Voltar para home page
Saúde

Como identificar uma emergência e quando recorrer ao hospital durante a pandemia?

Ir a um hospital durante uma epidemia é arriscado, por isso, é importante apenas fazer isso durante uma emergência

Ir a um hospital durante uma epidemia é arriscado, por isso, é importante apenas fazer isso durante uma emergência

O hábito de ir ao médico quando se sentir mal, antes recomendado, agora mudou completamente com a pandemia do novo coronavírus. Com o alto nível de contaminação por Covid-19, o ambiente hospitalar deixou de ser um local seguro e, muitas vezes, o medo de sair mais doente do que entrou é real. Mas nem sempre é possível evitar a ida a um hospital, então, como detectar uma emergência que não pode esperar. Confira algumas dicas!

Se a dor é suportável, talvez seja melhor ficar em casa

Se você estiver com um incômodo ou desconforto, mas ele ainda não se mostra intenso, talvez seja melhor ficar em casa. Algumas medidas, como um analgésico ou bolsas de água quente ou fria, dependendo da dor, podem amenizá-la e até mesmo fazer você se sentir melhor sem a necessidade de ir ao pronto-socorro. Alguns planos de saúde estão possibilitando que o beneficiário faça consultas virtuais com profissionais de saúde. Se esse for o seu caso, procure esse tipo de atendimento para confirmar se o seu caso é sério ou se pode esperar.

Bateu a cabeça? O hospital é imprescindível!

Um ponto que merece destaque é a concussão na cabeça. Mesmo que seja uma pancada leve e que você consiga suportar a dor, é necessário um atendimento especializado para saber se houve um traumatismo craniano ou sangramento intracraniano. É bom lembrar que o tamanho do “galo” não tem nenhuma relação com a gravidade do trauma. Também não se deve dormir após uma pancada, mesmo muito sonolento: somente um médico poderá avaliar a situação e dizer exatamente o que deve ser feito.

Dor no peito e crises agudas de dor não podem esperar

Se você sente uma crise de dor muito aguda, isso pode indicar que algo errado está acontecendo e precisa de uma avaliação médica (crise renal ou apendicite são bons exemplos). A dor no peito pode indicar um infarto agudo do miocárdio ou algum problema pulmonar e é considerada uma emergência grave. Por outro lado, se alguém apresenta sintomas como formigamento em algum lado do corpo, fraqueza, confusão mental, alteração na visão ou na fala, a emergência deve ser acionada imediatamente: isso pode significar um AVC (acidente vascular cerebral).

Sintomas da Covid-19? Entenda quando ir ao médico

Nem sempre os sintomas de Covid-19 configuram um quadro que necessite ir ao pronto-socorro. Se os sintomas são leves, como coriza, tosse, febre ou cansaço, o ideal é ficar em casa, isolado, e procurar um atendimento médico virtual. O recomendado é só procurar o hospital em sintomas extremos, como dificuldade para respirar ou febre muito alta.

Cuidados para ir ao pronto-socorro

Se a ida à emergência for realmente necessária, é importante tomar alguns cuidados. O uso de máscara é essencial para prevenir a contaminação do novo coronavírus. Higienizar as mãos frequentemente com álcool em gel ou água e sabão também são medidas protetivas. Ao voltar do pronto-socorro, é muito importante tirar a roupa e os sapatos e tomar banho assim que chegar em casa, além de higienizar bolsas, acessórios e celular

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais