Voltar para home page
Consulta

Mitos e verdades sobre o câncer de próstata

O câncer de próstata é silencioso no estágio inicial, por isso a prevenção é tão importante

O câncer de próstata é silencioso no estágio inicial, por isso a prevenção é tão importante

O câncer de próstata é uma das doenças mais comuns que atingem os homens. Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de câncer causou mais de 15 mil mortes no Brasil em 2017. A próstata é uma glândula que fica abaixo da bexiga e na frente do reto e, entre suas funções, está a produção de parte do sêmen que é liberado durante as relações sexuais. O câncer de próstata é silencioso na fase inicial, manifestando-se geralmente com alterações na urina e em estados mais avançados, pode gerar dores, infecções e até insuficiência renal. Apesar das altas estatísticas, a doença é cercada de tabus e dúvidas que dificultam o diagnóstico. Abaixo, separamos 7 mitos e verdades sobre esse tipo de câncer. Confira!

Câncer de próstata só aparece na velhice: MITO

O câncer de próstata pode atingir homens de qualquer idade, porém é mais comum depois dos 45 anos. Por isso, é fundamental visitar um médico de confiança com regularidade, mesmo que não apresente nenhum sintoma. A prevenção e o diagnóstico precoce aumentam as chances de cura.

Casos na família aumentam a chance de ter câncer de próstata: VERDADE

As chances de ter câncer de próstata dobram se o pai ou irmão da pessoa teve a doença. No caso de dois ou mais parentes de de primeiro grau, o risco aumenta em cinco vezes. Em todos os casos, isso é estatística e pode ser que a pessoa não tenha câncer, mas é fundamental ter um acompanhamento regular com o seu médico. Ele pode solicitar os exames de PSA (Antígeno Prostático Específico) para rastrear a doença com alguma periodicidade.

Homens que ejaculam mais têm menos chance de ter câncer de próstata: VERDADE

Diversos estudos evidenciam que homens que ejaculam mais apresentam menos risco de ter câncer e outras doenças da próstata. Segundo a Fundação do Câncer, a explicação para essa “proteção” está ligada ao fato da glândula participar da produção de sêmen e, quando o líquido é liberado, ocorre uma manutenção mais frequente das células.

Ter um estilo de vida saudável é uma forma de prevenção do câncer de próstata: VERDADE

Os hábitos que você tem no dia a dia determinam a maior ou menor capacidade do seu sistema imunológico. Um estilo de vida mais saudável - que envolve uma alimentação equilibrada, prática de exercícios físicos e menos estresse - favorece o controle das células cancerígenas pelas defesas do organismo. Acredita-se que a obesidade e o sedentarismo têm relação com as alterações que geram esse tipo de neoplasia. Também é importante evitar o cigarro e uso excessivo de bebidas alcoólicas.

O câncer de próstata me impede de manter relações sexuais: MITO

A verdade é que depende muito do grau do câncer de próstata. Alguns tratamentos, principalmente em casos mais avançados, demandam cirurgias que podem lesionar alguns nervos que tem relação com a ereção. A localização e o tamanho do tumor influenciam a escolha do tratamento. Em outros casos, o tratamento pode seguir apenas métodos medicamentosos e mudança de hábitos, o que normalmente não afeta a vida sexual do paciente.

Vasectomia é um fator de risco para o câncer de próstata: MITO

Não há nenhuma relação cientificamente comprovada entre a vasectomia e o câncer de próstata. A cirurgia esterilizadora apenas impede a passagem dos espermatozoides do testículo para a uretra.

Homens negros estão mais propensos a desenvolver a doença: VERDADE

Além de homens negros terem mais chance de ter o câncer de próstata, o tumor pode se desenvolver de forma mais agressiva. A explicação para isso, de acordo com a Fundação do Câncer, é que eles têm mais sensibilidade androgênica, isto é, a interação entre a testosterona e o receptor é maior. Por isso, a recomendação é que homens negros façam visitas mais frequentes ao médico de confiança a partir dos 40 anos.

Fontes: Fundação do Câncer, Instituto Oncoguia e Inca

Últimas novidades

Como funciona a vacina contra HPV?

Saúde

Como funciona a vacina contra HPV?

A vacina contra HPV (Papilomavírus Humano) é uma das formas mais eficazes de prevenir a infecção, que pode ter vários tipos e níveis de gravidade. A transmissão ocorre pelo contato sexual ou de mãe para filho e pode atingir pele e mucosas. Além disso, algumas versões do vírus são agentes causadores de diversos cânceres, incluindo o do colo de útero - que, segundo a Organização Mundial da Saúde, afeta cerca de 290 milhões de mulheres no mundo inteiro. A vacina tem uma ação preventiva contra os tipos mais comuns da infecção e pode ser administrada ainda na adolescência.

Acidente Vascular Cerebral: o que é, causas e como prevenir

Emergência

Acidente Vascular Cerebral: o que é, causas e como prevenir

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma dos problemas mais comuns no mundo inteiro. Também conhecido com derrame cerebral, ele acontece por causas variadas e pode levar à morte - ou provocar consequências graves que afetam toda a vida do paciente. A junção de alguns sintomas ajudam a identificar o problema, que precisa de um atendimento médico imediato. O AVC ainda é cercado de mitos e dúvidas, mas uma coisa é certa: o problema pode ser evitado com atitudes simples no dia a dia.

4 benefícios cientificamente comprovados da meditação

Terapias

4 benefícios cientificamente comprovados da meditação

A meditação é um método milenar associado à saúde e ao bem-estar físico e mental. Não se sabe ao certo quando ou onde surgiu, já que a prática acompanha a humanidade desde os seus primórdios, mas uma coisa é certa: a meditação tem ganhado mais popularidade e, inclusive, é indicada no tratamento de diversos transtornos. O método pode ser resumido como um treinamento da mente para esvaziar ou redirecionar os pensamentos. Na prática, é muito mais do que isso e a ciência pode comprovar. Veja abaixo 4 benefícios da meditação com respaldo científico!

Vegetarianismo: o que você precisa considerar antes de fazer a transição?

Alimentação saudável

Vegetarianismo: o que você precisa considerar antes de fazer a transição?

Causa animal, saúde, cuidado com o meio ambiente ou consumo consciente: as motivações para uma pessoa se tornar vegetariana são muitas. O vegetarianismo consiste, basicamente, em não consumir produtos de origem animal (carnes, laticínios e ovos), com algumas variações. Uma pesquisa divulgada pelo Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), em abril de 2018, mostrou o crescimento da prática no país: cerca de 14% dos brasileiros se consideram vegetarianos, um aumento de 75% em comparação a 2012. Não há contraindicação para esse tipo de dieta, mas é necessário que você faça um acompanhamento médico para adequar a alimentação sem prejudicar a sua saúde.

Ver mais