Voltar para home page
Odontologia

Mau hálito: conheça as causas e saiba como combater a halitose

Mau hálito atinge cerca de 40% da população, segundo a OMS. Descubra como lidar com o problema!

Mau hálito atinge cerca de 40% da população, segundo a OMS. Descubra como lidar com o problema!

É praticamente impossível passar toda a vida sem ser afetado pelo mau hálito ou sem conviver com alguém que tenha o problema. A halitose é algo que costuma ser de fácil resolução e que afeta em torno de 40% da população, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) - e um dos motivos para essa alta taxa é a facilidade de ser afetado por uma de suas causas. Por outro lado, o tratamento para mau hálito costuma ser muito simples e eficaz.

Causas do mau hálito: as razões por trás da halitose

Em mais de 90% das vezes, as causas do mau hálito estão relacionadas com questões bucais - como, por exemplo, doenças da gengiva (gengivite e periodontite) e acúmulo de placa bacteriana na língua. Mas os motivos externos também fazem diferença. A ingestão de alimentos com odores intensos, longos períodos de jejum, nível de glicemia alterado em pacientes com diabetes, pequenos círculos brancos nas amígdalas (cáseos amigdalianos) e alterações hepáticas ou intestinais também influenciam no mau hálito.

Ao ser afetado por essa condição é importante entender que a halitose, ou mau hálito, não é uma doença, mas sim um sintoma de um desequilíbrio no organismo. Para evitar, é preciso seguir uma rotina diária de cuidados e consultas regulares ao dentista.

Como acabar com mau hálito? Veja tratamentos e cuidados

A principal orientação é seguir uma rotina de higiene bucal completa - que inclua a escovação dos dentes e língua e o uso do fio dental sempre após as refeições. Além disso, uma alimentação balanceada e sem longos períodos de jejum faz toda a diferença no combate ao mau hálito.

Outra dica importante é evitar a boca seca, já que a baixa produção salivar favorece o desenvolvimento da placa bacteriana, aumenta os riscos de inflamação na gengiva e o aparecimento de cáseos amigdalianos. Por isso é indicado beber bastante água diariamente e controlar o estresse, que são duas das principais causas do problema.

Para quem é acometido pela gengivite, periodontite, diabetes ou outras doenças, é necessário manter o acompanhamento médico e visitas regulares no dentista para diminuir a incidência do mau hálito.

Fonte: Blog da Saúde

Últimas novidades

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

Saúde

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

O autismo (ou Transtorno do Espectro Autista, o TEA) é uma condição psiquiátrica que atinge aproximadamente 2 milhões de pessoas no Brasil. O transtorno leva a alcunha de “espectro” por interferir e dificultar várias áreas do desenvolvimento humano: socialização, comunicação verbal e não-verbal, aprendizagem e emoções. O TEA pode se manifestar em diferentes níveis e intensidade, o que define quais áreas serão mais afetadas.

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Exercício físico

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Além de garantir um corpo mais saudável, fazer exercícios físicos pode prevenir muitas doenças. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o sedentarismo o quarto maior fator de risco de morte no mundo, mas nem todos têm tempo ou dinheiro para, por exemplo, frequentar uma academia. Por outro lado, caminhar é uma alternativa simples, fácil e indicada para todas as idades. Descubra os benefícios que apenas 30 minutos de caminhada por dia podem fazer por você!

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

Saúde

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

A febre é um aumento da temperatura corporal e costuma ser um sinal de que algo não vai bem. Geralmente, é indicativo de que o organismo está combatendo alguma infecção causada por algum vírus ou bactéria. A febre pode ser um sintoma de uma simples gripe, mas também de doenças mais graves, como dengue, zika e chikungunya, por isso é muito importante saber a hora certa de trocar os cuidados caseiros pela ajuda médica.

7 sinais que indicam a depressão

Terapias

7 sinais que indicam a depressão

A depressão é uma doença psiquiátrica séria que atinge, em média, 2 milhões de pessoas por ano em todo o Brasil. Por muito tempo tratada como um momento breve de tristeza, a depressão está desenhando seus contornos na medicina e sendo considerada como realmente é: uma doença real, perigosa e que pode ser fatal se não tratada corretamente. Para isso, é necessário que o paciente receba o máximo de apoio de familiares e amigos, além de tratamento,. Se você suspeita que algum conhecido pode estar entrando em depressão, fique atento a 7 sinais que ele pode manifestar.

Ver mais