Voltar para home page
Bem-estar

O que devo considerar antes de iniciar uma atividade física?

Considere sair do sedentarismo: praticar alguma atividade física pode melhorar muito a sua saúde

Considere sair do sedentarismo: praticar alguma atividade física pode melhorar muito a sua saúde

Antes de começar uma atividade física é preciso avaliar alguns critérios: qual o seu objetivo? O que te deixa animado e feliz? Quanto tempo você tem disponível para se dedicar a um exercício ou esporte? No cenário atual, se movimentar nunca foi tão importante para a sua saúde (física e mental): pelo menos 47% da população brasileira é sedentária, segundo um levantamento feito pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e a falta de atividades físicas é um fator de risco para diferentes doenças graves. Sair da estatística do sedentarismo te dará mais energia e beneficiará a sua qualidade de vida.

Escolha o exercício físico ideal: aeróbicos ou anaeróbicos?

Não adianta insistir em coisas que não te dão prazer e motivação e o mesmo se aplica a uma atividade física. Há opções para todos: enquanto algumas pessoas preferem exercícios mais explosivos e que dão uma carga de endorfina, outras elegem como favoritos aqueles que promovem calmaria e relaxamento. Por isso, antes de escolher uma, leve em consideração seu gosto pessoal e personalidade.

A divisão entre exercícios aeróbicos e anaeróbicos podem te ajudar a escolher a opção ideal. Os aeróbicos são atividades contínuas e de longa duração que exigem mais oxigênio para transportar energia para os músculos, estimulando o metabolismo e os sistemas cardiorrespiratório e vascular. Corrida, pedalada, natação e dança se enquadram nesse tipo. Já os anaeróbicos são exercícios que demandam mais força do praticante e com uso de menos músculos. Por outro lado, possuem mais intensidade e menor duração.

Determine quais são os seus objetivos antes de escolher uma atividade

Sabendo o seu gosto pessoal, é hora de escolher a atividade física ideal a partir do seu objetivo. Para emagrecer, priorize os exercícios aeróbicos. Agora se você quer ganhar massa, a musculação e treinos funcionais são os mais indicados. Atividades como corrida, natação, ciclismo e yoga são os recomendados para quem quer ter mais energia e ficar menos estressado.

Algumas atividades físicas são mais indicadas para determinadas situações e faixa-etária. Por isso, é fundamental que você consulte o seu médico antes e durante a prática para uma avaliação de saúde - ele vai determinar se você está apto para exercícios mais intensos ou se deve ter moderação. Outra coisa que não pode ignorar é o acompanhamento de um preparador físico para evitar lesões. Portanto, nunca comece uma atividade sozinho, principalmente se você for sedentário.

Endorfina: cérebro libera hormônios do bem-estar quando o corpo se movimenta

Exercícios podem proporcionar emagrecimento, ganho de músculos, aumento da autoestima e mais saúde, mas os benefícios não param por aí: você também pode se sentir mais relaxado e feliz depois de alguma prática. Isso ocorre porque o seu cérebro libera substâncias que proporcionam bem-estar quando o corpo está se movimentando. As chamadas endorfinas são hormônios neuromediadores que são liberadas gradualmente durante a atividade. Os especialistas alertam, no entanto, que a endorfina se manifesta principalmente em atividades que são agradáveis para o praticante. Por isso, é importante não associar os exercícios físicos com momentos de sofrimento. O ideal é respeitar o próprio limite para usufruir dos benefícios!

Quem determina o tempo de prática é você!

O tempo de dedicação ao exercício pode variar. Um tempo atrás, acreditava-se que era necessário passar pelo menos 30 minutos se exercitando para fazer algum efeito. Hoje em dia, já há um consenso de que as atividades usuais - caminhadas, faxinas, subir e descer escadas, entre outras - já contribuem muito para a saúde.

Com algumas mudanças, é possível alcançar uma vida mais saudável. A junção de uma alimentação equilibrada com atividades físicas pode trazer muitos benefícios, mas é preciso ter paciência e respeitar os limites do seu corpo, que está se adaptando a uma nova rotina. Também é importante considerar o seu relógio biológico para aproveitar melhor o exercício escolhido: se você não é acostumado a acordar mais cedo, prefira fazer a prática no horário de almoço ou à noite.

Últimas novidades

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

Saúde

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

O autismo (ou Transtorno do Espectro Autista, o TEA) é uma condição psiquiátrica que atinge aproximadamente 2 milhões de pessoas no Brasil. O transtorno leva a alcunha de “espectro” por interferir e dificultar várias áreas do desenvolvimento humano: socialização, comunicação verbal e não-verbal, aprendizagem e emoções. O TEA pode se manifestar em diferentes níveis e intensidade, o que define quais áreas serão mais afetadas.

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Exercício físico

O que 30 minutos de caminhada por dia fazem por você?

Além de garantir um corpo mais saudável, fazer exercícios físicos pode prevenir muitas doenças. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o sedentarismo o quarto maior fator de risco de morte no mundo, mas nem todos têm tempo ou dinheiro para, por exemplo, frequentar uma academia. Por outro lado, caminhar é uma alternativa simples, fácil e indicada para todas as idades. Descubra os benefícios que apenas 30 minutos de caminhada por dia podem fazer por você!

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

Saúde

Quando a febre indica que é hora de procurar um médico?

A febre é um aumento da temperatura corporal e costuma ser um sinal de que algo não vai bem. Geralmente, é indicativo de que o organismo está combatendo alguma infecção causada por algum vírus ou bactéria. A febre pode ser um sintoma de uma simples gripe, mas também de doenças mais graves, como dengue, zika e chikungunya, por isso é muito importante saber a hora certa de trocar os cuidados caseiros pela ajuda médica.

7 sinais que indicam a depressão

Terapias

7 sinais que indicam a depressão

A depressão é uma doença psiquiátrica séria que atinge, em média, 2 milhões de pessoas por ano em todo o Brasil. Por muito tempo tratada como um momento breve de tristeza, a depressão está desenhando seus contornos na medicina e sendo considerada como realmente é: uma doença real, perigosa e que pode ser fatal se não tratada corretamente. Para isso, é necessário que o paciente receba o máximo de apoio de familiares e amigos, além de tratamento,. Se você suspeita que algum conhecido pode estar entrando em depressão, fique atento a 7 sinais que ele pode manifestar.

Ver mais