Voltar para home page
Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Entenda as diferenças entre os tipos mais comuns da diabetes

Entenda as diferenças entre os tipos mais comuns da diabetes

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

O que causa a diabetes?

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que regula os níveis de glicose no sangue e garante a energia do corpo. Quando há um problema na produção dessa substância ou na sua absorção pelo organismo, se desenvolve uma doença crônica chamada diabetes, que pode ser dividida entre tipo I e tipo II. Um quadro de hiperglicemia por longos períodos de tempo pode levar a danos aos vasos sanguíneos, nervos e diversos órgãos.

Diabetes tipo I: variação mais rara é causada por falha no sistema imunológico que afeta as células

A diabetes tipo I é uma variação menos comum da doença e que costuma surgir na infância ou na adolescência. Nesses casos, o sistema imunológico destrói as células beta do pâncreas e, em consequência, o órgão produz pouca ou nenhuma insulina. Os sintomas mais comuns são sede, fome e urina em excesso, emagrecimento e sensação de cansaço e fraqueza. Essa variação da doença é insulinodependente, ou seja, o paciente necessita de aplicações diárias de insulina.

Diabetes tipo II se caracteriza pela resistência insulínica

Aproximadamente 90% do casos de diabetes são de tipo II e o surgimento está associado a uma incapacidade do corpo de utilizar adequadamente a insulina produzida. Diferentemente do tipo I, as células do pâncreas produzem a insulina, mas a ação do hormônio fica dificultada, caracterizando um quadro de resistência insulínica. A instalação da doença pode ser mais lenta e os sintomas podem demorar mais tempo para aparecer. Entre os principais sinais está o aumento da sede, da urina e do peso, dores nas pernas e alterações visuais.

Mudança de hábitos é fundamental para o controle da doença

Em ambos os casos de diabetes, o estilo de vida do paciente pode ajudar no tratamento e contribuir para o controle da doença. Entre as recomendações, ter uma alimentação saudável e balanceada e manter a prática de exercícios físicos de forma regular demonstram os melhores resultados, principalmente entre as pessoas com diabetes de tipo II, que costuma estar associada a obesidade e ao sedentarismo. Vale lembrar que é muito importante procurar a ajuda médica assim que surgirem os primeiros sinais para evitar outros problemas graves, como doenças renais, hipertensão, lesões nos olhos, entre outros.

Últimas novidades

Mês das crianças: veja os cuidados de saúde importantes na primeira e segunda infância

Bem-estar

Mês das crianças: veja os cuidados de saúde importantes na primeira e segunda infância

No mês de outubro é comemorado o Dia das Crianças. Conhecido como um momento para presentear os pequenos e incentivar as brincadeiras, a data também é uma oportunidade para falar sobre saúde. Na primeira e segunda infância (do nascimento até os 6 anos de idade e dos 6 anos até a puberdade, respectivamente), a criança passa por diversos níveis de aprendizado e desenvolvimento.

Outubro rosa: 5 formas de se proteger contra o câncer de mama

Saúde

Outubro rosa: 5 formas de se proteger contra o câncer de mama

Outubro é o mês de conscientização sobre a prevenção do câncer de mama. Causado pela multiplicação desequilibrada das células da mama, dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer) apontam que esse tipo de câncer deve atingir cerca de 66 mil pessoas no Brasil em 2020. O câncer de mama é um dos mais comuns que atinge as mulheres no Brasil e no mundo, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Apesar de raro, o câncer de mama também pode atingir homens.

5 doenças, além da Covid-19, que precisam da sua atenção em 2020

Saúde

5 doenças, além da Covid-19, que precisam da sua atenção em 2020

A pandemia do novo coronavírus impactou a vida das pessoas e sua relação com a própria saúde. Cuidados como o isolamento social, higienização constante das mãos com água e sabão ou álcool em gel e uso de máscara se tornaram a nova rotina para se manter longe da Covid-19. Entretanto, apesar de protegido contra o novo vírus, outras doenças podem ser tão preocupantes quanto e que necessitam de atenção, com uma vantagem: elas podem ser evitadas com os cuidados necessários.

Como incluir as oleaginosas na alimentação?

Alimentação saudável

Como incluir as oleaginosas na alimentação?

Castanhas, nozes, amêndoas, avelãs… o que esses alimentos têm em comum? Além de estarem no grupo das oleaginosas, ele são ricos em diversas substâncias que fazem muito bem para a saúde em geral, como antioxidantes e minerais. As oleaginosas estão associadas à diminuição dos riscos de ter doenças no coração, melhor funcionamento do sistema nervoso e ação anti-inflamatória, dentre outros benefícios comprovados.

Ver mais