Voltar para home page
Bem-estar

5 hábitos que ajudam a melhorar a qualidade do sono

A mudança de alguns hábitos pode te ajudar a ter um sono melhor

A mudança de alguns hábitos pode te ajudar a ter um sono melhor

Uma noite mal dormida tem a capacidade de trazer diferentes danos à saúde, qualidade de vida e o dinamismo necessário para o dia a dia. Quem enfrenta dificuldades constantes para dormir pode precisar de auxílio profissional para superar a situação. Já em casos mais esporádicos, a mudança de alguns hábitos antes de dormir já é suficiente para melhorar a qualidade do seu sono. Experimente desacelerar aos poucos e descubra noites mais tranquilas com 5 dicas para colocar em prática o quanto antes!

1# Mantenha uma rotina de horários

Uma das partes mais importantes de uma rotina de sono saudável tem a ver com o tempo que você passa dormindo. Com a quantidade de afazeres aumentando cada vez mais, o ritmo de dormir tarde e acordar cedo se torna uma constante no dia a dia de muita gente. Eis o primeiro passo para que as coisas comecem a mudar: de acordo com as suas necessidades e compromissos, estabeleça uma rotina de sono e tente sempre se deitar e acordar na mesma hora. A intenção é fazer o seu corpo se acostumar com uma rotina, facilitando a chegada do estágio de sono mais profundo, que é quando você mais relaxa.

2# Tenha cuidado com os alimentos ingeridos à noite

Na hora do jantar ou da ceia antes de dormir, o ideal é apostar em alimentos leves, que não têm a digestão demorada. Isso evita a sensação de “peso” no estômago, que pode ser prejudicial à qualidade do seu sono. Além disso, também é necessário evitar bebidas energéticas que possam te deixar acelerado, como café, alguns tipos de chás e refrigerantes derivados da cola. Tudo isso vai te ajudar a relaxar com mais facilidade, beneficiando o sono.

3# Evite o uso de aparelhos eletrônicos até tarde

Deitar para dormir com o celular do lado pode ser prático se você precisa do despertador, mas nem sempre é a melhor opção. Checar as redes sociais e notícias, bem como assistir vídeos como uma forma de desacelerar antes de dormir gera, na verdade, um efeito completamente contrário ao desejado. Mesmo sem perceber, você acaba ficando mais agitado e, mesmo que pegue no sono logo depois, não descansa completamente. Além disso, a luz de celulares e tablets inibe a produção de hormônios que facilitam o momento de pegar no sono.

Fenômeno semelhante ocorre ao dormir com a televisão ligada. Um estudo da Johns Hopkins Medicine, publicada na Popular Science, alertou que os sons emitidos pelo aparelho podem causar insônia crônica a longo prazo. Isso ocorre porque os ruídos provocam uma excitação no cérebro que pode alterar o ritmo cerebral. No fim das contas, você demora mais a dormir e não relaxa direito, o que gera uma sensação de cansaço constante no dia seguinte.. O ideal é parar de mexer nestes dispositivos uma hora antes de dormir!

4# Use um colchão e travesseiros dentro da validade

Que a posição do seu corpo interfere na hora de dormir todo mundo sabe, mas pouca gente reflete sobre a validade do travesseiro e do colchão ao pensar em mudar a forma como dorme. Enquanto o travesseiro precisa garantir a sustentação ideal para o seu pescoço em uma altura compatível com a coluna, o colchão deve ser firme e com a densidade apropriada para o seu peso. Depois de alguns anos de uso, ele pode ficar deformado e a troca pode ser necessária!

5# Estabeleça um ritual para os momentos antes de dormir

Se preparar para a hora de dormir é uma das principais maneiras de garantir a qualidade do sono. Além de ficar atento aos horários e evitar o uso de aparelhos eletrônicos, você pode realizar atividades relaxantes, que vão ajudar no processo. Vale ouvir uma música, ler um livro, meditar ou se alongar — qualquer coisa que funcione para você. Depois disso, apague as luzes e elimine os ruídos do ambiente. Para ajudar nisso, você pode usar máscaras noturnas ou, até mesmo, tampões de ouvido. Tudo o que puder te ajudar a aumentar a qualidade do sono é válido!

Últimas novidades

Saúde mental na adolescência e juventude: há sempre uma saída!

Saúde

Saúde mental na adolescência e juventude: há sempre uma saída!

A saúde mental na adolescência e juventude é um assunto muito importante e que deve ser falado. Essa é uma fase de mudanças em todos os sentidos, que quase sempre vêm acompanhadas de dúvidas e cobranças.  Qual profissão devo seguir? Como conseguir emprego? Será que devo me casar? Está na hora de ter filhos? Aluguel ou casa própria? Se pudéssemos olhar dentro da mente de um jovem, certamente encontraremos mais perguntas do que respostas.

Psicólogo ou psiquiatra: entenda o papel dos especialistas em saúde mental

Terapias

Psicólogo ou psiquiatra: entenda o papel dos especialistas em saúde mental

Nem todo mundo sabe quais são as diferenças entre psicólogo e psiquiatra, mas cada profissional tem uma função bem específica dentro do campo da saúde mental. Tudo começa, inclusive, pela formação de cada profissional, já que são especializados em áreas diferentes. Em muitos casos, o psicólogo e o psiquiatra trabalham em conjunto e de forma complementar, cada um auxiliando em um aspecto da vida do paciente.

Como é feito o tratamento de canal?

Odontologia

Como é feito o tratamento de canal?

Cuidar da saúde dos dentes é fundamental para manter um sorriso bonito. Consultas regulares ao dentista são super importantes, pois alguns procedimentos de rotina são necessários e somente o especialista poderá avaliar, por exemplo, quando realizar o tratamento de canal.  Só de ouvir o nome, a maioria das pessoas tem receio de realizar esse procedimento. Para esclarecer como é realizado o tratamento de canal, quais são as etapas e quais os cuidados necessários após o procedimento, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo o que você precisa saber sobre esse assunto.

Qual a importância das vacinas para prevenir doenças e garantir a saúde da população?

Saúde

Qual a importância das vacinas para prevenir doenças e garantir a saúde da população?

Com a pandemia do novo coronavírus, as vacinas voltaram a ser a prioridade entre a comunidade científica e a própria população. O que poucos sabem é que as vacinas fazem parte da realidade há séculos e são consideradas umas das principais medidas preventivas contra doenças graves. No Brasil, a vacina surgiu em 1804 para combater a varíola, um quadro contagioso e muito perigoso para a época, mas que já foi erradicado depois de uma campanha de vacinação em massa organizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) por volta de 1970. Ainda assim, muitas pessoas não entendem o processo de desenvolvimento de imunizações e nem a importância de não deixar de se vacinar.

Ver mais