Voltar para home page
Saúde

Mitos e verdades sobre a Covid-19

Descubra o que é verdade e o que é mentira nas informações que circulam sobre a Covid-19!

Descubra o que é verdade e o que é mentira nas informações que circulam sobre a Covid-19!

Desde que o novo coronavírus surgiu, você certamente já deve ter ouvido uma série de informações diferentes sobre as causas, os sintomas e, principalmente, as formas de prevenção da doença. Como estamos lidando com um vírus desconhecido, é normal que a cada dia uma nova informação de como ele se comporta no nosso organismo seja descoberta -, o que pode gerar dúvidas e preocupações. Por isso, o Cuidados Mil reuniu 7 mitos e verdades sobre a Covid-19. Veja abaixo!

Pessoas com máscara não podem contrair o coronavírus: MITO

A máscara é uma grande aliada contra a doença, mas não a evita. O acessório previne o contato com as partículas contaminadas expelidas pelo indivíduo doente, mas quando as recomendações de seguranças não são cumpridas a infecção pode ocorrer. Por exemplo, se uma pessoa tocar em uma superfície contaminada e, sem lavar as mãos, encostar na própria boca ou olho, é possível que ocorra o contágio mesmo com o uso de máscara. Por isso, é fundamental evitar tocar o rosto sem a higienização adequada das mãos.

Perda de olfato e paladar são alguns dos sintomas da Covid-19: VERDADE

Os sintomas do novo coronavírus podem variar de um simples resfriado até um quadro severo de infecção respiratória. Mas, além de tosse, febre e dificuldade para respirar, alguns pacientes também podem apresentar perda de olfato e paladar. Nesse caso, os distúrbios ocorrem ao mesmo tempo que os outros sintomas, podendo demorar até 15 dias para desaparecer.

É possível usar qualquer tipo de álcool em gel para a prevenção do coronavírus: MITO

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o ideal é fazer uso de álcool em gel ou álcool 70% e nunca o de limpeza doméstica. Aqueles com concentração maior do que 70% ou abaixo não são eficientes no combate à Covid-19 porque não têm um contato longo com o vírus. Receitas caseiras também devem ser evitadas.

Ter a imunidade alta ajuda na forma como seu corpo reage ao coronavírus: VERDADE

Os hábitos que você têm no dia a dia determinam a maior ou menor capacidade do seu sistema imunológico. Um estilo de vida mais saudável - que envolve uma alimentação equilibrada e prática de exercícios físicos - contribui para um organismo mais preparado para combater doenças, bactérias e vírus, como a Covid-19.

Crianças são imunes ao coronavírus: MITO

Ao contrário do que muitos acreditam, as crianças e os jovens não estão imunes à doença. Assim como os adultos e idosos, elas também estão expostas ao vírus e podem apresentar, inclusive, os sintomas graves da Covid-19.

O tabagismo aumenta o risco de desenvolver a forma grave do novo coronavírus: VERDADE

Além de ser uma das principais causas de doenças crônicas, cardiovasculares e respiratórias, o tabagismo também aumenta o risco de desenvolver a forma grave da Covid-19. Isso porque o fumo pode comprometer o funcionamento dos pulmões e, consequentemente, agravar os quadros da doença. Por isso, segundo o Ministério da Saúde, fumantes fazem parte do grupo de risco.

O consumo de vitamina D ajuda a prevenir o vírus: MITO

Apesar da notícia de que pacientes internados com Covid-19 na Itália tinham baixos níveis de vitamina D no organismo, pesquisadores da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia afirmam que o uso da substância não é capaz de impedir a contaminação pelo vírus. Na verdade, a vitamina D possui um papel importante para o sistema imunológico - o que pode contribuir para um organismo mais preparado para combater doenças, mas não necessariamente evitar a doença.

Últimas novidades

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Bem-estar

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Para manter a saúde em dia, é essencial ter cuidado com a alimentação. Uma dieta equilibrada e rica em nutrientes pode prevenir diversas doenças e ajudar a tratar outras. As fibras, por exemplo, não são nutrientes, mas são elementos essenciais para o sistema digestivo e que melhoram a função intestinal, prevenindo diversas doenças. Por isso, é muito importante ter uma alimentação abundante nessa substância. Descubra aqui 10 alimentos ricos em fibras para incluir na sua dieta.

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

Saúde

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

O câncer de pele é um dos mais frequentes no Brasil. Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de câncer representa 25% dos tumores malignos identificados no país, o que significa que cerca de 180 mil brasileiros são diagnosticados por ano com a doença. A principal causa desse tipo de câncer é o excesso de exposição solar, que resulta no crescimento descontrolado das células presentes na pele. O câncer de pele é discreto e normalmente se manifesta com pequenas pintas que crescem devagar, que às vezes nem parecem preocupantes. Por isso, é importante ficar atento a qualquer irregularidade na pele. Confira abaixo tudo sobre o câncer de pele!

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Saúde

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 17 milhões de pessoas morrem de problemas cardiovasculares, como o infarto do miocárdio, todos os anos no mundo. Em casos de ataque cardíaco, receber os cuidados médicos necessários o quanto antes pode salvar muitas vidas. Por isso, é fundamental ser capaz de identificar um infarto e saber o que fazer de imediato. Veja algumas dicas abaixo!

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

Saúde

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

As pedras na vesícula são mais comuns do que se imagina e podem aparecer por diferentes razões. A principal função da vesícula é servir de recipiente para a bile, um líquido produzido no tecido hepático que auxilia na digestão dos alimentos e seus nutrientes. Mas o que acontece quando esse órgão é afetado por um desequilíbrio? A bile começa a empedrar - e é aí que surgem os cálculos biliares, popularmente conhecidos como pedras na vesícula. Entenda mais abaixo!

Ver mais