Voltar para home page
Bem-estar

Mês das crianças: veja os cuidados de saúde importantes na primeira e segunda infância

Veja abaixo 5 cuidados importantes para promover a saúde das crianças!

Veja abaixo 5 cuidados importantes para promover a saúde das crianças!

No mês de outubro é comemorado o Dia das Crianças. Conhecido como um momento para presentear os pequenos e incentivar as brincadeiras, a data também é uma oportunidade para falar sobre saúde infantil. Na primeira e segunda infância (do nascimento até os 6 anos de idade e dos 6 anos até a puberdade, respectivamente), a criança passa por diversos níveis de aprendizado e desenvolvimento.

Para desfrutarem de um crescimento pleno, elas precisam estar saudáveis. Alimentação, atividades físicas e até mesmo o cuidado com os dentes são pontos extremamente importantes para que as crianças se desenvolvam da melhor forma possível. Veja abaixo 5 cuidados essenciais nessa fase tão importante da vida.

1) Crianças precisam ser acompanhadas por um pediatra

A saúde é um fator determinante na vida de uma criança. Tanto na primeira quanto na segunda infância, a criança precisa ser acompanhada por um pediatra. Em relação a frequência das consultas, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) tem algumas recomendações : cerca de três consultas por mês entre 5 e 30 dias de vida; uma visita mensal ao pediatra entre dois e seis meses; uma consulta a cada dois meses entre 6 meses e 2 anos de idade. Na faixa dos 2 aos 6 anos de idade, o ideal é que a criança passe por uma avaliação a cada 3 meses. Dos 6 anos em diante, uma consulta por ano é suficiente, de acordo com o estado geral de saúde da criança.

Essa regularidade é super importante para que o médico acompanhe o desenvolvimento físico e mental da criança, além de aumentar as chances de detectar qualquer problema de saúde de forma precoce. As vacinas são outro ponto que precisam de atenção: não deixe de seguir corretamente o calendário nacional de vacinação, que atua na prevenção de doenças bem graves.

2) A amamentação é super importante na primeira infância

O aleitamento materno é uma das formas mais seguras de promover a saúde do bebê até os dois anos de vida. Mais do que isso, o leite também traz benefícios para toda a vida, já que é capaz de prevenir a obesidade na vida adulta. O alimento é completo e rico em nutrientes, que são perfeitamente balanceados. Com fácil digestão, o leite materno não causa alergias e ainda protege o intestino do bebê de infecções. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação é o aleitamento exclusivo até seis meses de idade e complementado até a criança completar dois anos.

3) A saúde bucal infantil precisa de atenção

Você sabia que a amamentação também influencia no desenvolvimento bucal do seu bebê? O movimento contínuo durante a alimentação tem efeitos na formação dos dentes e até do palato (céu da boca). O desmame precoce, inclusive, pode trazer prejuízos para a fala, respiração e mastigação da criança.

Além disso, a higienização deve ocorrer mesmo antes dos primeiros dentinhos surgirem, já que também fará com que o bebê associe o hábito na rotina. Desde cedo a criança precisa ser incentivada a escovar os dentes e o fio dental. Isso ajuda a prevenir cáries e outros problemas precoces que vão impactar a saúde bucal da criança. Já o uso de chupetas deve ser feito com moderação: a recomendação é que a criança use o acessório até os dois anos de idade para não prejudicar a formação da arcada dentária.

4) Uma alimentação nutritiva e equilibrada é determinante para a saúde da criança

A alimentação é fundamental no processo de desenvolvimento infantil. Depois do período de aleitamento exclusivo, o bebê precisa passar pela introdução alimentar a partir dos seis meses, segundo recomendação da OMS. É fundamental que essa transição seja feita de forma gradual, até mesmo para conseguir identificar possíveis alergias. A alimentação do bebê deve ser nutritiva e balanceada, priorizando alimentos frescos e evitando frituras e refrigerantes. O sal também deve ser usado com moderação.

À medida que a criança vai crescendo, novos alimentos podem ser introduzidos, mas é importante incentivar desde cedo uma alimentação saudável. Esse período é determinante no desenvolvimento da criança e, inclusive, pode prevenir doenças na fase adulta.

5) Incentive a criança a se movimentar

Brincar é um direito básico de toda criança. Por isso, incentive o bebê a explorar o mundo com as brincadeiras: isso ajuda no desenvolvimento cognitivo, social e mental dele. As brincadeiras, inclusive, podem ser feitas em conjunto com atividades físicas, que também auxiliam no crescimento saudável da criança. São muitas as opções de atividade física e lazer: praticar natação algumas vezes na semana ou mesmo um passeio de bicicleta no parque já são suficientes para estimular a criança a se movimentar. Esse é um hábito que deve ser incentivado desde cedo!

Últimas novidades

Outubro rosa: 5 formas de se proteger contra o câncer de mama

Saúde

Outubro rosa: 5 formas de se proteger contra o câncer de mama

Outubro é o mês de conscientização sobre a prevenção do câncer de mama. Causado pela multiplicação desequilibrada das células da mama, dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer) apontam que esse tipo de câncer deve atingir cerca de 66 mil pessoas no Brasil em 2020. O câncer de mama é um dos mais comuns que atinge as mulheres no Brasil e no mundo, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Apesar de raro, o câncer de mama também pode atingir homens.

5 doenças, além da Covid-19, que precisam da sua atenção em 2020

Saúde

5 doenças, além da Covid-19, que precisam da sua atenção em 2020

A pandemia do novo coronavírus impactou a vida das pessoas e sua relação com a própria saúde. Cuidados como o isolamento social, higienização constante das mãos com água e sabão ou álcool em gel e uso de máscara se tornaram a nova rotina para se manter longe da Covid-19. Entretanto, apesar de protegido contra o novo vírus, outras doenças podem ser tão preocupantes quanto e que necessitam de atenção, com uma vantagem: elas podem ser evitadas com os cuidados necessários.

Como incluir as oleaginosas na alimentação?

Alimentação saudável

Como incluir as oleaginosas na alimentação?

Castanhas, nozes, amêndoas, avelãs… o que esses alimentos têm em comum? Além de estarem no grupo das oleaginosas, ele são ricos em diversas substâncias que fazem muito bem para a saúde em geral, como antioxidantes e minerais. As oleaginosas estão associadas à diminuição dos riscos de ter doenças no coração, melhor funcionamento do sistema nervoso e ação anti-inflamatória, dentre outros benefícios comprovados.

Quais são as doenças cardiovasculares mais comuns?

Saúde

Quais são as doenças cardiovasculares mais comuns?

O coração é o órgão mais atingido pelo nosso ritmo de vida. Uma vida baseada em uma dieta inadequada - com abuso de industrializados e gorduras saturadas e pobre em legumes, verduras e frutas - acompanhada do sedentarismo, está relacionada ao aumento do risco de desenvolver doenças cardiovasculares. O tabagismo, obesidade e estresse também são fatores de risco que precisam de atenção.

Ver mais