Voltar para home page
Alimentação saudável

Vegetarianismo: o que você precisa considerar antes de fazer a transição?

Dietas vegetarianas: transição precisa ser acompanhada por um nutricionista

Dietas vegetarianas: transição precisa ser acompanhada por um nutricionista

Causa animal, saúde, cuidado com o meio ambiente ou consumo consciente: as motivações para uma pessoa se tornar vegetariana são muitas. O vegetarianismo consiste, basicamente, em não consumir produtos de origem animal (carnes, laticínios e ovos), com algumas variações. Uma pesquisa divulgada pelo Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) , em abril de 2018, mostrou o crescimento da prática no país: cerca de 14% dos brasileiros se consideram vegetarianos, um aumento de 75% em comparação a 2012. Não há contraindicação para esse tipo de dieta, mas é necessário que você faça um acompanhamento médico para adequar a alimentação sem prejudicar a sua saúde.

Quais os tipos de dietas vegetarianas?

Dentro da filosofia do vegetarianismo há algumas variações que podem ser seguidas por quem deseja parar de consumir produtos de origem animal. Essa é a classificação proposta pela Sociedade Brasileira de Vegetarianismo:

  • Ovolactovegetarianismo: dieta sem nenhum tipo de carne, mas que utiliza ovos, leite e derivados;
  • Lactovegetarianismo: leite e laticínios são permitidos na alimentação;
  • Ovovegetarianismo: ovos são utilizados nessa dieta;
  • Vegetarianismo estrito: nenhum alimento de origem animal é utilizado na dieta.

Há, ainda, o veganismo - que se trata mais de um estilo de vida. Além de não se alimentar com nenhum produto de origem animal, a pessoa estende essa filosofia para todas as áreas da vida: cosméticos, vestuário, produtos de limpeza e outros tipos de consumo.

Transição alimentar precisa ser gradual e acompanhada por um profissional

Como qualquer mudança de alimentação, o acompanhamento de um profissional é imprescindível. Independente do tipo, a transição para o vegetarianismo precisa ser gradual e com a retirada dos alimentos aos poucos. O nutricionista vai te ajudar a definir um plano alimentar com substituições e indicando o momento certo para tirar completamente um alimento do seu cardápio. Isso também tornará a adaptação mais fácil, já que se trata de mudanças de hábitos que você seguiu a vida inteira.

Você também pode dividir a transição completa em ciclos. Por exemplo, primeiro se torna ovolactovegetariano e, quando estiver totalmente adaptado, retira outros itens. Em caso de gestantes, lactantes, idosos e pessoas que tenham alguma doença, o acompanhamento médico precisa ser mais específico para não prejudicar a saúde.

Dietas vegetarianas precisam de atenção com os nutrientes

A maior preocupação de saúde dos vegetarianos é em relação ao déficit de nutrientes. Isso porque a dieta pode ser pobre em vitaminas e minerais se não for feita corretamente (vitamina B12, vitamina D, cálcio, zinco, iodo e ferro, entre outros). A absorção de algumas substâncias pelo organismo também pode ser prejudicada.

É muito importante não se cobrar e respeitar o próprio corpo ao tomar a decisão de se tornar vegetariano. Como qualquer tipo de alimentação, o vegetarianismo precisa estar acompanhado de um estilo de vida saudável. Evite alimentos gordurosos e com muita quantidade de açúcares, aposte em pratos equilibrados e pratique atividades físicas.

Fonte: Sociedade Vegetariana Brasileira

Últimas novidades

Herpes labial: descubra o que é e como buscar tratamento

Saúde

Herpes labial: descubra o que é e como buscar tratamento

A herpes labial é causada pelo vírus HSV (Herpes Simplex Virus) e se divide em dois tipos, o HSV-1, que geralmente fica alocado na cavidade bucal, e o HSV-2, que atinge os genitais. Ambos são extremamente contagiosos, mas o primeiro é o mais comum. Para se ter uma ideia, a Organização Mundial da Saúde estima que 67% da população está infectada por ele.

6 dicas para fazer exercício físico em casa de forma segura

Exercício físico

6 dicas para fazer exercício físico em casa de forma segura

A quarentena fez muita gente aderir aos exercícios físicos caseiros - e isso é um bom sinal. Ficar em casa sem se movimentar pode gerar diversos problemas de saúde típicos do sedentarismo. As dores na coluna são um dos principais exemplos. No entanto, para que a atividade física renda os benefícios desejados, é preciso cuidado e respeito aos limites do corpo.

5 dicas para voltar à rotina depois da pandemia

Bem-estar

5 dicas para voltar à rotina depois da pandemia

Os meses de isolamento por causa da pandemia do coronavírus podem deixar algumas consequências na vida da população mesmo quando a rotina voltar ao normal. As pessoas tiveram que se adaptar a um novo modo de vida em meio à incertezas sobre a saúde. A volta à vida normal, mesmo quando os casos da doença diminuírem consideravelmente, pode ser difícil para algumas pessoas.

Quais os benefícios das leguminosas para a saúde?

Alimentação saudável

Quais os benefícios das leguminosas para a saúde?

Você consome feijão todos os dias? Apesar de ser um item muito consumido no Brasil, pouca gente sabe da importância não apenas do feijão, mas de todas as leguminosas, para a saúde do nosso corpo. Assim como os legumes, verduras, frutas e hortaliças, as leguminosas devem fazer parte das refeições diariamente. Ricas em fibras, proteínas, carboidratos, também são uma fonte poderosa de ferro.

Ver mais