Voltar para home page
Saúde

Novo coronavírus: transmissão, riscos, sintomas... o que se sabe sobre a doença até agora?

Novo coronavírus: reunimos as principais informações sobre a COVID-19!

Novo coronavírus: reunimos as principais informações sobre a COVID-19!

Em dezembro de 2019, um novo tipo do coronavírus foi descoberto na China e a doença já é considerada uma pandemia - ou seja, uma epidemia altamente disseminada - pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O agente da doença integra uma família de vírus que causam infecções respiratórias e provoca a COVID-19. De fácil transmissão, o vírus também é muito resistente: especialistas afirmam que ele pode sobreviver em superfícies duras, como um corrimão ou apoio do metrô e ônibus, por cerca de 48h. A principal recomendação no momento é manter as mãos sempre limpas e bem higienizadas e evitar tocar a região do rosto depois do contato com algum objeto ou superfície de locais públicos. O Cuidados Mil reuniu as principais informações do que já se sabe sobre o novo coronavírus até agora!

Quais os principais sintomas da COVID-19?

A COVID-19 afeta principalmente o sistema respiratório da pessoa infectada e tem sintomas comuns a gripes e resfriados. Febre, tosse seca, congestão nasal e ocular são os sinais mais comuns da doença. Também pode haver dor de garganta, dificuldade para engolir e falta de ar.. O período médio de incubação do vírus é de dois a 14 dias depois da exposição. Idosos e pessoas que já tenham problemas respiratórios crônicos ou doenças como pressão alta, cardiopatias ou diabetes estão no grupo de risco para a doença.

Os sintomas do novo coronavírus são semelhantes ao de uma gripe comum, mas deve-se levar em conta todo o histórico da doença até agora e a disseminação rápida.

Como ocorre a transmissão do novo coronavírus?

O contágio da COVID-19 ocorre a partir do contato com superfícies contaminadas ou ainda por meio de gotículas de saliva liberadas no ar pela tosse, espirros e até conversas mais próximas. Não há nenhum indicativo de que temperaturas quentes ajudam a disseminar o vírus: assim como outras doenças respiratórias, a disseminação pode ser maior em ambientes fechados. Ainda não há informações também de que uma pessoa pode ser infectada pelo coronavírus mais de uma vez. Pesquisadores do mundo inteiro estão estudando e monitorando a ação e possível evolução do novo vírus.

Quais os cuidados essenciais para prevenir a contaminação do novo coronavírus?

Segundo a Sociedade Brasileira de Epidemiologia, a melhor forma de diminuir as chances de contágio do novo coronavírus é adotar alguns cuidados básicos de higiene. Além disso, o uso de máscaras é recomendado apenas para pessoas com sintomas da doença e os profissionais da área da saúde durante o atendimento dos pacientes. Veja algumas coisas que você pode fazer para evitar a contaminação:

  • Lavar bem as mãos com água e sabão por cerca de 20 segundos;
  • Higienizar as mãos com álcool em gel 70%;
  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
  • Evitar conglomerados de pessoas;
  • Não tocar a região do rosto (olhos, boca e nariz) com as mãos não lavadas;
  • Não compartilhar objetos pessoais;
  • Evitar o contato com pessoas doentes.

Quando procurar atendimento médico?

Se você não teve contato com casos suspeitos e não voltou de viagem recentemente, mas mesmo assim apresentar quadros leves com tosse e febre baixa, o mais indicado é ficar de repouso em casa. Caso observe piora dos sintomas e falta de ar progressiva, o melhor é buscar atendimento médico imediatamente.

Outras medidas podem ser associadas para aliviar os sintomas, como o uso de medicamentos analgésicos e antitérmicos para combater a febre e dor. É importante lembrar que não há comprovação científica de que chás e outros métodos caseiros possam ajudar no combate à doença.

Fontes: Ministério da Saúde e Fiocruz

Últimas novidades

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

Saúde

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

O autismo (ou Transtorno do Espectro Autista, o TEA) é uma condição psiquiátrica que atinge aproximadamente 2 milhões de pessoas no Brasil. O transtorno leva a alcunha de “espectro” por interferir e dificultar várias áreas do desenvolvimento humano: socialização, comunicação verbal e não-verbal, aprendizagem e emoções. O TEA pode se manifestar em diferentes níveis e intensidade, o que define quais áreas serão mais afetadas.

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Exercício físico

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Além de garantir um corpo mais saudável, fazer exercícios físicos pode prevenir muitas doenças. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o sedentarismo o quarto maior fator de risco de morte no mundo, mas nem todos têm tempo ou dinheiro para, por exemplo, frequentar uma academia. Por outro lado, caminhar é uma alternativa simples, fácil e indicada para todas as idades. Descubra os benefícios que apenas 30 minutos de caminhada por dia podem fazer por você!

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

Saúde

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

A febre é um aumento da temperatura corporal e costuma ser um sinal de que algo não vai bem. Geralmente, é indicativo de que o organismo está combatendo alguma infecção causada por algum vírus ou bactéria. A febre pode ser um sintoma de uma simples gripe, mas também de doenças mais graves, como dengue, zika e chikungunya, por isso é muito importante saber a hora certa de trocar os cuidados caseiros pela ajuda médica.

7 sinais que indicam a depressão

Terapias

7 sinais que indicam a depressão

A depressão é uma doença psiquiátrica séria que atinge, em média, 2 milhões de pessoas por ano em todo o Brasil. Por muito tempo tratada como um momento breve de tristeza, a depressão está desenhando seus contornos na medicina e sendo considerada como realmente é: uma doença real, perigosa e que pode ser fatal se não tratada corretamente. Para isso, é necessário que o paciente receba o máximo de apoio de familiares e amigos, além de tratamento,. Se você suspeita que algum conhecido pode estar entrando em depressão, fique atento a 7 sinais que ele pode manifestar.

Ver mais