Voltar para home page
Terapias

Psicanálise, psicologia ou psiquiatria: quais as diferenças entre essas especialidades?

Psicanálise, psicologia ou psiquiatria? Muitas dúvidas giram em torno desses termos. Descubra aqui a diferença entre as especialidades.

Psicanálise, psicologia ou psiquiatria? Muitas dúvidas giram em torno desses termos. Descubra aqui a diferença entre as especialidades.

Quando o assunto é cuidar da saúde mental, ainda existem dúvidas quanto aos termos usados para definir cada profissional. Muitas pessoas ainda não sabem a diferença sobre o modo como psicólogos, psiquiatras e psicanalistas trabalham. Confira a matéria do Cuidados Mil e entenda as principais diferenças entre psicanálise, psicologia ou psiquiatria. Confira!

Como funciona a psicanálise?

Apesar de estar inserida na psicologia, a psicanálise é uma forma de psicoterapia e pode ser entendida como um campo à parte. Mesmo tendo surgido nos estudos de Sigmund Freud, a especialidade é usada até hoje para compreender e analisar a mente humana. Exclusivamente por meio de diálogos, o psicanalista procura a cura para os problemas físicos e mentais do paciente.

É função do psicanalista permitir que o paciente tenha consciência daquilo que para ele é desconhecido, mas que ainda assim determina suas escolhas e seus sentimentos. Desvendar os mistérios inconscientes, dentro da sua perspectiva, deve trazer alívio ao sofrimento do paciente. A terapia da psicanálise costuma ser um processo longo, onde o autoconhecimento produz mudanças na vida da pessoa.

O que faz um psicólogo?

Buscando entender os comportamentos e as funções mentais do ser humano, o psicólogo é quem identifica traumas, medos e receios que podem levar a uma vida frustrada. É a psicologia que aplica métodos científicos para compreender a psique humana e atuar no tratamento e prevenção de doenças mentais de forma a melhorar a sua qualidade de vida.

Engana-se quem acredita que a psicologia serve apenas para as pessoas com transtornos mentais. Não há restrições quando o assunto é cuidar da própria saúde mental. Por isso, o psicólogo é indicado a todos que possuem qualquer insatisfação que esteja interferindo no seu dia a dia, como casos de crianças com as emoções à flor da pele.

Qual a diferença entre psicologia e psiquiatria?

Uma das diferenças entre as duas especialidades está na formação acadêmica do profissional. Enquanto para se tornar um psicólogo é preciso fazer uma faculdade de Psicologia, que dura em média 5 anos, para se tornar um psiquiatra, é preciso fazer a faculdade de Medicina e, depois de formado, fazer uma residência, ou seja, uma especialização em psiquiatria. Assim, o psiquiatra é um médico, já o psicólogo, não.

Além disso, existem diferenças nos tratamentos de ambas as especialidades. A psicologia serve para tratar transtornos psicológicos, como crises em ciclos da vida, dificuldade em relacionamentos, depressão e ansiedade. Já a psiquiatria, apesar de também tratar transtornos psicológicos, cuida de transtornos psiquiátricos, como, por exemplo, casos de dependência química, esquizofrenia, transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e bipolaridade. O modo de tratamento, também, pode variar entre as duas modalidades, psicólogos utilizam o método do diálogo com o paciente, já os psiquiatras podem prescrever medicamentos ao paciente.

Últimas novidades

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Bem-estar

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Para manter a saúde em dia, é essencial ter cuidado com a alimentação. Uma dieta equilibrada e rica em nutrientes pode prevenir diversas doenças e ajudar a tratar outras. As fibras, por exemplo, não são nutrientes, mas são elementos essenciais para o sistema digestivo e que melhoram a função intestinal, prevenindo diversas doenças. Por isso, é muito importante ter uma alimentação abundante nessa substância. Descubra aqui 10 alimentos ricos em fibras para incluir na sua dieta.

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

Saúde

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

O câncer de pele é um dos mais frequentes no Brasil. Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de câncer representa 25% dos tumores malignos identificados no país, o que significa que cerca de 180 mil brasileiros são diagnosticados por ano com a doença. A principal causa desse tipo de câncer é o excesso de exposição solar, que resulta no crescimento descontrolado das células presentes na pele. O câncer de pele é discreto e normalmente se manifesta com pequenas pintas que crescem devagar, que às vezes nem parecem preocupantes. Por isso, é importante ficar atento a qualquer irregularidade na pele. Confira abaixo tudo sobre o câncer de pele!

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Saúde

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 17 milhões de pessoas morrem de problemas cardiovasculares, como o infarto do miocárdio, todos os anos no mundo. Em casos de ataque cardíaco, receber os cuidados médicos necessários o quanto antes pode salvar muitas vidas. Por isso, é fundamental ser capaz de identificar um infarto e saber o que fazer de imediato. Veja algumas dicas abaixo!

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

Saúde

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

As pedras na vesícula são mais comuns do que se imagina e podem aparecer por diferentes razões. A principal função da vesícula é servir de recipiente para a bile, um líquido produzido no tecido hepático que auxilia na digestão dos alimentos e seus nutrientes. Mas o que acontece quando esse órgão é afetado por um desequilíbrio? A bile começa a empedrar - e é aí que surgem os cálculos biliares, popularmente conhecidos como pedras na vesícula. Entenda mais abaixo!

Ver mais