Voltar para home page
Exercício físico

Quedas em idosos: conheça as causas e saiba como prevenir

Quedas em idosos podem desencadear problemas de saúde mais sérios

Quedas em idosos podem desencadear problemas de saúde mais sérios

As quedas em idosos são comuns e costumam desencadear problemas mais graves. Segundo o Ministério da Saúde, a fratura de fêmur causada por esse tipo de incidente é as mais comuns em idosos a partir dos 60 anos. O geriatra Gustavo Cassefo, do Grupo Americas, afirma que a situação implica em dores e acaba limitando as atividades, reduzindo a mobilidade e, em alguns casos, tornando o paciente dependente de cuidadores.

Métodos de prevenção de quedas em idosos

Adaptar a casa é uma maneira importante de evitar esses acidentes. Instale barras de sustentação em banheiros e corrimãos onde houver escadas. Além disso, é importante deixar os ambientes bem iluminados e tirar do caminho tudo o que propicie as quedas, como móveis baixos, tapetes escorregadios e objetos espalhados pelo chão.

Para evitar os acidentes fora de casa, invista em calçados antiderrapantes sem cadarços (ou certifique-se de que estejam sempre bem amarrados). Evite caminhar sobre pisos úmidos ou encerados e, se necessário, faça uso de instrumentos de apoio, como bengalas - procurando ajuda profissional para adaptá-los conforme a necessidade. Além de prevenir contra quedas, eles ajudam no equilíbrio do corpo e contribuem para a movimentação mais independente.

Fatores podem aumentar o risco de fratura na terceira idade

Existem muitos aspectos de segurança externos para considerar, mas há também condições de saúde que podem aumentar o risco de quedas na terceira idade. Fique atento:

- Fraqueza muscular
- Declínio cognitivo
- Diabetes
- Artrite ou reumatismo
- Alterações visuais ou posturais

Como o acompanhamento médico pode ajudar?

É importante realizar exames e visitas frequentes ao médico para controle de doenças, como a pressão alta e diabetes, e evitar complicações que propiciem as quedas. Exercícios físicos ou de fisioterapia, por exemplo, podem ajudar a fortalecer os músculos e melhorar a mobilidade e o equilíbrio.

Outra questão essencial é a melhora da visão. O grau de óculos e lentes deve ser reajustado sempre que necessário. Além disso, o tratamento da osteopenia e osteoporose - doenças que determinam a fraqueza dos ossos - é fundamental na prevenção de fraturas por quedas.

Fonte: Dr. Gustavo Cassefo - Geriatra no Hospital Samaritano São Paulo

Últimas novidades

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

Bem-estar

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

As recomendações dos principais órgãos de saúde são claras: é preciso ficar em casa para se proteger do novo coronavírus. A quarentena, no entanto, pode ser muito estressante: afinal, estamos no meio de uma pandemia e longe dos amigos e família. Nesse momento, se promover alguns momentos de autocuidado e relaxamento podem ajudar. Pensando nisso, separamos 5 práticas para você cuidar do seu bem-estar físico e emocional e deixar os seus dias mais leves durante esse período difícil. Confira!

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Como manter o sono regulado na quarentena?

Bem-estar

Como manter o sono regulado na quarentena?

A má qualidade de sono pode trazer diversos prejuízos para a saúde do corpo e da mente. É durante a noite que o organismo passa por processos metabólicos importantes para o seu funcionamento. Dormir a quantidade de horas recomendadas é fundamental para que o corpo se recupere energeticamente. Durante a quarentena, no entanto, as mudanças de rotina, associadas com o estresse e alimentação, podem desregular o sono e até mesmo contribuir para a insônia. Confira algumas dicas de como combater esse problema e dormir melhor nesse período complicado!

Ver mais