lado, a pessoa com depressão também pode perder a vontade de viver por não ter ânimo para nada. Algumas frases são bem características de quem está com esse sintoma. Observe se seu amigo ou familiar diz coisas como “quero sumir do mundo”, “estou com vontade de desistir de tudo”, “não aguento mais”, “queria dormir pra sempre” ou até mesmo o “preferia estar morto(a)”. Esse é o alerta de que a pessoa pode estar em um estágio mais grave da doença. Perceba se ela também não está tentando finalizar coisas, deixar tudo “pronto”, como se fosse viajar. Se perceber qualquer um desses sinais e sintomas, tente conversar com a pessoa ou consulte um psicólogo ou psiquiatra para saber como ajudar seu amigo ou familiar.

Últimas novidades

Herpes labial: descubra o que é e como buscar tratamento

Saúde

Herpes labial: descubra o que é e como buscar tratamento

A herpes labial é causada pelo vírus HSV (Herpes Simplex Virus) e se divide em dois tipos, o HSV-1, que geralmente fica alocado na cavidade bucal, e o HSV-2, que atinge os genitais. Ambos são extremamente contagiosos, mas o primeiro é o mais comum. Para se ter uma ideia, a Organização Mundial da Saúde estima que 67% da população está infectada por ele.

6 dicas para fazer exercício físico em casa de forma segura

Exercício físico

6 dicas para fazer exercício físico em casa de forma segura

A quarentena fez muita gente aderir aos exercícios físicos caseiros - e isso é um bom sinal. Ficar em casa sem se movimentar pode gerar diversos problemas de saúde típicos do sedentarismo. As dores na coluna são um dos principais exemplos. No entanto, para que a atividade física renda os benefícios desejados, é preciso cuidado e respeito aos limites do corpo.

5 dicas para voltar à rotina depois da pandemia

Bem-estar

5 dicas para voltar à rotina depois da pandemia

Os meses de isolamento por causa da pandemia do coronavírus podem deixar algumas consequências na vida da população mesmo quando a rotina voltar ao normal. As pessoas tiveram que se adaptar a um novo modo de vida em meio à incertezas sobre a saúde. A volta à vida normal, mesmo quando os casos da doença diminuírem consideravelmente, pode ser difícil para algumas pessoas.

Quais os benefícios das leguminosas para a saúde?

Alimentação saudável

Quais os benefícios das leguminosas para a saúde?

Você consome feijão todos os dias? Apesar de ser um item muito consumido no Brasil, pouca gente sabe da importância não apenas do feijão, mas de todas as leguminosas, para a saúde do nosso corpo. Assim como os legumes, verduras, frutas e hortaliças, as leguminosas devem fazer parte das refeições diariamente. Ricas em fibras, proteínas, carboidratos, também são uma fonte poderosa de ferro.

Ver mais