Voltar para home page
Bem-estar

Quais as vitaminas essenciais para o perfeito funcionamento do organismo?

As vitaminas são fundamentais para deixar o corpo mais forte e saudável

As vitaminas são fundamentais para deixar o corpo mais forte e saudável

Você sabe qual o papel das vitaminas no seu organismo? Esses nutrientes são responsáveis por manter o corpo humano mais forte e saudável: regenerar pele e ossos, fortalecer a imunidade e regular o metabolismo são alguns dos benefícios. Consumir variedade de frutas, legumes, verduras e grãos é a forma mais eficaz de ingerir as vitaminas, já que a maioria delas são absorvidas com uma alimentação equilibrada. As exceções são a vitamina D, que é produzida pelo próprio organismo e absorvida com a exposição solar, e a vitamina K, em que parte é gerada pela microflora intestinal. Em conjunto com outros hábitos - como praticar atividades físicas, manter relações sociais e dormir bem -, a alimentação é o caminho para uma vida mais saudável. Conheça as vitaminas fundamentais para o bom funcionamento do seu corpo!

Vitamina A

A vitamina A é fundamental para a proteção da pele e o fortalecimento do sistema imunológico pela sua ação antioxidante. Encontrada em alimentos de origem animal e vegetais, o nutriente também contribui para a visão (ao proteger a córnea), crescimento e renovação das células. A vitamina A é essencial para gestantes: o nutriente ajuda no desenvolvimento saudável do bebê. Está presente em alimentos como espinafre, brócolis, ovos, laranja, mamão papaia, cenoura e pêssego.

Vitaminas do Complexo B

As vitaminas do Complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B7, B9 e B12) têm um papel fundamental no corpo humano e atuam no sistema nervoso, metabolismo e nas células. Esses nutrientes fazem parte do grupo de hidrossolúveis, ou seja, que se dissolvem em água. As vitaminas do Complexo B não costumam ser armazenadas no organismo em grandes quantidades, por isso há necessidade de consumo diário. As principais fontes são carnes, cereais integrais, leites e derivados.

Vitamina C

Um dos micronutrientes mais conhecidos, a vitamina C é facilmente encontrada em frutas cítricas, como laranja, acerola, caju, morango e kiwi. Segundo o Ministério da Saúde, um dos principais benefícios desse nutriente está relacionado com a produção do colágeno, a proteína responsável por dar sustentação aos ossos, dentes e à parede dos vasos sanguíneos. A vitamina C também ajuda a potencializar a absorção de ferro no organismo e, por isso, nutricionistas indicam o consumo de alimentos com a vitamina logo após as principais refeições.

Vitamina D

A vitamina D é fundamental para metabolizar o fósforo e o cálcio no organismo, ou seja, o seu consumo impacta diretamente na saúde dos ossos. Além disso, sua atuação no sistema imunológico ajuda a prevenir doenças autoimunes, como a esclerose múltipla. O corpo humano produz grande parte da necessidade diária de Vitamina D, e de acordo com o Ministério da Saúde, em torno de 80% pode ser absorvido pela exposição solar - 15 a 20 minutos de sol até 10h da manhã ou depois das 16h parecem ser suficientes. Alimentos como salmão, atum, fígado bovino e leite integral também contêm a vitamina.

Vitamina E

Um dos principais benefícios da vitamina E está na sua propriedade antioxidante, já que o nutriente combate os radicais livres que causam distúrbios celulares. Além disso, a vitamina ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, tem ação anti-inflamatória e combate o mau colesterol. As principais fontes da vitamina E são os óleos vegetais, abacate, gema de ovo, sementes, nozes e castanhas.

Vitamina K

A vitamina K tem uma atuação muito importante na coagulação do sangue e mineralização óssea. Parte do nutriente é produzido pela flora intestinal, enquanto o restante precisa ser absorvido por meio de uma alimentação nutritiva. Vegetais verdes, como espinafre, couve, repolho, brócolis e alface, são as principais fontes da vitamina K. Ela também pode ser encontrada em fígado bovino e óleo de canola.

Fonte: Blog da Saúde (Ministério da Saúde).

Últimas novidades

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

Bem-estar

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

As recomendações dos principais órgãos de saúde são claras: é preciso ficar em casa para se proteger do novo coronavírus. A quarentena, no entanto, pode ser muito estressante: afinal, estamos no meio de uma pandemia e longe dos amigos e família. Nesse momento, se promover alguns momentos de autocuidado e relaxamento podem ajudar. Pensando nisso, separamos 5 práticas para você cuidar do seu bem-estar físico e emocional e deixar os seus dias mais leves durante esse período difícil. Confira!

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Como manter o sono regulado na quarentena?

Bem-estar

Como manter o sono regulado na quarentena?

A má qualidade de sono pode trazer diversos prejuízos para a saúde do corpo e da mente. É durante a noite que o organismo passa por processos metabólicos importantes para o seu funcionamento. Dormir a quantidade de horas recomendadas é fundamental para que o corpo se recupere energeticamente. Durante a quarentena, no entanto, as mudanças de rotina, associadas com o estresse e alimentação, podem desregular o sono e até mesmo contribuir para a insônia. Confira algumas dicas de como combater esse problema e dormir melhor nesse período complicado!

Ver mais