Voltar para home page
Bem-estar

Dieta Mediterrânea: conheça a alimentação saudável que é muito saborosa e aprovada pela medicina

Cardápios da dieta mediterrânea apresenta muitos benefícios à saúde

Cardápios da dieta mediterrânea apresenta muitos benefícios à saúde

Conhecida como Dieta Mediterrânea por ter surgido nas regiões banhadas pelo mar de mesmo nome, esse é um dos poucos planos alimentares aprovados e indicados por nutrólogos e nutricionistas. Isso porque a população de países como Grécia, Itália, sul da França e Espanha ganham muito ao atrelar práticas de alimentação saudável no dia a dia com uma série de hábitos benéficos para a saúde - contribuindo para um aumento comprovado da expectativa de vida e redução de doenças crônicas.

Dieta do mediterrâneo apresenta muitos benefícios para a saúde

Muito conhecida principalmente pela proteção contra doenças cardiovasculares, a Dieta Mediterrânea também melhora os níveis de colesterol e tem ação anti-inflamatória, protegendo coração e prevenindo problemas como a trombose.

A saúde intestinal e neurológica são outros pontos valioso que se ganha com esses novos hábitos alimentares. Diversos estudos defendem que a dieta auxilia na redução dos riscos do Mal de Parkinson, Alzheimer, diabetes tipo 2 e os cânceres de pulmão, laringe, esôfago e intestino, entre outros.

Cozinha mediterrânea prioriza equilíbrio e variedade

Qualquer refeição saudável deve ser composta por equilíbrio entre gordura, proteína e carboidrato em um prato bem colorido. No caso da dieta mediterrânea, existem alimentos essenciais para garantir a ingestão de vitaminas e nutrientes em quantidade ideal. Além disso, a forma de preparo das refeições também deve receber atenção.

Veja quais os alimentos que compõem a dieta e em quantas porções consumir:

- Aves, peixes e frutos do mar: adeptos dessa dieta consomem carne branca cerca de quatro vezes por semana. Invista em salmão, atum, sardinha, camarão e frango;

- Azeite de oliva: por sua gordura saudável, o extra virgem é bastante indicado. Use no preparo dos alimentos e como substituto da manteiga e margarina;

- Frutas, legumes e verduras: invista em brócolis, couve, cenoura, banana, pera, maçã e uvas. O ideal é consumir entre sete e dez porções diárias;

- Grãos integrais e leguminosas: feijões são os principais, mas você também pode optar por lentilhas e grão de bico nas refeições principais;

- Oleaginosas: nozes, castanhas e amêndoas são opções para o lanche da tarde. Elas ajudam na reposição de vitaminas e nutrientes importantes;

- Vinho tinto: são indicadas duas taças por dia, no máximo. Lembrando que dependentes alcoólicos, gestantes e menores de idade, claro, não podem seguir essa ideia no cardápio;

- Laticínios: queijos de cabra e ovelha e iogurtes naturais sem açúcar são os mais consumidos. Funcionam como ótimas opções de lanches e no café da manhã.

Hábitos alimentares e vida saudável

É importante saber que os adeptos à Dieta Mediterrânea não se preocupam só com a alimentação, mas com a saúde em âmbito geral. Por isso, a prática de atividades físicas está sempre ligada ao plano alimentar.

Vale lembrar também que essa dieta não é focada em emagrecimento e perda de peso, apesar de contribuir para esses resultados em casos específicos. O ideal é conversar com um especialista para a adaptação do cardápio de acordo com as necessidades nutricionais de cada pessoa.

Últimas novidades

Saúde mental na adolescência e juventude: há sempre uma saída!

Saúde

Saúde mental na adolescência e juventude: há sempre uma saída!

A saúde mental na adolescência e juventude é um assunto muito importante e que deve ser falado. Essa é uma fase de mudanças em todos os sentidos, que quase sempre vêm acompanhadas de dúvidas e cobranças.  Qual profissão devo seguir? Como conseguir emprego? Será que devo me casar? Está na hora de ter filhos? Aluguel ou casa própria? Se pudéssemos olhar dentro da mente de um jovem, certamente encontraremos mais perguntas do que respostas.

Psicólogo ou psiquiatra: entenda o papel dos especialistas em saúde mental

Terapias

Psicólogo ou psiquiatra: entenda o papel dos especialistas em saúde mental

Nem todo mundo sabe quais são as diferenças entre psicólogo e psiquiatra, mas cada profissional tem uma função bem específica dentro do campo da saúde mental. Tudo começa, inclusive, pela formação de cada profissional, já que são especializados em áreas diferentes. Em muitos casos, o psicólogo e o psiquiatra trabalham em conjunto e de forma complementar, cada um auxiliando em um aspecto da vida do paciente.

Como é feito o tratamento de canal?

Odontologia

Como é feito o tratamento de canal?

Cuidar da saúde dos dentes é fundamental para manter um sorriso bonito. Consultas regulares ao dentista são super importantes, pois alguns procedimentos de rotina são necessários e somente o especialista poderá avaliar, por exemplo, quando realizar o tratamento de canal.  Só de ouvir o nome, a maioria das pessoas tem receio de realizar esse procedimento. Para esclarecer como é realizado o tratamento de canal, quais são as etapas e quais os cuidados necessários após o procedimento, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo o que você precisa saber sobre esse assunto.

Qual a importância das vacinas para prevenir doenças e garantir a saúde da população?

Saúde

Qual a importância das vacinas para prevenir doenças e garantir a saúde da população?

Com a pandemia do novo coronavírus, as vacinas voltaram a ser a prioridade entre a comunidade científica e a própria população. O que poucos sabem é que as vacinas fazem parte da realidade há séculos e são consideradas umas das principais medidas preventivas contra doenças graves. No Brasil, a vacina surgiu em 1804 para combater a varíola, um quadro contagioso e muito perigoso para a época, mas que já foi erradicado depois de uma campanha de vacinação em massa organizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) por volta de 1970. Ainda assim, muitas pessoas não entendem o processo de desenvolvimento de imunizações e nem a importância de não deixar de se vacinar.

Ver mais