Voltar para home page
Saúde

Pressão arterial: saiba como medir e interpretar os resultados

Saiba como medir a pressão arterial e interpretar os resultados!

Saiba como medir a pressão arterial e interpretar os resultados!

A aferição da pressão arterial costuma ser uma prática comum em casos específicos. Geralmente, as pessoas que têm esse hábito já foram diagnosticadas com hipertensão ou são mulheres grávidas - que precisam manter o controle da pressão arterial a cada consulta de pré-natal. Fazer essa checagem regularmente pode prevenir o descontrole da pressão arterial, além de garantir o socorro imediato quando necessário. Nos dois casos, você precisa entender o mecanismo do aparelho de pressão arterial e saber interpretar os resultados.

O que é pressão arterial e o que os números do aparelho indicam?

Os valores indicados no aparelho de pressão arterial se referem à pressão com que o sangue percorre o seu corpo depois que é bombeado pelo coração. Os dois números são relacionados aos movimentos cardíacos de sístole e diástole - respectivamente, quando o coração se contrai, bombeando o sangue para o corpo, e relaxa, se enchendo de sangue para repetir o processo em seguida. O número máximo é o sistólico e indica a força de bombeamento do coração. O segundo (e menor) número é o diastólico e indica a pressão dos vasos sanguíneos em todo o corpo quando o coração relaxa — o caminho de volta do sangue.

Quais são os níveis estabelecidos de pressão arterial normal, alta e baixa?

  • O nível de pressão arterial saudável e ideal para um adulto é, no máximo, 12/8 ou 120/80 mmHg - sendo 12 a pressão sistólica e 8, a diastólica. Esses valores devem ser levados em consideração nos momentos em que a pessoa estiver em repouso.
  • Quando os valores de aferição de pressão chegam ou passam de 14/9 se caracteriza a hipertensão. Nesse caso, a busca de ajuda médica é essencial para que um tratamento seja estabelecido e outras consequências da condição sejam evitadas.
  • Quem tem a pressão arterial entre 12/8, que é normal, e 14/9 que é alto, precisa ficar atento: existe a predisposição a um quadro de hipertensão. É necessário acompanhar a pressão regularmente e priorizar um estilo de vida mais saudável.
  • Um quadro de hipotensão — ou pressão baixa — é identificado quando estes valores estão mais baixos do que 10/6. Nesse caso, é normal que a pessoa se sinta nauseada, tonta e pode, até mesmo, desmaiar. Fique atento aos sinais!

Qual é a maneira correta de aferir pressão?

A melhor forma de aferir a pressão em casa é utilizando um aparelho digital, de preferência o que tem a braçadeira. O mais importante é saber a maneira correta de fazer o procedimento. No caso do primeiro, é preciso colocar a braçadeira a cerca de 3 cm da dobra do cotovelo e deixar o fio por cima do braço. Sentado, com o cotovelo apoiado numa altura acima do diafragma e a palma da mão virada para cima, ligue o aparelho e deixe que ele faça toda a leitura.

Evite o uso de acessórios, como pulseiras e elásticos de cabelo apertados nos braços, e mantenha as pernas desdobradas. Durante a medição, é importante ficar imóvel, respirar normalmente e evitar qualquer atividade que modifique a respiração.

Fique atento aos sinais e não deixe de se consultar com um médico para garantir o acompanhamento da sua saúde geral e obter orientações sobre o melhor tratamento em caso de mudanças na sua pressão arterial.

Últimas novidades

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Bem-estar

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Para manter a saúde em dia, é essencial ter cuidado com a alimentação. Uma dieta equilibrada e rica em nutrientes pode prevenir diversas doenças e ajudar a tratar outras. As fibras, por exemplo, não são nutrientes, mas são elementos essenciais para o sistema digestivo e que melhoram a função intestinal, prevenindo diversas doenças. Por isso, é muito importante ter uma alimentação abundante nessa substância. Descubra aqui 10 alimentos ricos em fibras para incluir na sua dieta.

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

Saúde

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

O câncer de pele é um dos mais frequentes no Brasil. Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de câncer representa 25% dos tumores malignos identificados no país, o que significa que cerca de 180 mil brasileiros são diagnosticados por ano com a doença. A principal causa desse tipo de câncer é o excesso de exposição solar, que resulta no crescimento descontrolado das células presentes na pele. O câncer de pele é discreto e normalmente se manifesta com pequenas pintas que crescem devagar, que às vezes nem parecem preocupantes. Por isso, é importante ficar atento a qualquer irregularidade na pele. Confira abaixo tudo sobre o câncer de pele!

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Saúde

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 17 milhões de pessoas morrem de problemas cardiovasculares, como o infarto do miocárdio, todos os anos no mundo. Em casos de ataque cardíaco, receber os cuidados médicos necessários o quanto antes pode salvar muitas vidas. Por isso, é fundamental ser capaz de identificar um infarto e saber o que fazer de imediato. Veja algumas dicas abaixo!

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

Saúde

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

As pedras na vesícula são mais comuns do que se imagina e podem aparecer por diferentes razões. A principal função da vesícula é servir de recipiente para a bile, um líquido produzido no tecido hepático que auxilia na digestão dos alimentos e seus nutrientes. Mas o que acontece quando esse órgão é afetado por um desequilíbrio? A bile começa a empedrar - e é aí que surgem os cálculos biliares, popularmente conhecidos como pedras na vesícula. Entenda mais abaixo!

Ver mais