Voltar para home page
Saúde

Doenças do coração: por que as mulheres devem ficar atentas com a saúde cardíaca?

Mulheres também precisam dar atenção às doenças do coração

Mulheres também precisam dar atenção às doenças do coração

Ficou no passado a ideia de que os homens são os mais afetados por doenças do coração: a Sociedade Brasileira de Cardiologia afirma que 40% dos óbitos por infarto ocorrem em mulheres - taxa que era de 10% na década de 1970. Especialistas sugerem que esse público dê atenção à saúde cardiológica tanto quanto se preocupa com as questões ginecológicas. Até porque as doenças cardiovasculares, como hipertensão e infarto, já causam mais mortes entre mulheres do que os cânceres de ovário, útero e mama, por exemplo.

Saúde da mulher: conheça os fatores de risco para os problemas cardíacos

As mulheres têm mais chances de desenvolver problemas cardiológicos após a menopausa por conta da alteração das taxas hormonais. Em casos de histórico na família, a paciente deve realizar exames periódicos mesmo antes da desse período. O uso de anticoncepcional também pode influenciar na saúde cardiovascular da mulher. Por isso, é importante consultar um ginecologista para a prescrição do medicamento.

As situações de estresse se enquadram nos fatores de risco - e, quando atreladas ao tabagismo, má alimentação e falta de exercícios, aumenta drasticamente as chances de um acidente vascular cerebral (derrame) ou infarto do miocárdio. As gestantes também devem estar atentas: problemas como hipertensão na gravidez, diabetes gestacional e parto prematuro contribuem para o aumento de problemas cardiológicos a longo prazo.

Sintomas de infarto em mulheres

Existe uma diferença entre os sintomas manifestados por homens e mulheres. Esse é um dos motivos pelos quais o público feminino demora mais tempo para procurar ajuda (além dificultar o diagnóstico em alguns casos). Enquanto os homens têm mais dores no peito, a mulher costuma apresentar falta de ar, cansaço excessivo, palpitações, dor de estômago, enjoo e náusea.

Saiba como se prevenir

Além de beneficiar a saúde como um todo, a prática de exercícios físicos é uma grande aliada para manter o fluxo de sangue e artérias do nosso corpo saudáveis, além de contribuir para o controle do peso e redução do estresse. Uma alimentação balanceada também atua no combate aos problemas cardiológicos, prevenindo a obesidade, colesterol alto e hipertensão.

No geral, adotar hábitos saudáveis de vida é a melhor forma de manter o bom funcionamento dos órgãos, incluindo o coração. Evite fumar, não beba em excesso e mantenha o peso ideal para sua idade e altura. Também é importante realizar exames periódicos para o diagnóstico precoce de quaisquer problemas. E procure sempre conversar sobre essas questões com seu médico.

Fontes: Dr. Miguel Moretti

Últimas novidades

Como escovar os dentes corretamente? Veja o passo a passo para não errar!

Odontologia

Como escovar os dentes corretamente? Veja o passo a passo para não errar!

Cuidar da higiene bucal é algo que deve fazer parte da rotina. Além de garantir um sorriso mais limpo, bonito e saudável, essa é a maneira mais eficiente de evitar problemas como a cárie, o tártaro e a gengivite. De uma maneira geral, a recomendação é que a escovação dos dentes seja feita pelo menos três vezes ao dia após as principais refeições - café da manhã, almoço e jantar.

Acupuntura: entenda o que é essa terapia, indicações e efeitos na saúde

Terapias

Acupuntura: entenda o que é essa terapia, indicações e efeitos na saúde

A acupuntura é uma técnica oriental que consiste no uso de agulhas em partes específicas do corpo com o objetivo de melhorar o bem-estar individual e promover o equilíbrio do corpo. Inclusive, a acupuntura é tão benéfica que vem sendo cada vez mais indicada como terapia complementar para diversas doenças que afetam a parte física e psicológica. Para entender melhor como o procedimento funciona, para quem ele é indicado e quais são os benefícios da acupuntura para o corpo, o Cuidados Mil reuniu as principais informações sobre isso. Confira!

Como a endoscopia é feita e quais as recomendações?

Saúde

Como a endoscopia é feita e quais as recomendações?

Você já ouviu falar na endoscopia? Este exame médico coleta imagens em tempo real das cavidades do sistema digestivo, sendo fundamental para o diagnóstico de doenças e até alguns tratamentos. Ele é realizado com um nível de sedação que vai depender da complexidade do procedimento, que pode ser tanto para avaliar uma gastrite quanto retirar tumores. Veja abaixo como o exame é feito, para que serve e quais são os casos recomendados para se fazer a endoscopia.

O que é a segunda onda de Covid-19 e o que a população pode fazer para evitá-la?

Saúde

O que é a segunda onda de Covid-19 e o que a população pode fazer para evitá-la?

O termo “segunda onda” é utilizado quando novos surtos começam a ocorrer após uma queda na taxa de transmissão do vírus. No caso da Covid-19, os especialistas alertaram sobre a possibilidade, mesmo que houvesse um achatamento significativo na curva de infectados. Historicamente, das oito pandemias que já ocorreram no mundo desde 1700, pelo menos sete tiveram mais de uma onda em alguma parte do mundo.

Ver mais