Voltar para home page
Saúde

Saúde bucal: veja 5 comportamentos que prejudicam o seu sorriso

 Alguns hábitos que parecem inofensíveis podem prejudicar muito a sua saúde bucal

Alguns hábitos que parecem inofensíveis podem prejudicar muito a sua saúde bucal

Uma higiene bucal correta é o ponto principal para manter o sorriso bonito - mas, não é o suficiente. Há uma série de comportamentos que podem afetar a saúde bucal e nem sempre percebemos. Um exemplo é o estresse: você sabia que ele também pode prejudicar a boca? Confira esse e outros exemplos que devem ser evitados sempre que possível.

Fumar: cigarros e charutos liberam partículas abrasivas que atacam diretamente as camadas externas do dente. Além disso, o tabaco diminui o fluxo sanguíneo, aumenta a proliferação de bactérias e os casos de inflamações. Como resultado, os dentes podem ficar manchados, os tratamentos têm sua eficácia reduzida e, em casos mais graves, é possível desenvolver câncer bucal.

Má higiene: além do mau hálito, quando restos de alimentos permanecem em contato com a boca por tempo indevido, bactérias se desenvolvem e resultam em cáries, gengivite, retração da gengiva. Em casos extremos, a região bucal enfraquecida se torna porta de entrada para bactérias que podem cair na corrente sanguínea e causar doenças ainda mais graves, como problemas cardíacos.

Estresse: uma das consequências mais comuns é o desenvolvimento do bruxismo - ato de ranger ou apertar os dentes com muita força - que, ao longo do tempo, pode levar à dolorosos casos de sensibilidade. Além disso, é possível notar um aumento na incidência de aftas e diminuição do fluxo salivar.

Excesso de doce: ao comer alimentos açucarados, são produzidos ácidos que agridem o esmalte do dente. O efeito começa, aproximadamente, 20 minutos após a ingestão - por isso, quanto mais forem consumidos, maior o tempo que os dentes estarão expostos à substância.

Pouca água: a saliva é composta em mais de 90% de água - então, quando bebemos menos que a quantidade ideal, o fluxo salivar é afetado. A primeira consequência é o mau hálito - mas, ao longo do tempo, doenças bucais, como cáries, se tornam mais comuns, associada a outros fatores.

Fonte: Patrícia Izabel Colombo

Últimas novidades

Hepatite virais: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

Saúde

Hepatite virais: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

As hepatites virais afetam mais de 400 milhões de pessoas todos os anos no mundo inteiro, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde. Considerado um grave problema de saúde pública, os tipos mais comuns da doença no Brasil são as hepatites A, B e C. A infecção atinge o fígado e pode não apresentar sintomas, possibilitando o diagnóstico apenas em graus mais avançados da doença.

Nutrientes e saúde mental: saiba como a deficiência de vitaminas e minerais pode afetar o psicológico

Saúde

Nutrientes e saúde mental: saiba como a deficiência de vitaminas e minerais pode afetar o psicológico

Todo mundo sabe o impacto que uma dieta rica e nutritiva exerce na prevenção doenças cardíacas e endócrinas, mas você costuma associar a saúde mental com a sua alimentação? A maioria das pessoas não. Estresse, cansaço mental e ansiedade são transtornos muito comuns. No caso da depressão, o Brasil é considerado o país da América Latina com mais casos: segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 5,8% dos brasileiros sofrem com o problema - no mundo todo, são 322 milhões de pessoas.

Como desacelerar antes de dormir? Veja os benefícios dessa prática na qualidade do seu sono!

Bem-estar

Como desacelerar antes de dormir? Veja os benefícios dessa prática na qualidade do seu sono!

Um dia cheio de tarefas, estresse ou ansiedade pode impactar diretamente o seu sono. Insônia e noites mal dormidas são uma resposta natural do nosso corpo a essas situações. Além de ter o humor e produtividade prejudicados no dia seguinte, qualquer alteração no período destinado ao descanso pode se refletir na saúde: é na hora de dormir que o nosso corpo repõe energia, fortalece o sistema imunológico, libera hormônios e estabiliza a memória.

Como a amamentação interfere a saúde das crianças?

Saúde

Como a amamentação interfere a saúde das crianças?

A amamentação é uma maneira eficaz, segura e acessível para criar vínculos de afeto e proporcionar todas as necessidades nutricionais que um bebê precisa para se desenvolver bem. O leite materno é a melhor estratégia para reduzir a mortalidade infantil e também tem implicações benéficas na saúde emocional da mãe. É por isso que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo até os seis meses e complementado até dois anos de idade.

Ver mais