Voltar para home page
Saúde

Vacina da gripe: qual a importância de se proteger contra a doença?

A vacina da gripe é a melhor forma de prevenir complicações da doença

A vacina da gripe é a melhor forma de prevenir complicações da doença

Conforme os meses mais frios do ano se aproximam, os casos de gripe se tornam cada vez mais comuns em pessoas de todas as idades. Por mais que pareça inofensiva e normal, se não for tratada de forma correta, a gripe pode desencadear complicações e levar à morte pessoas dos grupos de risco, como idosos, gestantes e crianças. Para conter as epidemias, campanhas de vacina da gripe estão sendo realizadas anualmente no Brasil, mas você sabe qual é a importância real de se proteger contra o vírus da gripe? Descubra abaixo os diferentes tipos de vírus, sintomas e quais grupos de risco precisam manter a vacina no radar!

Os diferentes tipos dos vírus da gripe

O vírus da gripe existe em três formas diferentes, os tipos A, B e C. Todos eles são transmissíveis e podem sofrer mutações, porém o tipo C se manifesta de forma mais branda. Por isso, a vacina protege contra os tipos A e B do vírus, que são responsáveis pelas grandes epidemias comuns no inverno. O Influenza tipo A se subdivide entre os subtipos H1N1 e H3N2. Já o B pode variar entre as linhagens Yamagata e Victoria e é o único que circula exclusivamente em humanos, já que o tipo A também pode ser transmitido por alguns animais.

A ação e os sintomas mais comuns da gripe

Febre alta, dores de cabeça e no corpo, garganta inflamada, cansaço, vias respiratórias congestionadas e tosse seca: os principais sintomas da gripe são conhecidos e podem ser tratados com facilidade. O vírus Influenza, que começa a agir causando uma infecção no sistema respiratório, geralmente evolui em um período de um a quatro dias. Em casos de falta de ar e piora dos sintomas nas primeiras 48 horas, o ideal é buscar uma emergência para o tratamento correto. O mesmo vale para sintomas que persistirem por mais de uma semana. Isso porque o vírus Influenza também pode se manifestar de forma mais agressiva e gerar pneumonia — um dos principais quadros prevenidos pela vacina — ou outras complicações.

Os grupos de risco precisam de mais proteção contra a gripe

Com o inverno chegando, todas as pessoas precisam se prevenir contra a gripe, mas existem grupos prioritários que são contemplados com as doses da vacina nos postos de saúde de todo o país. Além da maior probabilidade de contrair a doença, essas pessoas correm o risco de desenvolverem um quadro mais grave da gripe. Segundo o Ministério da Saúde, estes são os grupos de risco:

- Crianças de seis meses a menos de seis anos;
- Idosos com mais de 60 anos;
- Gestantes;
- Mulheres no período de até 45 dias depois do parto (puérperas);
- Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis;
- Trabalhadores da área de saúde;
- Povos indígenas;
- Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;
- Detentos e funcionários do sistema prisional;
- Funcionários de forças de segurança e salvamento;
- Professores;
- Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade (ver tabela abaixo).

-

-

Últimas novidades

Aprenda a comer melhor com 7 dicas para aproveitar a hora das refeições [Infográfico]

Alimentação saudável

Aprenda a comer melhor com 7 dicas para aproveitar a hora das refeições [Infográfico]

A alimentação carrega muitos significados em diferentes fases da vida e é essencial para a nossa saúde. Aprender a comer melhor é uma forma de absorver os nutrientes da forma correta e tem impactos diretos no seu dia a dia: ajuda a dormir melhor, ter mais disposição e evitar doenças. Com a correria do dia a dia e acúmulo de responsabilidades, o piloto automático acaba virando o estado normal sempre que é possível, principalmente na hora das tarefas que se repetem todos os dias, como o momento das refeições. Mudar sua relação com a comida nesse momento tão importante só trará benefícios para a sua vida. Veja como é simples!

Veja como adaptar seu treino de acordo com cada fase do ciclo menstrual

Exercício físico

Veja como adaptar seu treino de acordo com cada fase do ciclo menstrual

O corpo feminino passa por diferentes transformações ao longo da vida. A menarca (primeira menstruação), a gravidez, a menopausa… todos esses ciclos sofrem influência de um mecanismo hormonal que sabe exatamente onde precisa atuar em cada fase. A mulher adulta, portanto, passa por diferentes momentos ao longo do mês que determinam a sua rotina, humor e até a energia para realizar as atividades do cotidiano. É por isso que é muito normal estar mais ou menos disposta dependendo do dia. Acontece que a intensidade dos hormônios liberados em cada parte do ciclo podem alterar todo o corpo da mulher.

Hipotireoidismo e Hipertireoidismo: descubra as diferenças e os perigos de cada tipo de alteração da tireoide

Consulta

Hipotireoidismo e Hipertireoidismo: descubra as diferenças e os perigos de cada tipo de alteração da tireoide

Cansaço, sono desregulado e alterações no peso são alguns sinais que podem indicar problemas na tireoide. A glândula, que tem um formato parecido com uma borboleta e está localizada na parte da frente do pescoço, libera hormônios fundamentais para diferentes mecanismos do corpo humano. A baixa ou elevada produção dessas substâncias podem afetar muito a saúde e a qualidade de vida dos indivíduos.

5 sinais do seu corpo que indicam imunidade baixa

Saúde

5 sinais do seu corpo que indicam imunidade baixa

A imunidade baixa é, na maioria das vezes, associada a quadros de gripes, mas há muitos outros sinais que indicam problemas no sistema imunológico. Responsável pela defesa do organismo contra bactérias, vírus e fungos, esse sistema está presente em todo o corpo humano em forma de células e moléculas. A ação imunológica é capaz de manter o organismo livre de tumores, infecções e outras doenças graves.

Ver mais