Voltar para home page
Saúde

O que é autismo? Entenda mais sobre o Transtorno do Espectro Autista

Entenda mais sobre as diferenças e níveis do autismo

Entenda mais sobre as diferenças e níveis do autismo

O autismo (ou Transtorno do Espectro Autista, o TEA) é uma condição psiquiátrica que atinge aproximadamente 2 milhões de pessoas no Brasil. O transtorno leva a alcunha de “espectro” por interferir e dificultar várias áreas do desenvolvimento humano: socialização, comunicação verbal e não-verbal, aprendizagem e emoções. O TEA pode se manifestar em diferentes níveis e intensidade, o que define quais áreas serão mais afetadas.

Transtorno do Espectro Autista se desenvolve em vários graus

O Transtorno do Espectro Autista é mais complexo do que se imagina. Primeiro, ele não é um só e se desenvolve em vários níveis, do moderado ao mais grave. A Síndrome de Asperger é considerada o nível mais leve da condição. Pessoas diagnosticadas com esse nível do transtorno costumam ter uma inteligência acima do normal e são considerados superdotados, geralmente fixados em um só assunto. O Transtorno Invasivo do Desenvolvimento (TID) é uma forma mais intensa da Síndrome de Asperger, mas ainda moderada, caracterizada por dificuldades de socialização e de comunicação. Já o chamado Transtorno Autista é um espectro mais grave, em que o indivíduo não faz contato visual, dificilmente se comunica verbalmente e faz movimentos repetitivos com frequência.

Há ainda o Transtorno Desintegrativo da Infância (TDI), forma mais grave de autismo, que compromete capacidades cognitivas, linguísticas, sociais e afetivas, sem possibilidade de recuperação por meio de tratamentos. O TDI é bem raro e costuma manifestar os primeiros sintomas na primeira infância, entre 2 e 4 anos de idade. Formas mais graves podem desencadear outros problemas, como a epilepsia e deficiências intelectuais.

Tratamento do autismo depende de vários profissionais de saúde

Como o autismo é um transtorno do espectro, ele atinge diversas especialidades que devem ser trabalhadas isoladamente e em conjunto. Um diagnóstico precoce garante uma maior qualidade de vida à criança. É necessário um acompanhamento com fonoaudiólogos, psicólogos, psiquiatras, terapeutas ocupacionais e neurologistas para que o tratamento seja feito de forma completa. É fundamental estimular todas as capacidades do autista. A família também pode precisar de algum acompanhamento para lidar e aprender como agir em determinadas situações. Lembrando que a pessoa com algum Transtorno do Espectro Autista pode levar uma vida completamente normal - em alguns casos (do autismo moderado à grave), porém, é necessário um cuidado maior na adaptação do ambiente e rotina.

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais