Voltar para home page
Saúde

Dermatite atópica: causas, sintomas e tratamento do problema que atinge a pele

A dermatite atópica é uma doença genética e não contagiosa

A dermatite atópica é uma doença genética e não contagiosa

A dermatite atópica é uma doença crônica muito comum no Brasil. Também chamada de eczema atópica, ela geralmente surge na infância e vai se tornando progressivamente menos intensa na idade adulta. A dermatite atópica se caracteriza por causar erupções de pele, que coçam e deixam a região afetada bastante vermelha e seca. Saiba mais sobre essa doença e entenda como lidar com ela.

Dermatite atópica: pacientes sofrem com preconceito!

Não é de hoje que pessoas com dermatite atópica sofrem preconceito. As erupções são normalmente associadas com doenças contagiosas, causando o afastamento social, constrangimento e comprometimento da qualidade de vida dessas pessoas. Isso, na verdade, é uma grande desinformação: a dermatite é uma doença crônica, genética e que não é transmitida pelo contato de uma pessoa com outra. Não há motivo para que alguém com crise de dermatite fique em isolamento ou não possa sair com os amigos ou transitar em locais públicos.

Geralmente, os indivíduos que possuem problemas respiratórios, como asma e bronquite, e mulheres em idade adulta fazem parte do grupo de risco da dermatite atópica, embora nos homens a incidência seja maior durante a infância.

Mudanças de temperatura ou estresse podem desencadear crises da dermatite atópica

Como a dermatite atópica é uma doença crônica, a pessoa viverá com ela para o resto da vida. A doença, normalmente, se manifesta em crises, que podem ser desencadeadas por diversos fatores. O contato da pele com superfícies e materiais ásperos ou com roupas de tecidos sintéticos e lã, por exemplo, pode desenvolver uma crise de dermatite. Outras motivações são: imunidade baixa, infecções, estresse emocional e até mesmo mudanças de temperatura bruscas (sair de um local muito quente e ir para o ar condicionado, por exemplo).

Como tratar a dermatite atópica?

O médico dermatologista é o profissional qualificado para avaliar o melhor tratamento da dermatite atópica, indicando o uso de medicamentos como: corticoides de uso tópico, imunossupressores e anti-histamínicos ou antibióticos caso haja infecção bacteriana. No entanto, algumas recomendações auxiliam no cuidado, como: tomar banhos rápidos e na temperatura amena (ou seja, não muito quentes), utilizar pouco sabonete e aplicar hidratantes para impedir o ressecamento da pele. Outros cuidados incluem manter a casa sempre arejada, com as janelas e portas abertas para que o ar circule pelos ambientes. Se perceber qualquer sinal da dermatite atópica, procure assistência médica o quanto antes para evitar que o quadro se agrave.

Últimas novidades

Vacina para o novo coronavírus: conheça 2 pesquisas promissoras em andamento

Saúde

Vacina para o novo coronavírus: conheça 2 pesquisas promissoras em andamento

Os resultados de uma vacina contra a Covid-19 podem estar próximos. A pandemia do novo coronavírus alterou o modo de vida da sociedade. O isolamento social trouxe novas formas de consumo, hábitos e trabalho, além da forma como lidamos com a saúde. Desde então, muitos institutos de pesquisa espalhados pelo mundo estão estudando os efeitos do vírus e possibilidades de imunização.

Formigamento nas mãos: 5 principais motivos por trás do incômodo

Saúde

Formigamento nas mãos: 5 principais motivos por trás do incômodo

A sensação de formigamento nas mãos é algo comum para muita gente e, embora seja um sintoma simples, precisa de atenção. Isso porque diversos motivos podem estar por trás do formigamento, desde um problema de circulação até um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O indicado é observar o quadro e, dependendo da forma como se manifesta, o atendimento médico pode ser necessário.

Quais as principais causas de queda de cabelo?

Saúde

Quais as principais causas de queda de cabelo?

A queda de cabelo é um problema muito comum, mas quando identificar se está perdendo mais fios do que o considerado saudável? O normal é que uma pessoa perca de 100 a 150 fios por dia de forma natural para que o cabelo cresça novamente. Quando a quantidade ultrapassa isso, é sinal de que pode haver um problema clínico por trás. A queda excessiva de cabelo pode ser observada na escovação diária, durante a lavagem ou até mesmo depois de acordar, quando se percebe muitos fios no travesseiro.

Como lidar com os distúrbios do sono na quarentena?

Bem-estar

Como lidar com os distúrbios do sono na quarentena?

A quarentena tem afetado, em grande parte da população, o modo de viver e de interagir com o mundo. Viver numa situação de pandemia também trouxe muita preocupação, que se reflete em ansiedade e distúrbios do sono. Insônia, sono muito leve, acordar várias vezes, não conseguir manter uma rotina de sono ou se sentir extremamente cansado mesmo depois de dormir bem são os problemas mais comuns nesse período de isolamento social.

Ver mais