Voltar para home page
Saúde

Descubra a importância do hábito de usar protetor solar!

O uso diário do protetor solar ajuda a prevenir o câncer de pele

O uso diário do protetor solar ajuda a prevenir o câncer de pele

O uso do protetor solar precisa fazer parte da rotina de qualquer pessoa e em todas as estações. A cada ano, são registrados 180 mil novos casos de câncer de pele, segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer) - grande parte das ocorrências estão relacionadas à exposição solar. Além disso, os raios ultravioletas em doses excessivas podem causar queimaduras e acelerar o envelhecimento da pele, com o aparecimento de rugas e manchas. Com a chegada do inverno, esse cuidado não pode ser deixado de lado: o protetor solar precisa ser usado até nos dias mais nublados, pois os raios UV têm os mesmos efeitos.

Raios UVA e UVB: qual a diferença entre eles?

Antes de entender a importância do protetor solar é necessário saber quais os tipos mais comuns de raios ultravioletas e como funciona a ação de cada um deles na pele. A radiação UVB é a que causa mais danos à saúde e atinge a parte superficial da pele, causando queimaduras e vermelhidão - predominante entre 10h e 16h, sua incidência é mais forte no verão. Já os raios UVA irradiam durante todo o dia e seus efeitos são a longo prazo: a radiação atinge a camada mais profunda da pele. Os dois tipos de raios são nocivos à saúde e podem causar câncer.

A luz visível também precisa de atenção

No geral, as pessoas costumam dar pouca atenção às luzes geradas por lâmpadas e aparelhos eletrônicos. A luz visível (ou seja, aquela vista a olho nu) gerada por esses objetos não é tão prejudicial quanto a radiação ultravioleta, mas ali também existe perigo para a saúde a pele. A claridade do sol também se enquadra nessa categoria: a luz visível representa cerca de 40% da radiação que atinge a superfície da Terra. Junto com os raios UVA, ela pode potencializar o envelhecimento cutâneo, causar manchas (como o melasma) e influenciar o surgimento do câncer de pele. Por isso, mesmo no escritório e ambientes fechados é necessário usar um produto que proteja a pele desse tipo de radiação. Alguns estudos indicam que os produtos com cores são mais potentes para essa proteção.

Como usar o protetor solar?

Antes de inserir o produto na sua rotina de cuidados você precisa descobrir qual o fator de proteção solar mais indicado para o seu tipo e cor de pele. Para ter eficácia, o protetor precisa ser usado diariamente e aplicado em todo o corpo, principalmente no rosto, colo e pescoço, 30 minutos antes de sair de casa. Isso porque algumas substâncias precisam de um tempo para começarem a fazer efeito. Além disso, o protetor solar precisa ser reaplicado para que a ação dure o dia todo: a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) indica reaplicar de duas em duas horas.

Qual a quantidade recomendada de protetor solar?

A Sociedade Brasileira de Dermatologia criou um guia, baseado na regra da colher de chá, para as pessoas saberem a quantidade ideal para aplicar em cada parte do corpo. Veja abaixo:

- Uma colher de chá na região do rosto e pescoço;
- Uma colher de chá na parte da frente do torso e uma na parte de trás;
- Uma colher de chá em cada braço/antebraço;
- Uma colher de chá na parte da frente das pernas;
- Uma colher de chá na parte de trás das pernas.

Para maior eficácia, é importante espalhar bem o protetor em toda a extensão do corpo.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais