Voltar para home page
Saúde

Saúde mental e física: como uma influencia a outra?

 Segundo a OMS, a depressão afeta 11,5 milhões de brasileiros, enquanto a ansiedade atinge mais de 18,6 milhões de pessoas no país

Segundo a OMS, a depressão afeta 11,5 milhões de brasileiros, enquanto a ansiedade atinge mais de 18,6 milhões de pessoas no país

Antes considerada um tabu, a saúde mental tem se tornado um assunto cada vez mais comum nas rodas de conversa, relações familiares, ambientes corporativos e veículos de comunicação.Levantamentos recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostraram que a depressão afeta 11,5 milhões de brasileiros, enquanto problemas associados à ansiedade atingem mais de 18,6 milhões de pessoas no país. Essas doenças comprometem a estrutura social e física da pessoa. De acordo com a OMS, saúde emocional e física são áreas interdependentes na vida de um indivíduo e precisam do mesmo nível de cuidado.

Como a saúde emocional impacta o corpo?

A influência da mente no surgimento de sintomas físicos é mais comum do que parece. Um campo de estudo entre a medicina e a psicologia, denominado psicossomática, parte do conceito de que as emoções afetam alguns processos orgânicos do corpo ou podem aumentar o risco de desenvolver ou agravar certas doenças. Uma crise de ansiedade, por exemplo, pode vir acompanhada de calafrios, taquicardia, sudorese, falta de ar e tontura. No caso da síndrome de pânico, esses efeitos são mais atenuantes e podem ser confundidos com um ataque cardíaco.

Os problemas digestivos são muito comuns em pessoas que sofrem de ansiedade e depressão. A chamada “gastrite nervosa” é a mais comum, podendo estar relacionada com ansiedade e estresse, cujos sintomas são dores estomacais, azia e queimação. Apesar de não haver inflamação, o incômodo pode atrapalhar a vida de quem sofre com esses sintomas, que podem ser amenizados com mudanças na alimentação, estilo de vida e uso de medicações de acordo com orientação profissional. Por outro lado, as doenças psicológicas também podem interferir na imunidade, isso porque a atuação das células de defesa do organismo é prejudicada pelas alterações hormonais que ocorrem em casos depressivos.

Como cuidar da saúde mental?

A saúde mental tem relação com fatores biológicos e socioeconômicos - e pode ser desencadeada por rotinas estressantes, doenças, mudanças sociais e até por um estilo de vida não saudável. É por isso que todas as áreas da vida são afetadas pelo emocional e vice-versa. Algumas práticas e mudanças de hábitos, no entanto, podem ajudar a preservar a saúde emocional para lidar com adversidades. A alimentação saudável é uma delas, já que a falta de nutrientes pode afetar as capacidades cognitivas e contribuir para o desenvolvimento de alguns distúrbios psicológicos.

A prática de atividade física também ajuda a amenizar os efeitos da ansiedade e pode gerar outros benefícios para o corpo, prevenindo doenças no coração e aumentando a energia para as tarefas cotidianas. O cuidado com a saúde mental precisa ser diário, por isso é importante priorizar momentos para relaxar, manter uma boa rotina de sono e cultivar relações construtivas.

Últimas novidades

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

Bem-estar

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

As recomendações dos principais órgãos de saúde são claras: é preciso ficar em casa para se proteger do novo coronavírus. A quarentena, no entanto, pode ser muito estressante: afinal, estamos no meio de uma pandemia e longe dos amigos e família. Nesse momento, se promover alguns momentos de autocuidado e relaxamento podem ajudar. Pensando nisso, separamos 5 práticas para você cuidar do seu bem-estar físico e emocional e deixar os seus dias mais leves durante esse período difícil. Confira!

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Como manter o sono regulado na quarentena?

Bem-estar

Como manter o sono regulado na quarentena?

A má qualidade de sono pode trazer diversos prejuízos para a saúde do corpo e da mente. É durante a noite que o organismo passa por processos metabólicos importantes para o seu funcionamento. Dormir a quantidade de horas recomendadas é fundamental para que o corpo se recupere energeticamente. Durante a quarentena, no entanto, as mudanças de rotina, associadas com o estresse e alimentação, podem desregular o sono e até mesmo contribuir para a insônia. Confira algumas dicas de como combater esse problema e dormir melhor nesse período complicado!

Ver mais