Voltar para home page
Saúde

Incontinência urinária: entenda as causas mais comuns do problema e tratamentos

Incontinência urinária afeta cerca de 10 milhões de brasileiros, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia

Incontinência urinária afeta cerca de 10 milhões de brasileiros, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia

A incontinência urinária é um problema bastante comum e que pode acontecer por muitas razões. Se caracteriza pela perda involuntária de urina pela uretra, um canal que liga a bexiga ao lado de fora do corpo. Homens e mulheres de todas as idades podem ser afetados, mas o problema é mais frequente em pessoas do sexo feminino, principalmente na faixa dos 40 anos e depois da menopausa. O nível desse distúrbio também varia: em casos mais graves, a pessoa pode não conseguir segurar a urina até chegar no banheiro, causando uma situação bem constrangedora. São cerca de 10 milhões de brasileiros com com incontinência urinária, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, mas existem tratamentos bem efetivos para corrigir o problema.

Tipos mais comuns da incontinência urinária

Existem três tipos mais comuns de incontinência urinária. O primeiro é quando a pessoa faz algum esforço que a impede de segurar a urina, como crises de riso, tosses mais fortes ou quando está se exercitando. A incontinência urinária de urgência, por sua vez, é mais incômoda ainda: a vontade de urinar surge de forma repentina e a pessoa não consegue ter o controle até chegar ao banheiro mais próximo, muitas vezes tendo uma perda de urina mais intensa. Já a incontinência mista envolve as duas situações acima.

Quais são as causas da incontinência urinária?

A incontinência urinária pode se manifestar por diferentes motivos, entre eles problemas emocionais, doenças neurológicas ou se a pessoa tem algum outro distúrbio associados. As causas mais comuns, no entanto, envolvem alterações que o organismo passa, como o processo de gravidez e parto ou a menopausa. Tumores benignos e malignos, como o câncer de próstata e no cérebro, também podem desencadear o problema. A incontinência urinária também está associada com situações momentâneas, como estresse, prisão de ventre e infecções urinárias. Já a obesidade, o tabagismo e o envelhecimento são fatores de risco.

Existe tratamento para a incontinência urinária?

Sim, a incontinência urinária é um problema que pode ser revertido. O tratamento é determinado pela gravidade do distúrbio. Em alguns casos, a recomendação é fisioterapia e mudanças comportamentais e na dieta. Em outros, o médico pode recomendar uma cirurgia para resolver o problema. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, é possível colocar um suporte para sustentar a uretra, principalmente nos momentos de esforço.

O diagnóstico da incontinência urinária levará em conta o histórico do paciente. Ou seja, há quanto tempo ele observa o problema, qual o intervalo e frequência. Um exame urodinâmico também pode ser solicitado para analisar o nível de contração e perda urinária.

Fonte: Sociedade Brasileira de Urologia

Últimas novidades

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

Bem-estar

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

As recomendações dos principais órgãos de saúde são claras: é preciso ficar em casa para se proteger do novo coronavírus. A quarentena, no entanto, pode ser muito estressante: afinal, estamos no meio de uma pandemia e longe dos amigos e família. Nesse momento, se promover alguns momentos de autocuidado e relaxamento podem ajudar. Pensando nisso, separamos 5 práticas para você cuidar do seu bem-estar físico e emocional e deixar os seus dias mais leves durante esse período difícil. Confira!

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Como manter o sono regulado na quarentena?

Bem-estar

Como manter o sono regulado na quarentena?

A má qualidade de sono pode trazer diversos prejuízos para a saúde do corpo e da mente. É durante a noite que o organismo passa por processos metabólicos importantes para o seu funcionamento. Dormir a quantidade de horas recomendadas é fundamental para que o corpo se recupere energeticamente. Durante a quarentena, no entanto, as mudanças de rotina, associadas com o estresse e alimentação, podem desregular o sono e até mesmo contribuir para a insônia. Confira algumas dicas de como combater esse problema e dormir melhor nesse período complicado!

Ver mais