Voltar para home page
Saúde

6 cuidados para tomar na hora de visitar recém-nascidos

Regras de etiqueta ou não, alguns cuidados são primordiais para proteger a saúde dos recém-nascidos quando for visitá-los

Regras de etiqueta ou não, alguns cuidados são primordiais para proteger a saúde dos recém-nascidos quando for visitá-los

Alguns cuidados são essenciais na hora de visitar recém-nascidos. Um bebê com poucos dias de vida não tomou as principais vacinas e ainda está desenvolvendo as defesas do sistema imunológico. Por isso, é preciso evitar algumas práticas na hora de conhecê-lo. A primeira coisa que você precisa ter em mente é que a chegada de um bebê transforma a rotina de toda a família e é um momento de construção de elos entre pais e filho. Por isso, verifique antes se aquele é o momento ideal para a visita e se os pais estão confortáveis. E em todos os casos: não julgue a mãe por qualquer escolha, afinal, ela também está passando por diversas mudanças emocionais. Regras de etiqueta ou não, veja 6 cuidados que precisam ser tomados na visita a um recém-nascido!

#1 Nem pense em visitas surpresas

Seja em casa ou ainda na maternidade, sempre ligue e combine antes de visitar um recém-nascido. O bebê precisa de cuidados integrais nos primeiros dias e é normal que os pais queiram aproveitar esse momento entre eles. Portanto, não fique magoado se eles não puderem te receber - alguns casais preferem que a visita só ocorra depois de um tempo de adaptação.

#2 Faça visitas rápidas

Mesmo quando tiver um horário combinado, prefira visitas rápidas para não atrapalhar a rotina da família. A mãe e o bebê precisam de ambientes silenciosos e tranquilos para descansar. Além disso, esteja preparado para encontrar o recém-nascido dormindo - e não peça para acordá-lo. Caso você seja muito próximo, pode se oferecer para ajudar em alguma coisa da casa.

#3 Não beije e nem pegue na mão do bebê

Os adultos estão o tempo todo em contato com diferentes microorganismos espalhados pelo ar e nos objetos que tocam. Por isso, na hora de visitar um bebê que acabou de nascer, evite beijar ou pegar na mão dele. Um recém-nascido está mais propenso a contrair algum vírus ou bactéria, já que seu sistema imunológico está se formando e ainda não tomou as vacinas necessárias. Além disso, só pegue a criança no colo se a mãe estiver confortável com isso e oferecer.

#4 Não visite um recém-nascido se estiver doente

Não importa se é apenas uma tosse ou algo mais sério: nunca visite recém-nascidos se não estiver se sentindo bem. Um bebê ainda é muito sensível e está totalmente desprotegido de doenças. Por isso, todo cuidado é pouco! O melhor é esperar se recuperar para remarcar a visita.

#5 Faça uma boa higienização antes de chegar perto do bebê

Mesmo que você não pegue o bebê no colo durante a visita, é importante se prevenir e fazer uma boa higienização antes. Lave bem as mãos e braços com sabonetes neutros e aplique álcool em gel para finalizar a limpeza. Essa prática previne que o bebê tenha contato com germes e doenças que seu sistema imunológico ainda não é capaz de proteger. Evite também deixar seus objetos pessoais, como bolsa e celular, próximos das coisas do bebê.

#6 Não use perfumes e produtos com cheiros fortes

A sensibilidade de bebês com poucos dias de vida se estende aos sentidos, como a audição e o olfato. Quando for conhecer um recém-nascido, evite usar produtos com fragrâncias fortes (ou talvez nem os use) e nem pense em fumar. Os cheiros mais intensos podem desencadear reações alérgicas no bebê. Por último, se for levar um presente para a mãe, evite as flores ou as deixe em ambientes longes do quarto da criança.

Últimas novidades

Hepatite virais: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

Saúde

Hepatite virais: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

As hepatites virais afetam mais de 400 milhões de pessoas todos os anos no mundo inteiro, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde. Considerado um grave problema de saúde pública, os tipos mais comuns da doença no Brasil são as hepatites A, B e C. A infecção atinge o fígado e pode não apresentar sintomas, possibilitando o diagnóstico apenas em graus mais avançados da doença.

Nutrientes e saúde mental: saiba como a deficiência de vitaminas e minerais pode afetar o psicológico

Saúde

Nutrientes e saúde mental: saiba como a deficiência de vitaminas e minerais pode afetar o psicológico

Todo mundo sabe o impacto que uma dieta rica e nutritiva exerce na prevenção doenças cardíacas e endócrinas, mas você costuma associar a saúde mental com a sua alimentação? A maioria das pessoas não. Estresse, cansaço mental e ansiedade são transtornos muito comuns. No caso da depressão, o Brasil é considerado o país da América Latina com mais casos: segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 5,8% dos brasileiros sofrem com o problema - no mundo todo, são 322 milhões de pessoas.

Como desacelerar antes de dormir? Veja os benefícios dessa prática na qualidade do seu sono!

Bem-estar

Como desacelerar antes de dormir? Veja os benefícios dessa prática na qualidade do seu sono!

Um dia cheio de tarefas, estresse ou ansiedade pode impactar diretamente o seu sono. Insônia e noites mal dormidas são uma resposta natural do nosso corpo a essas situações. Além de ter o humor e produtividade prejudicados no dia seguinte, qualquer alteração no período destinado ao descanso pode se refletir na saúde: é na hora de dormir que o nosso corpo repõe energia, fortalece o sistema imunológico, libera hormônios e estabiliza a memória.

Como a amamentação interfere a saúde das crianças?

Saúde

Como a amamentação interfere a saúde das crianças?

A amamentação é uma maneira eficaz, segura e acessível para criar vínculos de afeto e proporcionar todas as necessidades nutricionais que um bebê precisa para se desenvolver bem. O leite materno é a melhor estratégia para reduzir a mortalidade infantil e também tem implicações benéficas na saúde emocional da mãe. É por isso que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo até os seis meses e complementado até dois anos de idade.

Ver mais