Voltar para home page
Bem-estar

Dieta Mediterrânea: conheça a alimentação saudável que é muito saborosa e aprovada pela medicina

Cardápios da dieta mediterrânea apresenta muitos benefícios à saúde

Cardápios da dieta mediterrânea apresenta muitos benefícios à saúde

Conhecida como Dieta Mediterrânea por ter surgido nas regiões banhadas pelo mar de mesmo nome, esse é um dos poucos planos alimentares aprovados e indicados por nutrólogos e nutricionistas. Isso porque a população de países como Grécia, Itália, sul da França e Espanha ganham muito ao atrelar práticas de alimentação saudável no dia a dia com uma série de hábitos benéficos para a saúde - contribuindo para um aumento comprovado da expectativa de vida e redução de doenças crônicas.

Dieta do mediterrâneo apresenta muitos benefícios para a saúde

Muito conhecida principalmente pela proteção contra doenças cardiovasculares, a Dieta Mediterrânea também melhora os níveis de colesterol e tem ação anti-inflamatória, protegendo coração e prevenindo problemas como a trombose.

A saúde intestinal e neurológica são outros pontos valioso que se ganha com esses novos hábitos alimentares. Diversos estudos defendem que a dieta auxilia na redução dos riscos do Mal de Parkinson, Alzheimer, diabetes tipo 2 e os cânceres de pulmão, laringe, esôfago e intestino, entre outros.

Cozinha mediterrânea prioriza equilíbrio e variedade

Qualquer refeição saudável deve ser composta por equilíbrio entre gordura, proteína e carboidrato em um prato bem colorido. No caso da dieta mediterrânea, existem alimentos essenciais para garantir a ingestão de vitaminas e nutrientes em quantidade ideal. Além disso, a forma de preparo das refeições também deve receber atenção.

Veja quais os alimentos que compõem a dieta e em quantas porções consumir:

- Aves, peixes e frutos do mar: adeptos dessa dieta consomem carne branca cerca de quatro vezes por semana. Invista em salmão, atum, sardinha, camarão e frango;

- Azeite de oliva: por sua gordura saudável, o extra virgem é bastante indicado. Use no preparo dos alimentos e como substituto da manteiga e margarina;

- Frutas, legumes e verduras: invista em brócolis, couve, cenoura, banana, pera, maçã e uvas. O ideal é consumir entre sete e dez porções diárias;

- Grãos integrais e leguminosas: feijões são os principais, mas você também pode optar por lentilhas e grão de bico nas refeições principais;

- Oleaginosas: nozes, castanhas e amêndoas são opções para o lanche da tarde. Elas ajudam na reposição de vitaminas e nutrientes importantes;

- Vinho tinto: são indicadas duas taças por dia, no máximo. Lembrando que dependentes alcoólicos, gestantes e menores de idade, claro, não podem seguir essa ideia no cardápio;

- Laticínios: queijos de cabra e ovelha e iogurtes naturais sem açúcar são os mais consumidos. Funcionam como ótimas opções de lanches e no café da manhã.

Hábitos alimentares e vida saudável

É importante saber que os adeptos à Dieta Mediterrânea não se preocupam só com a alimentação, mas com a saúde em âmbito geral. Por isso, a prática de atividades físicas está sempre ligada ao plano alimentar.

Vale lembrar também que essa dieta não é focada em emagrecimento e perda de peso, apesar de contribuir para esses resultados em casos específicos. O ideal é conversar com um especialista para a adaptação do cardápio de acordo com as necessidades nutricionais de cada pessoa.

Últimas novidades

Mitos e verdades sobre o reajuste de plano de saúde

Saúde

Mitos e verdades sobre o reajuste de plano de saúde

Algumas dúvidas podem surgir quando o assunto é reajuste do plano de saúde. Afinal, quem calcula o valor? É possível ficar acima do IPCA? Posso ser cobrado duas vezes? Saiba a resposta para essas e outras perguntas no conteúdo que preparamos para você. Confira!

Saiba mais sobre o reajuste de plano de saúde para planos individuais

Plano de saúde

Saiba mais sobre o reajuste de plano de saúde para planos individuais

A taxa de reajuste no valor dos planos de saúde ocorre todos os anos. Essa porcentagem nem sempre é a mesma da inflação e, por isso, muitos ficam em dúvida sobre como esse cálculo é feito. Para ajudar, confira o conteúdo que preparamos com as regras para planos de Pessoa Física.

Vacinação: quais são as vacinas recomendadas para adultos e a importância de se proteger

Saúde

Vacinação: quais são as vacinas recomendadas para adultos e a importância de se proteger

Assim como as crianças, os adultos também têm um calendário de vacinação a cumprir. Além da vacina anual contra gripe, o Ministério da Saúde recomenda quatro imunizações para pessoas entre 20 e 59 anos que possuem o esquema vacinal completo (quem não tem o calendário atualizado precisa procurar um serviço para atualização). Parte da população, porém, só toma vacinas em grandes campanhas ou em caso de epidemias - O CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica) alerta que os índices de cobertura vacinal estão abaixo do nível ideal de cobertura. Estima-se uma média de apenas 4,7%.

Conheça os alimentos mais ricos em Vitamina C

Alimentação saudável

Conheça os alimentos mais ricos em Vitamina C

A vitamina C é um nutriente essencial para a saúde e bom funcionamento do corpo humano. Reconhecida pelo alto poder antioxidante, ela é capaz de melhorar a imunidade e deixar o organismo mais forte para agir contra doenças causadas por microorganismos. Por isso a vitamina C é muito associada com a prevenção de problemas respiratórios, que aparecem com mais frequência no inverno. Encontrada em frutas cítricas e outros vegetais, o nutriente também é responsável pela produção do colágeno: essa proteína muito associada à beleza é fundamental para a sustentação dos tecidos, ossos, dentes e parede dos vasos sanguíneos.

Ver mais