Voltar para home page
Saúde

Como identificar a depressão em familiares e amigos próximos?

A depressão é uma doença mais comum do que se imagina

A depressão é uma doença mais comum do que se imagina

A depressão é considerada uma das doença mais comuns do século. Apesar de afetar mais de 2 milhões de brasileiros, o transtorno ainda é cercado de tabus e dificuldade de diagnóstico. As causas da depressão não são totalmente claras, mas acredita-se que o distúrbio sofre interferências de fatores biológicos, sociais, comportamentais e ambientais. A doença pode se manifestar de diversas formas, mas normalmente os sinais mais comuns são tristeza profunda, perda de interesse por atividades que antes eram comuns na rotina, desânimo e isolamento social - em alguns casos, pode haver pensamentos suicidas.

Como na maioria das vezes os sinais da depressão não são físicos ou visíveis, pode ser difícil identificar a doença em amigos e familiares. Veja abaixo os sinais mais comuns para te ajudar!

Depressão causa alterações nos hábitos de sono e alimentação

Alterações no sono é um dos principais indicadores da depressão. Dormir demais, não dormir ou trocar o dia pela noite demonstram um desequilíbrio que pode representar um sintoma da doença. Outro indicativo que pode ser trabalhado é o sono não-reparador, que é quando a pessoa dorme muito e ainda assim, acorda muito cansada, com a sensação de ter passado a noite em claro.

Comer demais ou não comer nada também são formas de identificar algum transtorno mental ou emocional. As alterações no apetite podem estar diretamente ligado à doença, assim como ganhar ou perder muito peso em um curto espaço de tempo, sem motivo algum. Se esse distúrbio surgiu do nada, possivelmente está associado a algum problema de saúde.

Faltar a compromissos e evitar sair de casa são indicativos da depressão

Você convida o seu amigo ou familiar para uma festa e ele dá uma desculpa. Amanhã, chama-o para uma caminhada e ele diz que está com dor de cabeça. De repente, há uma reunião importante e ele alega doença e falta (ou às vezes, nem mesmo justifica). Antes de julgá-lo, pense que esse pode ser um importante sintoma de que ele está deprimido. É muito comum que os indivíduos afetados pela doença não tenha ânimo e disposição para sair de casa e comparecer a eventos sociais. Inclusive, essas situações podem gerar muita ansiedade na pessoa.

Pessoa com depressão pode manifestar sentimento intenso de culpa e inutilidade

Pessoas deprimidas tendem a sentir uma imensa sensação de culpa, de coisas bobas até mesmo por problemas que elas nunca poderiam solucionar. Fique alerta se houver um discurso parecido com “sou um peso para os outros” ou “estou incomodando”. Sentir-se inútil e incapaz de fazer coisas que antes eram normais, como trabalhar, arrumar a casa, tomar um banho ou sair de casa são características habituais de quem está convivendo com a depressão.

Depressão causa cansaço excessivo e, muitas vezes, falta de vontade de viver

Estar fatigado e cansado a todo o tempo, mesmo sem ter feito nada, pode indicar um desgaste emocional. Os psicólogos e psiquiatras chamam esse processo de somatização, que é quando o corpo começa a emitir sinais de que a mente não está bem.

Por outro lado, a pessoa com depressão também pode perder a vontade de viver por não ter ânimo para nada. Algumas frases são bem características de quem está com esse sintoma. Observe se seu amigo ou familiar diz coisas como “quero sumir do mundo”, “estou com vontade de desistir de tudo”, “não aguento mais”, “queria dormir pra sempre” ou até mesmo o “preferia estar morto(a)”. Esse é o alerta de que a pessoa pode estar em um estágio mais grave da doença. Perceba se ela também não está tentando finalizar coisas, deixar tudo “pronto”, como se fosse viajar. Se perceber qualquer um desses sinais e sintomas, tente conversar com a pessoa ou consulte um psicólogo ou psiquiatra para saber como ajudar seu amigo ou familiar.

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais