Voltar para home page
Saúde

Por que o isolamento social é a melhor forma de evitar a disseminação da Covid-19?

Novo coronavírus: entenda como o isolamento ajuda a desacelerar a propagação da doença

Novo coronavírus: entenda como o isolamento ajuda a desacelerar a propagação da doença

O movimento “fique em casa” tomou uma grande proporção nos últimos tempos como uma forma de evitar a disseminação do novo coronavírus. Diminuir as aglomerações de pessoas, seja no transportes públicos ou em eventos, é uma das principais recomendações das autoridades de saúde para diminuir o risco de contágio. Muitos países, incluindo o Brasil, entraram em um regime de quarentena nas últimas semanas. Com isso, aulas em escolas e faculdades foram suspensas, eventos cancelados, comércios fechados e houveram mudanças no funcionamento de serviços essenciais. Além disso, muitas empresas têm liberado seus colaboradores para trabalharem de casa no período. Mas, afinal, qual é a efetividade do isolamento social para desacelerar o avanço da Covid-19?

Quarentena é obrigatória para pessoas doentes ou com sintomas do novo coronavírus

A orientação principal é que pessoas doentes ou que estejam com algum sintoma leve da Covid-19 - como febre e tosse - fiquem isoladas por um período. O mesmo vale para aqueles que voltaram de viagens internacionais ou que tiveram contato com pessoas contaminadas (ou com suspeita). Nesses casos, é indicado o isolamento sem nenhum contato com outras pessoas. Em caso de ter alguém contaminado em casa, é preciso um cuidado redobrado para impedir que os familiares sejam infectados também.

O tempo de quarentena varia de caso para caso, mas o período de incubação do coronavírus é de 2 a 14 dias depois da contaminação. Vale lembrar que a doença pode ser assintomática em alguns casos, mas mesmo assim não impede a contaminação de outras pessoas.

Pessoas que estão no grupos de risco para o novo coronavírus devem ficar em casa

Idosos com mais de 60 anos e pessoas com doenças crônicas respiratórias, problemas no coração e diabetes estão no grupo de risco da Covid-19. Os efeitos do coronavírus nesses pacientes são agressivos e podem levar à morte de forma mais rápida. O indicado é que essas pessoas fiquem 100% em casa e tenham mais atenção ainda com a higiene.

Além disso, o distanciamento deve ser praticado mesmo com familiares que moram na mesma casa, principalmente se costumam sair de casa - mesmo que seja em situações extremamente necessárias.

Se você não está doente, não tem sintomas e não está no grupo de risco deve aderir ao isolamento social?

A resposta é sim! Se você tiver a possibilidade de trabalhar ou estudar em casa, é indicado que também entre em isolamento social, mesmo que não apresente sintomas da doença. Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), essa é a melhor forma de evitar o colapso do sistema de saúde. Quando as pessoas ficam em casa, o risco de exposição ao vírus - e de disseminação - é diminuído.

Por isso, evite aglomerações e só saia na rua se for extremamente necessário. Ao chegar em casa, tire os sapatos e lave bem as mãos - se puder tomar um banho, melhor ainda. A recomendação é que todas as compras do supermercado, farmácia ou delivery de comida sejam devidamente higienizadas. Se você precisa passear com o seu cachorro, lave bem as patinhas do animal antes de entrar em casa. Outras orientações incluem manter uma distância mínima de 1 metro de outras pessoas sem sintomas - em caso de pacientes confirmados ou com sintomas, o indicado é manter a distância mínima de 2 metros -, não tocar o rosto com a mão suja e usar o antebraço se precisar tossir ou espirrar.

Últimas novidades

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

Bem-estar

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

As recomendações dos principais órgãos de saúde são claras: é preciso ficar em casa para se proteger do novo coronavírus. A quarentena, no entanto, pode ser muito estressante: afinal, estamos no meio de uma pandemia e longe dos amigos e família. Nesse momento, se promover alguns momentos de autocuidado e relaxamento podem ajudar. Pensando nisso, separamos 5 práticas para você cuidar do seu bem-estar físico e emocional e deixar os seus dias mais leves durante esse período difícil. Confira!

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Como manter o sono regulado na quarentena?

Bem-estar

Como manter o sono regulado na quarentena?

A má qualidade de sono pode trazer diversos prejuízos para a saúde do corpo e da mente. É durante a noite que o organismo passa por processos metabólicos importantes para o seu funcionamento. Dormir a quantidade de horas recomendadas é fundamental para que o corpo se recupere energeticamente. Durante a quarentena, no entanto, as mudanças de rotina, associadas com o estresse e alimentação, podem desregular o sono e até mesmo contribuir para a insônia. Confira algumas dicas de como combater esse problema e dormir melhor nesse período complicado!

Ver mais