Voltar para home page
Saúde

Saiba como as vacinas na gravidez auxiliam a saúde da mãe e do bebê

Vacinas na gravidez previnem doenças graves que podem afetar a mãe e o bebê

Vacinas na gravidez previnem doenças graves que podem afetar a mãe e o bebê

Você sabe a importância das vacinas na gravidez para proteger a saúde da mãe e do bebê? Estar em dia com o pré-natal é o primeiro passo para garantir uma gestação tranquila e saudável. Respeitar todos esses cuidados inclui, por exemplo, que a mulher fique atenta à sua carteira de vacinação (e converse com a equipe médica que a está acompanhando sobre o tema). Descubra abaixo as vacinas para grávidas que são essenciais!

Imunização na gravidez: veja as vacinas recomendadas

Segundo o Programa Nacional de Imunizações (PNI), criado pelo Ministério da Saúde, as quatro principais vacinas durante a gestação são: influenza, contra a gripe; hepatite B; dupla bacteriana do tipo adulto (dT), que combate a difteria e o tétano; e a tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (dTpa), que além da difteria e tétano, também previne contra o coqueluche.

Essas são vacinas desenvolvidas a partir de vírus inativados, que não têm mais capacidade para se multiplicar. A necessidade de tomar outras vacinas será analisada pelo médico e costuma depender do histórico da gestante. Daí a importância do acompanhamento adequado - e de seguir as orientações da consulta.

Gravidez e vacina: estatísticas e importância da prevenção

A coordenadora do PNI, Carla Domingues, diz que, em 2017, apenas 38% das gestantes foram imunizadas com a dTpa. Essa vacina pode ser aplicada a partir da 20ª semana conforme o calendário de vacinação da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) - e é uma importante aliada na redução da mortalidade entre recém-nascidos. Segundo o Ministério da Saúde, mais de 80% dos casos de coqueluche ocorrem em crianças com menos de seis meses.

No caso da influenza, a imunização é feita em dose única e pode ser aplicada em qualquer momento da gestação. Crianças menores de 5 anos e mulheres grávidas correspondem a 11% das mortes causadas pela gripe (e, no início da vida, o bebê corre um risco de até 40% maior de internação pela doença). É importante saber que, quando a gestante é vacinada, ela também transfere os anticorpos para a criança por meio da placenta - e, posteriormente, na amamentação.

Vacinas contraindicadas na gravidez

Assim como existem vacinas essenciais, há também as que não devem ser aplicadas nesse período. Segundo informado no calendário de vacinação para gestantes, desenvolvido pela SBIm, as imunizações que devem ser evitadas são: a tríplice viral - contra sarampo, caxumba e rubéola; varicela - contra a catapora; dengue e HPV.

Fonte: Dra. Renata Arakelian

Últimas novidades

Como funciona a vacina contra HPV?

Saúde

Como funciona a vacina contra HPV?

A vacina contra HPV (Papilomavírus Humano) é uma das formas mais eficazes de prevenir a infecção, que pode ter vários tipos e níveis de gravidade. A transmissão ocorre pelo contato sexual ou de mãe para filho e pode atingir pele e mucosas. Além disso, algumas versões do vírus são agentes causadores de diversos cânceres, incluindo o do colo de útero - que, segundo a Organização Mundial da Saúde, afeta cerca de 290 milhões de mulheres no mundo inteiro. A vacina tem uma ação preventiva contra os tipos mais comuns da infecção e pode ser administrada ainda na adolescência.

Acidente Vascular Cerebral: o que é, causas e como prevenir

Emergência

Acidente Vascular Cerebral: o que é, causas e como prevenir

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma dos problemas mais comuns no mundo inteiro. Também conhecido com derrame cerebral, ele acontece por causas variadas e pode levar à morte - ou provocar consequências graves que afetam toda a vida do paciente. A junção de alguns sintomas ajudam a identificar o problema, que precisa de um atendimento médico imediato. O AVC ainda é cercado de mitos e dúvidas, mas uma coisa é certa: o problema pode ser evitado com atitudes simples no dia a dia.

4 benefícios cientificamente comprovados da meditação

Terapias

4 benefícios cientificamente comprovados da meditação

A meditação é um método milenar associado à saúde e ao bem-estar físico e mental. Não se sabe ao certo quando ou onde surgiu, já que a prática acompanha a humanidade desde os seus primórdios, mas uma coisa é certa: a meditação tem ganhado mais popularidade e, inclusive, é indicada no tratamento de diversos transtornos. O método pode ser resumido como um treinamento da mente para esvaziar ou redirecionar os pensamentos. Na prática, é muito mais do que isso e a ciência pode comprovar. Veja abaixo 4 benefícios da meditação com respaldo científico!

Vegetarianismo: o que você precisa considerar antes de fazer a transição?

Alimentação saudável

Vegetarianismo: o que você precisa considerar antes de fazer a transição?

Causa animal, saúde, cuidado com o meio ambiente ou consumo consciente: as motivações para uma pessoa se tornar vegetariana são muitas. O vegetarianismo consiste, basicamente, em não consumir produtos de origem animal (carnes, laticínios e ovos), com algumas variações. Uma pesquisa divulgada pelo Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), em abril de 2018, mostrou o crescimento da prática no país: cerca de 14% dos brasileiros se consideram vegetarianos, um aumento de 75% em comparação a 2012. Não há contraindicação para esse tipo de dieta, mas é necessário que você faça um acompanhamento médico para adequar a alimentação sem prejudicar a sua saúde.

Ver mais