Voltar para home page
Terapias

Fisioterapia: quais são os tratamentos e técnicas mais comuns?

Conheça os métodos e aplicações da fisioterapia

Conheça os métodos e aplicações da fisioterapia

Depois de uma lesão, seja ela leve ou mais grave, a fisioterapia normalmente é o método indicado para a recuperação de órgãos ou funções do corpo humano. Essa área da saúde trabalha com diversas situações, sejam distúrbios causados por alterações genéticas, decorrente de traumas ou outras doenças crônicas adquiridas ao longo da vida. Em outros casos, a fisioterapia também é usada na prevenção de doenças e lesões, como é o caso de atletas que precisam fortalecer os músculos e ossos. A pluralidade de técnicas e inovações nos tratamentos permite uma abrangência enorme. Entenda abaixo quais são as abordagens mais comuns da fisioterapia.

RPG é indicado para desvios de postura

Os problemas de postura atrapalham a vida de muita gente. Se manifesta com desvios - como a escoliose, cifose e lordose - e pode gerar dores em situações do dia a dia, como trabalhar sentado ou mesmo dormir. Método da fisioterapia, o RPG (reestruturação postural global) pode ajudar a lidar com isso: mesmo que você não sinta dor, a técnica é eficiente para consertar vícios de postura que podem se desenvolver para algo mais sério no futuro. A técnica de RPG não é indicada apenas para a dor na coluna, mas também pode ser efetiva em casos de problemas emocionais, labirintite e dores de cabeça. A postura tem muita ligação com a tensão: ao aliviar isso, esses problemas podem diminuir.

Pessoas que sofreram queimaduras precisam de acompanhamento de um fisioterapeuta

Uma lesão por queimadura pode gerar muitos incômodos e perda da qualidade de vida de uma pessoa. Dependendo do grau, essa lesão pode atingir mais do que a epiderme: queimaduras de segundo, terceiro e quarto grau (elétrica) costumam afetar nervos e órgãos que podem causar a perda de mobilidade. Um tratamento em conjunto com a fisioterapia se torna fundamental. Antes de tudo, o fisioterapeuta faz uma avaliação das capacidades motoras do paciente. Na fase da reabilitação em si, o objetivo do tratamento é favorecer a cicatrização, manter os movimentos, impedir complicações nas feridas e possibilitar que a pessoa volte a ter uma vida normal. A fisioterapia também ajudará a melhorar a resistência respiratória e cardiovascular.

Fisioterapia tradicional também trabalha com a prevenção de lesões

A fisioterapia é sempre indicada depois de uma lesão ou no pós-operatório de cirurgias ortopédicas. Em outros casos, porém, o método pode ser utilizado antes que um problema apareça. É o caso de atletas, que precisam estar sempre atentos com a saúde dos músculos e ossos. Uma lesão pode ser muito grave e acarretar até mesmo a pausa temporária ou definitiva da profissão.

No caso de idosos, a fisioterapia é um ótimo artifício para promover mais qualidade de vida na terceira idade. Com o passar dos anos, o corpo passa por alguns desgastes que comprometem as funções do organismo. Lesões e doenças como artrose e osteoporose são bem comuns nessa fase da vida, mas são condições que podem ser prevenidas ou até amenizadas com a fisioterapia. As técnicas ajudam a fortalecer o corpo para lidar com quedas ou distúrbios mais graves. O ideal é conversar com um médico de confiança para entender o que mais pode ajudar em cada caso.

Últimas novidades

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Bem-estar

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Para manter a saúde em dia, é essencial ter cuidado com a alimentação. Uma dieta equilibrada e rica em nutrientes pode prevenir diversas doenças e ajudar a tratar outras. As fibras, por exemplo, não são nutrientes, mas são elementos essenciais para o sistema digestivo e que melhoram a função intestinal, prevenindo diversas doenças. Por isso, é muito importante ter uma alimentação abundante nessa substância. Descubra aqui 10 alimentos ricos em fibras para incluir na sua dieta.

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

Saúde

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

O câncer de pele é um dos mais frequentes no Brasil. Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de câncer representa 25% dos tumores malignos identificados no país, o que significa que cerca de 180 mil brasileiros são diagnosticados por ano com a doença. A principal causa desse tipo de câncer é o excesso de exposição solar, que resulta no crescimento descontrolado das células presentes na pele. O câncer de pele é discreto e normalmente se manifesta com pequenas pintas que crescem devagar, que às vezes nem parecem preocupantes. Por isso, é importante ficar atento a qualquer irregularidade na pele. Confira abaixo tudo sobre o câncer de pele!

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Saúde

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 17 milhões de pessoas morrem de problemas cardiovasculares, como o infarto do miocárdio, todos os anos no mundo. Em casos de ataque cardíaco, receber os cuidados médicos necessários o quanto antes pode salvar muitas vidas. Por isso, é fundamental ser capaz de identificar um infarto e saber o que fazer de imediato. Veja algumas dicas abaixo!

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

Saúde

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

As pedras na vesícula são mais comuns do que se imagina e podem aparecer por diferentes razões. A principal função da vesícula é servir de recipiente para a bile, um líquido produzido no tecido hepático que auxilia na digestão dos alimentos e seus nutrientes. Mas o que acontece quando esse órgão é afetado por um desequilíbrio? A bile começa a empedrar - e é aí que surgem os cálculos biliares, popularmente conhecidos como pedras na vesícula. Entenda mais abaixo!

Ver mais