Voltar para home page
Saúde

Saúde bucal: veja 5 comportamentos que prejudicam o seu sorriso

 Alguns hábitos que parecem inofensíveis podem prejudicar muito a sua saúde bucal

Alguns hábitos que parecem inofensíveis podem prejudicar muito a sua saúde bucal

Uma higiene bucal correta é o ponto principal para manter o sorriso bonito - mas, não é o suficiente. Há uma série de comportamentos que podem afetar a saúde bucal e nem sempre percebemos. Um exemplo é o estresse: você sabia que ele também pode prejudicar a boca? Confira esse e outros exemplos que devem ser evitados sempre que possível.

Fumar: cigarros e charutos liberam partículas abrasivas que atacam diretamente as camadas externas do dente. Além disso, o tabaco diminui o fluxo sanguíneo, aumenta a proliferação de bactérias e os casos de inflamações. Como resultado, os dentes podem ficar manchados, os tratamentos têm sua eficácia reduzida e, em casos mais graves, é possível desenvolver câncer bucal.

Má higiene: além do mau hálito, quando restos de alimentos permanecem em contato com a boca por tempo indevido, bactérias se desenvolvem e resultam em cáries, gengivite, retração da gengiva. Em casos extremos, a região bucal enfraquecida se torna porta de entrada para bactérias que podem cair na corrente sanguínea e causar doenças ainda mais graves, como problemas cardíacos.

Estresse: uma das consequências mais comuns é o desenvolvimento do bruxismo - ato de ranger ou apertar os dentes com muita força - que, ao longo do tempo, pode levar à dolorosos casos de sensibilidade. Além disso, é possível notar um aumento na incidência de aftas e diminuição do fluxo salivar.

Excesso de doce: ao comer alimentos açucarados, são produzidos ácidos que agridem o esmalte do dente. O efeito começa, aproximadamente, 20 minutos após a ingestão - por isso, quanto mais forem consumidos, maior o tempo que os dentes estarão expostos à substância.

Pouca água: a saliva é composta em mais de 90% de água - então, quando bebemos menos que a quantidade ideal, o fluxo salivar é afetado. A primeira consequência é o mau hálito - mas, ao longo do tempo, doenças bucais, como cáries, se tornam mais comuns, associada a outros fatores.

Fonte: Patrícia Izabel Colombo

Últimas novidades

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

Bem-estar

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

As recomendações dos principais órgãos de saúde são claras: é preciso ficar em casa para se proteger do novo coronavírus. A quarentena, no entanto, pode ser muito estressante: afinal, estamos no meio de uma pandemia e longe dos amigos e família. Nesse momento, se promover alguns momentos de autocuidado e relaxamento podem ajudar. Pensando nisso, separamos 5 práticas para você cuidar do seu bem-estar físico e emocional e deixar os seus dias mais leves durante esse período difícil. Confira!

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Como manter o sono regulado na quarentena?

Bem-estar

Como manter o sono regulado na quarentena?

A má qualidade de sono pode trazer diversos prejuízos para a saúde do corpo e da mente. É durante a noite que o organismo passa por processos metabólicos importantes para o seu funcionamento. Dormir a quantidade de horas recomendadas é fundamental para que o corpo se recupere energeticamente. Durante a quarentena, no entanto, as mudanças de rotina, associadas com o estresse e alimentação, podem desregular o sono e até mesmo contribuir para a insônia. Confira algumas dicas de como combater esse problema e dormir melhor nesse período complicado!

Ver mais