Voltar para home page
Saúde

Poliomielite: entenda a importância da vacina contra paralisia infantil para prevenir a doença

Poliomielite, conhecida como paralisia infantil, é uma doença muito grave e contagiosa. Saiba como se prevenir!

Poliomielite, conhecida como paralisia infantil, é uma doença muito grave e contagiosa. Saiba como se prevenir!

Conhecida popularmente como paralisia infantil, a poliomielite (ou pólio) é uma doença muito grave e com alto poder de contaminação, que afeta principalmente crianças. O último caso registrado no Brasil foi em 1989 e o país recebeu a certificação de eliminação da doença em 1994. O Ministério da Saúde, no entanto, alerta que a doença pode voltar: a poliomielite precisa ser erradicada do mundo inteiro para não oferecer mais riscos às populações. O vírus ainda circula em países como Afeganistão, Nigéria e Paquistão e medidas preventivas são necessárias para evitar o retorno da pólio.

Vacina contra paralisia infantil é a maneira mais eficaz de prevenir a doença

A vacinação é a única forma de prevenir a ação da poliomielite. Mas, quando há baixa aderência da população às campanhas vacinais, o risco de novos surtos da doença aumenta. É o caso do sarampo, que reapareceu no território brasileiro depois da doença já ter sido erradicada. Atualmente, o Brasil está em alerta e com campanhas para conscientizar e estimular a vacinação em todas as fases da vida.

Todas as crianças com menos de cinco anos precisam ser imunizadas anualmente contra a poliomielite. Desde 2016, o Brasil implementou um novo esquema vacinal que está de acordo com a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS): três doses injetáveis - aos 2, 4 e 6 meses de idade - e duas doses de reforço com a gotinha. Adultos que não foram imunizados também correm risco de contrair a doença.

Como ocorre a transmissão da poliomielite?

A poliomielite é transmitida pelo poliovírus, um microorganismo que invade o sistema nervoso e é capaz de paralisar partes do corpo em poucas horas. O vírus é encontrado em locais sem saneamento básico e com condições precárias de higiene o habitat ideal para se proliferar. A transmissão mais comum ocorre por meio do contato com objetos, alimentos e água contaminada com secreções e fezes de pessoas com a doença. Outra possibilidade de contaminação é pela liberação de gotículas no ar através da fala, tosse ou espirros.

Poliomielite: sintomas mais comuns

A poliomielite pode ter uma ação muito silenciosa e ser descoberta apenas em estágios avançados. Os sintomas mais comuns são febre, dor de cabeça, vômitos, constipação ou diarreia, mal-estar, dor no corpo e garganta, rigidez na nuca e espasmos. Quando há reações neurológicas, a manifestação paralítica vem acompanhada de deficiência motora, flacidez muscular e sensibilidade.

Sequelas da poliomielite

A poliomielite pode causar diversas sequelas motoras em pessoas que contraem o vírus. As infecções no cérebro e na medula não têm cura e precisam ser tratadas com fisioterapia e atividades que fortaleçam os músculos para proporcionar mais autonomia e qualidade de vida aos pacientes. As sequelas mais comuns são:

- Problemas nas articulações acompanhados de dores;
- Crescimento desregulado das pernas, que faz com que a pessoa manque;
- Pé equino, conhecido também como pé torto;
- Osteoporose;
- Paralisia em algum dos membros inferiores;
- Paralisia dos músculos da fala e deglutição;
- Atrofia muscular.

Fontes: Ministério da Saúde e OPAS Brasil

Últimas novidades

Exercício físico em casa: a pandemia é mais um motivo para ele ser seu grande aliado

Exercício físico

Exercício físico em casa: a pandemia é mais um motivo para ele ser seu grande aliado

Fazer atividade física sempre foi importante - e isso não é segredo para ninguém. Durante a pandemia do coronavírus, a população teve que ajustar sua rotina de exercícios para uma nova realidade. As academias ficaram fechadas por um tempo e algumas pessoas ainda não se sentem seguras para correr ou fazer qualquer outra atividade nas ruas.

Como escovar os dentes corretamente? Veja o passo a passo para não errar!

Odontologia

Como escovar os dentes corretamente? Veja o passo a passo para não errar!

Cuidar da higiene bucal é algo que deve fazer parte da rotina. Além de garantir um sorriso mais limpo, bonito e saudável, essa é a maneira mais eficiente de evitar problemas como a cárie, o tártaro e a gengivite. De uma maneira geral, a recomendação é que a escovação dos dentes seja feita pelo menos três vezes ao dia após as principais refeições - café da manhã, almoço e jantar.

Acupuntura: entenda o que é essa terapia, indicações e efeitos na saúde

Terapias

Acupuntura: entenda o que é essa terapia, indicações e efeitos na saúde

A acupuntura é uma técnica oriental que consiste no uso de agulhas em partes específicas do corpo com o objetivo de melhorar o bem-estar individual e promover o equilíbrio do corpo. Inclusive, a acupuntura é tão benéfica que vem sendo cada vez mais indicada como terapia complementar para diversas doenças que afetam a parte física e psicológica. Para entender melhor como o procedimento funciona, para quem ele é indicado e quais são os benefícios da acupuntura para o corpo, o Cuidados Mil reuniu as principais informações sobre isso. Confira!

Como a endoscopia é feita e quais as recomendações?

Saúde

Como a endoscopia é feita e quais as recomendações?

Você já ouviu falar na endoscopia? Este exame médico coleta imagens em tempo real das cavidades do sistema digestivo, sendo fundamental para o diagnóstico de doenças e até alguns tratamentos. Ele é realizado com um nível de sedação que vai depender da complexidade do procedimento, que pode ser tanto para avaliar uma gastrite quanto retirar tumores. Veja abaixo como o exame é feito, para que serve e quais são os casos recomendados para se fazer a endoscopia.

Ver mais