Voltar para home page
Saúde

Novo coronavírus: transmissão, riscos, sintomas... o que se sabe sobre a doença até agora?

Novo coronavírus: reunimos as principais informações sobre a COVID-19!

Novo coronavírus: reunimos as principais informações sobre a COVID-19!

Em dezembro de 2019, um novo tipo do coronavírus foi descoberto na China e a doença é considerada uma pandemia - ou seja, uma epidemia altamente disseminada - pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O agente da doença integra uma família de vírus que causam infecções respiratórias e provoca a Covid-19. De fácil transmissão, o vírus também é muito resistente: especialistas afirmam que ele pode sobreviver em superfícies duras, como um corrimão ou apoio do metrô e ônibus, por cerca de 48h. As principais recomendações ainda são o distanciamento social, uso de máscaras em locais públicos e higienização das mãos.

Quais os principais sintomas da Covid-19?

A Covid-19 afeta principalmente o sistema respiratório da pessoa infectada e tem sintomas comuns a gripes e resfriados. Febre, tosse seca, congestão nasal e ocular são os sinais mais comuns da doença. Também pode haver dor de garganta, dificuldade para engolir e falta de ar.. Em outros casos, o paciente pode ter perda de olfato e paladar. O período médio de incubação do vírus é de dois a 14 dias depois da exposição. Idosos e pessoas que já tenham problemas respiratórios crônicos ou doenças como pressão alta, cardiopatias ou diabetes estão no grupo de risco para a doença.

Como ocorre a transmissão do novo coronavírus?

O contágio da Covid-19 ocorre a partir do contato com gotículas de saliva liberadas no ar pela tosse, espirros, conversas e contato próximo ou por meio de superfícies contaminadas. Não há nenhum indicativo de que temperaturas quentes ajudam a disseminar o vírus: assim como outras doenças respiratórias, a disseminação pode ser maior em ambientes fechados. Ainda não há informações também de que uma pessoa pode ser infectada pelo coronavírus mais de uma vez.

Quais os cuidados essenciais para prevenir a contaminação do novo coronavírus?

Segundo a Sociedade Brasileira de Epidemiologia, a melhor forma de diminuir as chances de contágio do novo coronavírus é adotar alguns cuidados básicos de higiene e manter o distanciamento social. Além disso, o uso de máscaras passou a ser recomendado sempre que sair de casa ou estiver em contato com muitas pessoas. Veja outras coisas que você pode fazer para evitar a contaminação:

  • Lavar bem as mãos com água e sabão por cerca de 20 segundos ou Higienizar as mãos com álcool em gel 70%;
  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
  • Evitar conglomerados de pessoas;
  • Não tocar a região do rosto (olhos, boca e nariz) com as mãos não higienizadas;
  • Não compartilhar objetos pessoais;
  • Evitar o contato com pessoas doentes.

Quando procurar atendimento médico?

Se você não teve contato com casos suspeitos, mas mesmo assim apresentar quadros leves com tosse e febre baixa, o mais indicado é ficar de repouso em casa. Caso observe piora dos sintomas e falta de ar progressiva, o melhor é buscar atendimento médico imediatamente.

Outras medidas podem ser associadas para aliviar os sintomas, como o uso de medicamentos analgésicos e antitérmicos para combater a febre e dor. É importante lembrar que não há comprovação científica de que alimentos específicos, chás e outros métodos caseiros possam ajudar no combate à doença.

Últimas novidades

Herpes labial: descubra o que é e como buscar tratamento

Saúde

Herpes labial: descubra o que é e como buscar tratamento

A herpes labial é causada pelo vírus HSV (Herpes Simplex Virus) e se divide em dois tipos, o HSV-1, que geralmente fica alocado na cavidade bucal, e o HSV-2, que atinge os genitais. Ambos são extremamente contagiosos, mas o primeiro é o mais comum. Para se ter uma ideia, a Organização Mundial da Saúde estima que 67% da população está infectada por ele.

6 dicas para fazer exercício físico em casa de forma segura

Exercício físico

6 dicas para fazer exercício físico em casa de forma segura

A quarentena fez muita gente aderir aos exercícios físicos caseiros - e isso é um bom sinal. Ficar em casa sem se movimentar pode gerar diversos problemas de saúde típicos do sedentarismo. As dores na coluna são um dos principais exemplos. No entanto, para que a atividade física renda os benefícios desejados, é preciso cuidado e respeito aos limites do corpo.

5 dicas para voltar à rotina depois da pandemia

Bem-estar

5 dicas para voltar à rotina depois da pandemia

Os meses de isolamento por causa da pandemia do coronavírus podem deixar algumas consequências na vida da população mesmo quando a rotina voltar ao normal. As pessoas tiveram que se adaptar a um novo modo de vida em meio à incertezas sobre a saúde. A volta à vida normal, mesmo quando os casos da doença diminuírem consideravelmente, pode ser difícil para algumas pessoas.

Quais os benefícios das leguminosas para a saúde?

Alimentação saudável

Quais os benefícios das leguminosas para a saúde?

Você consome feijão todos os dias? Apesar de ser um item muito consumido no Brasil, pouca gente sabe da importância não apenas do feijão, mas de todas as leguminosas, para a saúde do nosso corpo. Assim como os legumes, verduras, frutas e hortaliças, as leguminosas devem fazer parte das refeições diariamente. Ricas em fibras, proteínas, carboidratos, também são uma fonte poderosa de ferro.

Ver mais