Voltar para home page
Saúde

Vacina da gripe: qual a importância de se proteger contra a doença?

A vacina da gripe é a melhor forma de prevenir complicações da doença

A vacina da gripe é a melhor forma de prevenir complicações da doença

Conforme os meses mais frios do ano se aproximam, os casos de gripe se tornam cada vez mais comuns em pessoas de todas as idades. Por mais que pareça inofensiva e normal, se não for tratada de forma correta, a gripe pode desencadear complicações e levar à morte pessoas dos grupos de risco, como idosos, gestantes e crianças. Para conter as epidemias, campanhas de vacina da gripe estão sendo realizadas anualmente no Brasil, mas você sabe qual é a importância real de se proteger contra o vírus da gripe? Descubra abaixo os diferentes tipos de vírus, sintomas e quais grupos de risco precisam manter a vacina no radar!

Os diferentes tipos dos vírus da gripe

O vírus da gripe existe em três formas diferentes, os tipos A, B e C. Todos eles são transmissíveis e podem sofrer mutações, porém o tipo C se manifesta de forma mais branda. Por isso, a vacina protege contra os tipos A e B do vírus, que são responsáveis pelas grandes epidemias comuns no inverno. O Influenza tipo A se subdivide entre os subtipos H1N1 e H3N2. Já o B pode variar entre as linhagens Yamagata e Victoria e é o único que circula exclusivamente em humanos, já que o tipo A também pode ser transmitido por alguns animais.

A ação e os sintomas mais comuns da gripe

Febre alta, dores de cabeça e no corpo, garganta inflamada, cansaço, vias respiratórias congestionadas e tosse seca: os principais sintomas da gripe são conhecidos e podem ser tratados com facilidade. O vírus Influenza, que começa a agir causando uma infecção no sistema respiratório, geralmente evolui em um período de um a quatro dias. Em casos de falta de ar e piora dos sintomas nas primeiras 48 horas, o ideal é buscar uma emergência para o tratamento correto. O mesmo vale para sintomas que persistirem por mais de uma semana. Isso porque o vírus Influenza também pode se manifestar de forma mais agressiva e gerar pneumonia — um dos principais quadros prevenidos pela vacina — ou outras complicações.

Os grupos de risco precisam de mais proteção contra a gripe

Com o inverno chegando, todas as pessoas precisam se prevenir contra a gripe, mas existem grupos prioritários que são contemplados com as doses da vacina nos postos de saúde de todo o país. Além da maior probabilidade de contrair a doença, essas pessoas correm o risco de desenvolverem um quadro mais grave da gripe. Segundo o Ministério da Saúde, estes são os grupos de risco:

- Crianças de seis meses a menos de seis anos;
- Idosos com mais de 60 anos;
- Gestantes;
- Mulheres no período de até 45 dias depois do parto (puérperas);
- Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis;
- Trabalhadores da área de saúde;
- Povos indígenas;
- Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;
- Detentos e funcionários do sistema prisional;
- Funcionários de forças de segurança e salvamento;
- Professores;
- Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade (ver tabela abaixo).

-

-

Últimas novidades

Como funciona a vacina contra HPV?

Saúde

Como funciona a vacina contra HPV?

A vacina contra HPV (Papilomavírus Humano) é uma das formas mais eficazes de prevenir a infecção, que pode ter vários tipos e níveis de gravidade. A transmissão ocorre pelo contato sexual ou de mãe para filho e pode atingir pele e mucosas. Além disso, algumas versões do vírus são agentes causadores de diversos cânceres, incluindo o do colo de útero - que, segundo a Organização Mundial da Saúde, afeta cerca de 290 milhões de mulheres no mundo inteiro. A vacina tem uma ação preventiva contra os tipos mais comuns da infecção e pode ser administrada ainda na adolescência.

Acidente Vascular Cerebral: o que é, causas e como prevenir

Emergência

Acidente Vascular Cerebral: o que é, causas e como prevenir

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma dos problemas mais comuns no mundo inteiro. Também conhecido com derrame cerebral, ele acontece por causas variadas e pode levar à morte - ou provocar consequências graves que afetam toda a vida do paciente. A junção de alguns sintomas ajudam a identificar o problema, que precisa de um atendimento médico imediato. O AVC ainda é cercado de mitos e dúvidas, mas uma coisa é certa: o problema pode ser evitado com atitudes simples no dia a dia.

4 benefícios cientificamente comprovados da meditação

Terapias

4 benefícios cientificamente comprovados da meditação

A meditação é um método milenar associado à saúde e ao bem-estar físico e mental. Não se sabe ao certo quando ou onde surgiu, já que a prática acompanha a humanidade desde os seus primórdios, mas uma coisa é certa: a meditação tem ganhado mais popularidade e, inclusive, é indicada no tratamento de diversos transtornos. O método pode ser resumido como um treinamento da mente para esvaziar ou redirecionar os pensamentos. Na prática, é muito mais do que isso e a ciência pode comprovar. Veja abaixo 4 benefícios da meditação com respaldo científico!

Vegetarianismo: o que você precisa considerar antes de fazer a transição?

Alimentação saudável

Vegetarianismo: o que você precisa considerar antes de fazer a transição?

Causa animal, saúde, cuidado com o meio ambiente ou consumo consciente: as motivações para uma pessoa se tornar vegetariana são muitas. O vegetarianismo consiste, basicamente, em não consumir produtos de origem animal (carnes, laticínios e ovos), com algumas variações. Uma pesquisa divulgada pelo Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), em abril de 2018, mostrou o crescimento da prática no país: cerca de 14% dos brasileiros se consideram vegetarianos, um aumento de 75% em comparação a 2012. Não há contraindicação para esse tipo de dieta, mas é necessário que você faça um acompanhamento médico para adequar a alimentação sem prejudicar a sua saúde.

Ver mais