Voltar para home page
Odontologia

Saúde bucal infantil: aprenda a cultivar bons hábitos odontológicos com as crianças

Qual a relação entre alimentação e saúde bucal infantil?

Qual a relação entre alimentação e saúde bucal infantil?

Você sabia que a alimentação já é importante para a saúde bucal desde a fase intrauterina? Acontece que, por volta do 5º mês de gestação, o paladar da criança já começa a ser desenvolvido. E se a futura mamãe consumir doces em excesso, por exemplo, a probabilidade de o bebê já nascer com preferência por esses alimentos é maior. A alimentação saudável na gestação, com boa quantidade de proteínas, vitaminas e sais minerais, com moderada quantidade de gorduras e carboidratos influencia na dentição mais saudável dos filhos.

Cárie de mamadeira precisa da sua atenção

A cárie de mamadeira, um problema bucal associado ao uso prolongado de leite ou líquidos açucarados (chás e sucos, por exemplo), apresenta um desenvolvimento rápido. Portanto, caso a criança faça uso frequente desse tipo de alimento na mamadeira, principalmente no período noturno, o ideal é eliminar o hábito o quanto antes.
Outra dica importante é não acostumar o pequeno a ir para a cama com a mamadeira. O problema desse comportamento é que a criança passa a associar o sono com as refeições.

Assim que os dentes de leite nascem, é desejável que a criança elimine o hábito de alimentação antes de dormir. Caso isso não aconteça, a sugestão é substituir o leite pela água, diminuindo gradativamente a quantidade ingerida até que o pequeno abandone esse comportamento.

Introdução alimentar: incluindo as refeições na dieta

Quando a criança passar a se alimentar junto com a família, é importante que os pais deem bons exemplos de alimentação. Lembre-se: na escola, o pequeno tem acesso à diversos alimentos diferentes, incluindo balas e outros açúcares, que são difíceis de serem controlados pelos pais. Por isso, é ainda mais importante que os bons hábitos sejam cultivados de forma natural.

Os doces devem ser dados à criança de forma esporádica. E nunca esqueça da higienização logo após consumir as guloseimas!

Fonte: Dra. Glenda Nahás Bergamasco Dreuzzo
Especialista em Odontopediatria
Consultora Científica do Amil Dental Kids

Últimas novidades

Vacina para o novo coronavírus: conheça 2 pesquisas promissoras em andamento

Saúde

Vacina para o novo coronavírus: conheça 2 pesquisas promissoras em andamento

Os resultados de uma vacina contra a Covid-19 podem estar próximos. A pandemia do novo coronavírus alterou o modo de vida da sociedade. O isolamento social trouxe novas formas de consumo, hábitos e trabalho, além da forma como lidamos com a saúde. Desde então, muitos institutos de pesquisa espalhados pelo mundo estão estudando os efeitos do vírus e possibilidades de imunização.

Formigamento nas mãos: 5 principais motivos por trás do incômodo

Saúde

Formigamento nas mãos: 5 principais motivos por trás do incômodo

A sensação de formigamento nas mãos é algo comum para muita gente e, embora seja um sintoma simples, precisa de atenção. Isso porque diversos motivos podem estar por trás do formigamento, desde um problema de circulação até um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O indicado é observar o quadro e, dependendo da forma como se manifesta, o atendimento médico pode ser necessário.

Quais as principais causas de queda de cabelo?

Saúde

Quais as principais causas de queda de cabelo?

A queda de cabelo é um problema muito comum, mas quando identificar se está perdendo mais fios do que o considerado saudável? O normal é que uma pessoa perca de 100 a 150 fios por dia de forma natural para que o cabelo cresça novamente. Quando a quantidade ultrapassa isso, é sinal de que pode haver um problema clínico por trás. A queda excessiva de cabelo pode ser observada na escovação diária, durante a lavagem ou até mesmo depois de acordar, quando se percebe muitos fios no travesseiro.

Como lidar com os distúrbios do sono na quarentena?

Bem-estar

Como lidar com os distúrbios do sono na quarentena?

A quarentena tem afetado, em grande parte da população, o modo de viver e de interagir com o mundo. Viver numa situação de pandemia também trouxe muita preocupação, que se reflete em ansiedade e distúrbios do sono. Insônia, sono muito leve, acordar várias vezes, não conseguir manter uma rotina de sono ou se sentir extremamente cansado mesmo depois de dormir bem são os problemas mais comuns nesse período de isolamento social.

Ver mais