Voltar para home page
Bem-estar

Como se livrar do sedentarismo: 4 dicas para inserir a prática de atividades físicas na sua vida

Sair do sedentarismo é um desafio que requer algumas considerações importantes

Sair do sedentarismo é um desafio que requer algumas considerações importantes

O sedentarismo, a longo prazo, pode ser um vilão da saúde e qualidade de vida! Seja por falta de tempo, por não ter encontrado a atividade ideal ou mesmo por cansaço, é comum que se exercitar fique de lado nas rotinas cada vez mais lotadas. Mesmo assim, a prática de exercícios físicos continua sendo uma das principais maneiras de prevenir e resolver uma série de doenças — que não precisam ser diretamente ligadas à mobilidade do corpo. No fim das contas, com um pouco de disciplina e organização, incluir a prática de atividades físicas no seu cotidiano nem é das tarefas mais complicadas. Veja essas dicas aqui embaixo e veja como!

1# Comece escolhendo uma atividade prazerosa

Para deixar o sedentarismo de lado de uma vez por todas, o primeiro passo é investir em uma atividade física que te dê prazer e vontade de praticar depois que as primeiras semanas de empolgação passarem. Se você não gosta de academia, não precisa se render às sessões de musculação por falta de opção. Existem outros esportes e atividades que, mesmo funcionando de formas diferentes, vão te ajudar a ficar mais saudável. Diferentes tipos de dança, corrida, natação e crossfit são apenas alguns dos exemplos mais populares de modalidades que vão te fazer suar a camisa e resultar nos mesmos — ou melhores — efeitos que a academia. Se você prefere atividades mais relaxantes, yoga e pilates são duas opções que vão trabalhar sua força e flexibilidade, além de trazer benefícios para a mente.

2# Pense na logística para encaixar as aulas na sua rotina

Um dos principais fatores de desânimo para quem pratica atividades físicas regularmente é a falta de praticidade em relação ao dia a dia. O ideal é que a academia, box ou estúdio das aulas seja localizado perto de casa ou do trabalho. Melhor ainda é se ele ficar no seu caminho: tendo que passar por lá, fica mais difícil desistir em um dia que você estiver com a energia mais baixa. Se você preferir a liberdade das corridas ou outras atividades ao ar livre, siga o mesmo critério. Outro ponto a ser levado em consideração são os dias disponíveis: se você não puder se exercitar de segunda a sexta, escolha dias em que a sua agenda não tenha outros compromissos e tente seguir uma rotina.

3# Tenha disciplina para se exercitar regularmente

Mesmo organizando a logística, ser fiel à rotina de exercícios não é a tarefa mais simples se você tiver muitas obrigações e responsabilidades no seu dia. Nesse caso, o que vai contar é a sua disciplina e força de vontade: a não ser que você tenha um compromisso realmente inadiável, evite faltar aos treinos que estabeleceu para a semana. Além de atrapalhar o progresso da sua saúde, começar a faltar mais vezes depois de pular um dia se torna muito mais simples.

4# Aproveite as atividades comuns do seu dia

Aproveitar as atividades e obrigações do seu dia para se movimentar pode ser uma solução contra o sedentarismo. Se você tem um cachorro, por exemplo, pode colocar um tênis e investir em passeios mais longos em áreas arborizadas. Caso o seu trabalho não seja muito longe de casa, veja a possibilidade de ir de bike ou caminhando alguns dias da semana. Além disso, evite usar o carro em distâncias muito curtas e, um dia ou outro, você pode dispensar o elevador e subir alguns lances de escada.

Descer um ponto de ônibus ou trem antes do seu destino, desde que não ofereça perigos, também pode te ajudar a se manter em movimento. Pequenas mudanças de hábitos podem fazer muita diferença para a sua saúde: você otimiza o seu tempo e ainda insere atividades físicas na sua rotina. Lembre- se: todo passo importa!

Últimas novidades

Aprenda a comer melhor com 7 dicas para aproveitar a hora das refeições [Infográfico]

Alimentação saudável

Aprenda a comer melhor com 7 dicas para aproveitar a hora das refeições [Infográfico]

A alimentação carrega muitos significados em diferentes fases da vida e é essencial para a nossa saúde. Aprender a comer melhor é uma forma de absorver os nutrientes da forma correta e tem impactos diretos no seu dia a dia: ajuda a dormir melhor, ter mais disposição e evitar doenças. Com a correria do dia a dia e acúmulo de responsabilidades, o piloto automático acaba virando o estado normal sempre que é possível, principalmente na hora das tarefas que se repetem todos os dias, como o momento das refeições. Mudar sua relação com a comida nesse momento tão importante só trará benefícios para a sua vida. Veja como é simples!

Veja como adaptar seu treino de acordo com cada fase do ciclo menstrual

Exercício físico

Veja como adaptar seu treino de acordo com cada fase do ciclo menstrual

O corpo feminino passa por diferentes transformações ao longo da vida. A menarca (primeira menstruação), a gravidez, a menopausa… todos esses ciclos sofrem influência de um mecanismo hormonal que sabe exatamente onde precisa atuar em cada fase. A mulher adulta, portanto, passa por diferentes momentos ao longo do mês que determinam a sua rotina, humor e até a energia para realizar as atividades do cotidiano. É por isso que é muito normal estar mais ou menos disposta dependendo do dia. Acontece que a intensidade dos hormônios liberados em cada parte do ciclo podem alterar todo o corpo da mulher.

Hipotireoidismo e Hipertireoidismo: descubra as diferenças e os perigos de cada tipo de alteração da tireoide

Consulta

Hipotireoidismo e Hipertireoidismo: descubra as diferenças e os perigos de cada tipo de alteração da tireoide

Cansaço, sono desregulado e alterações no peso são alguns sinais que podem indicar problemas na tireoide. A glândula, que tem um formato parecido com uma borboleta e está localizada na parte da frente do pescoço, libera hormônios fundamentais para diferentes mecanismos do corpo humano. A baixa ou elevada produção dessas substâncias podem afetar muito a saúde e a qualidade de vida dos indivíduos.

5 sinais do seu corpo que indicam imunidade baixa

Saúde

5 sinais do seu corpo que indicam imunidade baixa

A imunidade baixa é, na maioria das vezes, associada a quadros de gripes, mas há muitos outros sinais que indicam problemas no sistema imunológico. Responsável pela defesa do organismo contra bactérias, vírus e fungos, esse sistema está presente em todo o corpo humano em forma de células e moléculas. A ação imunológica é capaz de manter o organismo livre de tumores, infecções e outras doenças graves.

Ver mais