Voltar para home page
Saúde

Vacina da gripe: qual a importância de se proteger contra a doença?

A vacina da gripe é a melhor forma de prevenir complicações da doença

A vacina da gripe é a melhor forma de prevenir complicações da doença

Conforme os meses mais frios do ano se aproximam, os casos de gripe se tornam cada vez mais comuns em pessoas de todas as idades. Por mais que pareça inofensiva e normal, se não for tratada de forma correta, a gripe pode desencadear complicações e levar à morte pessoas dos grupos de risco, como idosos, gestantes e crianças. Para conter as epidemias, campanhas de vacina da gripe estão sendo realizadas anualmente no Brasil, mas você sabe qual é a importância real de se proteger contra o vírus da gripe? Descubra abaixo os diferentes tipos de vírus, sintomas e quais grupos de risco precisam manter a vacina no radar!

Os diferentes tipos dos vírus da gripe

O vírus da gripe existe em três formas diferentes, os tipos A, B e C. Todos eles são transmissíveis e podem sofrer mutações, porém o tipo C se manifesta de forma mais branda. Por isso, a vacina protege contra os tipos A e B do vírus, que são responsáveis pelas grandes epidemias comuns no inverno. O Influenza tipo A se subdivide entre os subtipos H1N1 e H3N2. Já o B pode variar entre as linhagens Yamagata e Victoria e é o único que circula exclusivamente em humanos, já que o tipo A também pode ser transmitido por alguns animais.

A ação e os sintomas mais comuns da gripe

Febre alta, dores de cabeça e no corpo, garganta inflamada, cansaço, vias respiratórias congestionadas e tosse seca: os principais sintomas da gripe são conhecidos e podem ser tratados com facilidade. O vírus Influenza, que começa a agir causando uma infecção no sistema respiratório, geralmente evolui em um período de um a quatro dias. Em casos de falta de ar e piora dos sintomas nas primeiras 48 horas, o ideal é buscar uma emergência para o tratamento correto. O mesmo vale para sintomas que persistirem por mais de uma semana. Isso porque o vírus Influenza também pode se manifestar de forma mais agressiva e gerar pneumonia — um dos principais quadros prevenidos pela vacina — ou outras complicações.

Os grupos de risco precisam de mais proteção contra a gripe

Com o inverno chegando, todas as pessoas precisam se prevenir contra a gripe, mas existem grupos prioritários que são contemplados com as doses da vacina nos postos de saúde de todo o país. Além da maior probabilidade de contrair a doença, essas pessoas correm o risco de desenvolverem um quadro mais grave da gripe. Segundo o Ministério da Saúde, estes são os grupos de risco:

- Crianças de seis meses a menos de seis anos;
- Idosos com mais de 60 anos;
- Gestantes;
- Mulheres no período de até 45 dias depois do parto (puérperas);
- Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis;
- Trabalhadores da área de saúde;
- Povos indígenas;
- Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;
- Detentos e funcionários do sistema prisional;
- Funcionários de forças de segurança e salvamento;
- Professores;
- Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade (ver tabela abaixo).

-

-

Últimas novidades

Hepatite virais: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

Saúde

Hepatite virais: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

As hepatites virais afetam mais de 400 milhões de pessoas todos os anos no mundo inteiro, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde. Considerado um grave problema de saúde pública, os tipos mais comuns da doença no Brasil são as hepatites A, B e C. A infecção atinge o fígado e pode não apresentar sintomas, possibilitando o diagnóstico apenas em graus mais avançados da doença.

Nutrientes e saúde mental: saiba como a deficiência de vitaminas e minerais pode afetar o psicológico

Saúde

Nutrientes e saúde mental: saiba como a deficiência de vitaminas e minerais pode afetar o psicológico

Todo mundo sabe o impacto que uma dieta rica e nutritiva exerce na prevenção doenças cardíacas e endócrinas, mas você costuma associar a saúde mental com a sua alimentação? A maioria das pessoas não. Estresse, cansaço mental e ansiedade são transtornos muito comuns. No caso da depressão, o Brasil é considerado o país da América Latina com mais casos: segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 5,8% dos brasileiros sofrem com o problema - no mundo todo, são 322 milhões de pessoas.

Como desacelerar antes de dormir? Veja os benefícios dessa prática na qualidade do seu sono!

Bem-estar

Como desacelerar antes de dormir? Veja os benefícios dessa prática na qualidade do seu sono!

Um dia cheio de tarefas, estresse ou ansiedade pode impactar diretamente o seu sono. Insônia e noites mal dormidas são uma resposta natural do nosso corpo a essas situações. Além de ter o humor e produtividade prejudicados no dia seguinte, qualquer alteração no período destinado ao descanso pode se refletir na saúde: é na hora de dormir que o nosso corpo repõe energia, fortalece o sistema imunológico, libera hormônios e estabiliza a memória.

Como a amamentação interfere a saúde das crianças?

Saúde

Como a amamentação interfere a saúde das crianças?

A amamentação é uma maneira eficaz, segura e acessível para criar vínculos de afeto e proporcionar todas as necessidades nutricionais que um bebê precisa para se desenvolver bem. O leite materno é a melhor estratégia para reduzir a mortalidade infantil e também tem implicações benéficas na saúde emocional da mãe. É por isso que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo até os seis meses e complementado até dois anos de idade.

Ver mais