Voltar para home page
Saúde

Doenças do coração: por que as mulheres devem ficar atentas com a saúde cardíaca?

Mulheres também precisam dar atenção às doenças do coração

Mulheres também precisam dar atenção às doenças do coração

Ficou no passado a ideia de que os homens são os mais afetados por doenças do coração: a Sociedade Brasileira de Cardiologia afirma que 40% dos óbitos por infarto ocorrem em mulheres - taxa que era de 10% na década de 1970. Especialistas sugerem que esse público dê atenção à saúde cardiológica tanto quanto se preocupa com as questões ginecológicas. Até porque as doenças cardiovasculares, como hipertensão e infarto, já causam mais mortes entre mulheres do que os cânceres de ovário, útero e mama, por exemplo.

Saúde da mulher: conheça os fatores de risco para os problemas cardíacos

As mulheres têm mais chances de desenvolver problemas cardiológicos após a menopausa por conta da alteração das taxas hormonais. Em casos de histórico na família, a paciente deve realizar exames periódicos mesmo antes da desse período. O uso de anticoncepcional também pode influenciar na saúde cardiovascular da mulher. Por isso, é importante consultar um ginecologista para a prescrição do medicamento.

As situações de estresse se enquadram nos fatores de risco - e, quando atreladas ao tabagismo, má alimentação e falta de exercícios, aumenta drasticamente as chances de um acidente vascular cerebral (derrame) ou infarto do miocárdio. As gestantes também devem estar atentas: problemas como hipertensão na gravidez, diabetes gestacional e parto prematuro contribuem para o aumento de problemas cardiológicos a longo prazo.

Sintomas de infarto em mulheres

Existe uma diferença entre os sintomas manifestados por homens e mulheres. Esse é um dos motivos pelos quais o público feminino demora mais tempo para procurar ajuda (além dificultar o diagnóstico em alguns casos). Enquanto os homens têm mais dores no peito, a mulher costuma apresentar falta de ar, cansaço excessivo, palpitações, dor de estômago, enjoo e náusea.

Saiba como se prevenir

Além de beneficiar a saúde como um todo, a prática de exercícios físicos é uma grande aliada para manter o fluxo de sangue e artérias do nosso corpo saudáveis, além de contribuir para o controle do peso e redução do estresse. Uma alimentação balanceada também atua no combate aos problemas cardiológicos, prevenindo a obesidade, colesterol alto e hipertensão.

No geral, adotar hábitos saudáveis de vida é a melhor forma de manter o bom funcionamento dos órgãos, incluindo o coração. Evite fumar, não beba em excesso e mantenha o peso ideal para sua idade e altura. Também é importante realizar exames periódicos para o diagnóstico precoce de quaisquer problemas. E procure sempre conversar sobre essas questões com seu médico.

Fontes: Dr. Miguel Moretti

Últimas novidades

Hepatite virais: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

Saúde

Hepatite virais: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

As hepatites virais afetam mais de 400 milhões de pessoas todos os anos no mundo inteiro, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde. Considerado um grave problema de saúde pública, os tipos mais comuns da doença no Brasil são as hepatites A, B e C. A infecção atinge o fígado e pode não apresentar sintomas, possibilitando o diagnóstico apenas em graus mais avançados da doença.

Nutrientes e saúde mental: saiba como a deficiência de vitaminas e minerais pode afetar o psicológico

Saúde

Nutrientes e saúde mental: saiba como a deficiência de vitaminas e minerais pode afetar o psicológico

Todo mundo sabe o impacto que uma dieta rica e nutritiva exerce na prevenção doenças cardíacas e endócrinas, mas você costuma associar a saúde mental com a sua alimentação? A maioria das pessoas não. Estresse, cansaço mental e ansiedade são transtornos muito comuns. No caso da depressão, o Brasil é considerado o país da América Latina com mais casos: segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 5,8% dos brasileiros sofrem com o problema - no mundo todo, são 322 milhões de pessoas.

Como desacelerar antes de dormir? Veja os benefícios dessa prática na qualidade do seu sono!

Bem-estar

Como desacelerar antes de dormir? Veja os benefícios dessa prática na qualidade do seu sono!

Um dia cheio de tarefas, estresse ou ansiedade pode impactar diretamente o seu sono. Insônia e noites mal dormidas são uma resposta natural do nosso corpo a essas situações. Além de ter o humor e produtividade prejudicados no dia seguinte, qualquer alteração no período destinado ao descanso pode se refletir na saúde: é na hora de dormir que o nosso corpo repõe energia, fortalece o sistema imunológico, libera hormônios e estabiliza a memória.

Como a amamentação interfere a saúde das crianças?

Saúde

Como a amamentação interfere a saúde das crianças?

A amamentação é uma maneira eficaz, segura e acessível para criar vínculos de afeto e proporcionar todas as necessidades nutricionais que um bebê precisa para se desenvolver bem. O leite materno é a melhor estratégia para reduzir a mortalidade infantil e também tem implicações benéficas na saúde emocional da mãe. É por isso que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo até os seis meses e complementado até dois anos de idade.

Ver mais