Voltar para home page
Terapias

Psicanálise, psicologia ou psiquiatria: quais as diferenças entre essas especialidades?

Psicanálise, psicologia ou psiquiatria? Muitas dúvidas giram em torno desses termos. Descubra aqui a diferença entre as especialidades.

Psicanálise, psicologia ou psiquiatria? Muitas dúvidas giram em torno desses termos. Descubra aqui a diferença entre as especialidades.

Quando o assunto é cuidar da saúde mental, ainda existem dúvidas quanto aos termos usados para definir cada profissional. Muitas pessoas ainda não sabem a diferença sobre o modo como psicólogos, psiquiatras e psicanalistas trabalham. Confira a matéria do Cuidados Mil e entenda as principais diferenças entre psicanálise, psicologia ou psiquiatria. Confira!

Como funciona a psicanálise?

Apesar de estar inserida na psicologia, a psicanálise é uma forma de psicoterapia e pode ser entendida como um campo à parte. Mesmo tendo surgido nos estudos de Sigmund Freud, a especialidade é usada até hoje para compreender e analisar a mente humana. Exclusivamente por meio de diálogos, o psicanalista procura a cura para os problemas físicos e mentais do paciente.

É função do psicanalista permitir que o paciente tenha consciência daquilo que para ele é desconhecido, mas que ainda assim determina suas escolhas e seus sentimentos. Desvendar os mistérios inconscientes, dentro da sua perspectiva, deve trazer alívio ao sofrimento do paciente. A terapia da psicanálise costuma ser um processo longo, onde o autoconhecimento produz mudanças na vida da pessoa.

O que faz um psicólogo?

Buscando entender os comportamentos e as funções mentais do ser humano, o psicólogo é quem identifica traumas, medos e receios que podem levar a uma vida frustrada. É a psicologia que aplica métodos científicos para compreender a psique humana e atuar no tratamento e prevenção de doenças mentais de forma a melhorar a sua qualidade de vida.

Engana-se quem acredita que a psicologia serve apenas para as pessoas com transtornos mentais. Não há restrições quando o assunto é cuidar da própria saúde mental. Por isso, o psicólogo é indicado a todos que possuem qualquer insatisfação que esteja interferindo no seu dia a dia, como casos de crianças com as emoções à flor da pele.

Qual a diferença entre psicologia e psiquiatria?

Uma das diferenças entre as duas especialidades está na formação acadêmica do profissional. Enquanto para se tornar um psicólogo é preciso fazer uma faculdade de Psicologia, que dura em média 5 anos, para se tornar um psiquiatra, é preciso fazer a faculdade de Medicina e, depois de formado, fazer uma residência, ou seja, uma especialização em psiquiatria. Assim, o psiquiatra é um médico, já o psicólogo, não.

Além disso, existem diferenças nos tratamentos de ambas as especialidades. A psicologia serve para tratar transtornos psicológicos, como crises em ciclos da vida, dificuldade em relacionamentos, depressão e ansiedade. Já a psiquiatria, apesar de também tratar transtornos psicológicos, cuida de transtornos psiquiátricos, como, por exemplo, casos de dependência química, esquizofrenia, transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e bipolaridade. O modo de tratamento, também, pode variar entre as duas modalidades, psicólogos utilizam o método do diálogo com o paciente, já os psiquiatras podem prescrever medicamentos ao paciente.

Últimas novidades

Aprenda a comer melhor com 7 dicas para aproveitar a hora das refeições [Infográfico]

Alimentação saudável

Aprenda a comer melhor com 7 dicas para aproveitar a hora das refeições [Infográfico]

A alimentação carrega muitos significados em diferentes fases da vida e é essencial para a nossa saúde. Aprender a comer melhor é uma forma de absorver os nutrientes da forma correta e tem impactos diretos no seu dia a dia: ajuda a dormir melhor, ter mais disposição e evitar doenças. Com a correria do dia a dia e acúmulo de responsabilidades, o piloto automático acaba virando o estado normal sempre que é possível, principalmente na hora das tarefas que se repetem todos os dias, como o momento das refeições. Mudar sua relação com a comida nesse momento tão importante só trará benefícios para a sua vida. Veja como é simples!

Veja como adaptar seu treino de acordo com cada fase do ciclo menstrual

Exercício físico

Veja como adaptar seu treino de acordo com cada fase do ciclo menstrual

O corpo feminino passa por diferentes transformações ao longo da vida. A menarca (primeira menstruação), a gravidez, a menopausa… todos esses ciclos sofrem influência de um mecanismo hormonal que sabe exatamente onde precisa atuar em cada fase. A mulher adulta, portanto, passa por diferentes momentos ao longo do mês que determinam a sua rotina, humor e até a energia para realizar as atividades do cotidiano. É por isso que é muito normal estar mais ou menos disposta dependendo do dia. Acontece que a intensidade dos hormônios liberados em cada parte do ciclo podem alterar todo o corpo da mulher.

Hipotireoidismo e Hipertireoidismo: descubra as diferenças e os perigos de cada tipo de alteração da tireoide

Consulta

Hipotireoidismo e Hipertireoidismo: descubra as diferenças e os perigos de cada tipo de alteração da tireoide

Cansaço, sono desregulado e alterações no peso são alguns sinais que podem indicar problemas na tireoide. A glândula, que tem um formato parecido com uma borboleta e está localizada na parte da frente do pescoço, libera hormônios fundamentais para diferentes mecanismos do corpo humano. A baixa ou elevada produção dessas substâncias podem afetar muito a saúde e a qualidade de vida dos indivíduos.

5 sinais do seu corpo que indicam imunidade baixa

Saúde

5 sinais do seu corpo que indicam imunidade baixa

A imunidade baixa é, na maioria das vezes, associada a quadros de gripes, mas há muitos outros sinais que indicam problemas no sistema imunológico. Responsável pela defesa do organismo contra bactérias, vírus e fungos, esse sistema está presente em todo o corpo humano em forma de células e moléculas. A ação imunológica é capaz de manter o organismo livre de tumores, infecções e outras doenças graves.

Ver mais