Voltar para home page
Exercício físico

Condromalácia patelar (ou condropatia patelar): entenda mais sobre o problema que atinge o joelho

A condropatia patelar ocorre a partir do desgaste da cartilagem de um osso que ajuda na articulação do joelho

A condropatia patelar ocorre a partir do desgaste da cartilagem de um osso que ajuda na articulação do joelho

Você possivelmente já viu alguém usando uma joelheira ortopédica alguma vez na vida. Isso pode indicar que a pessoa estava sofrendo de condromalácia (ou condropatia) patelar. Doença comum, que chega a atingir mais de 150 mil brasileiros por ano, ela se caracteriza pelo desgaste da cartilagem óssea da patela, também conhecida como rótula - um osso que ajuda na articulação do joelho. Entenda mais sobre esse problema e saiba como tratá-lo.

Envelhecimento e excesso de exercícios físicos podem causar a condromalácia patelar

A condromalácia é uma doença que pode aparecer por alguns motivos. O envelhecimento, sem dúvida, é o maior fator causador. É um processo natural da idade que nossa cartilagem sofra alguma deterioração com o passar do tempo. Mas, isso não descarta a possibilidade do problema surgir em outras fases da vida.

Esportes e exercícios físicos em excesso podem causar o problema, principalmente quando o joelho praticamente não tem o fortalecimento muscular adequado. Isso porque a pressão sobre a articulação é muito maior nessas ocasiões. As mulheres também são mais predispostas ao problema em decorrência da grande quantidade de hormônios, como o estrogênio, liberados durante o ciclo menstrual.

Quais os graus da condromalácia patelar?

Nem toda condropatia é igual, pelo contrário: ela se apresenta em quatro graus de gravidade. No grau 1, a pessoa pode sentir os primeiros sintomas da doença, como dor e inchaço e aquela sensação de estalo (o “clique”) na articulação do joelho; já no grau 2, podem existir lesões pequenas na cartilagem. No grau 3, por sua vez, as lesões costumam ser maiores do que 1,3 cm; e no grau 4, o nível mais grave da doença, a cartilagem já está erosada em nível extremo.

Diagnóstico e tratamento da condropatia patelar

Apesar de ter sintomas bem característicos, a condromalácia patelar deve ser diagnosticada a partir de exames de imagem, como raio-x, ultrassonografias e ressonância magnética, que identificam as lesões. O tratamento costuma ser longo (em torno de 6 a 12 semanas), porém simples. A fisioterapia, o uso da joelheira sem furo, analgésicos e compressas de gelo para aliviar a dor são alternativas de tratamento. Em casos graves, como o grau 4, a fisioterapia pode não ser suficiente: o ortopedista, então, poderá fazer alguma intervenção com ácido hialurônico para lubrificar a cartilagem ou até mesmo um procedimento cirúrgico. Em caso de dor no joelho frequente, marque uma consulta com um ortopedista de confiança.

Últimas novidades

Vacina para o novo coronavírus: conheça 2 pesquisas promissoras em andamento

Saúde

Vacina para o novo coronavírus: conheça 2 pesquisas promissoras em andamento

Os resultados de uma vacina contra a Covid-19 podem estar próximos. A pandemia do novo coronavírus alterou o modo de vida da sociedade. O isolamento social trouxe novas formas de consumo, hábitos e trabalho, além da forma como lidamos com a saúde. Desde então, muitos institutos de pesquisa espalhados pelo mundo estão estudando os efeitos do vírus e possibilidades de imunização.

Formigamento nas mãos: 5 principais motivos por trás do incômodo

Saúde

Formigamento nas mãos: 5 principais motivos por trás do incômodo

A sensação de formigamento nas mãos é algo comum para muita gente e, embora seja um sintoma simples, precisa de atenção. Isso porque diversos motivos podem estar por trás do formigamento, desde um problema de circulação até um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O indicado é observar o quadro e, dependendo da forma como se manifesta, o atendimento médico pode ser necessário.

Quais as principais causas de queda de cabelo?

Saúde

Quais as principais causas de queda de cabelo?

A queda de cabelo é um problema muito comum, mas quando identificar se está perdendo mais fios do que o considerado saudável? O normal é que uma pessoa perca de 100 a 150 fios por dia de forma natural para que o cabelo cresça novamente. Quando a quantidade ultrapassa isso, é sinal de que pode haver um problema clínico por trás. A queda excessiva de cabelo pode ser observada na escovação diária, durante a lavagem ou até mesmo depois de acordar, quando se percebe muitos fios no travesseiro.

Como lidar com os distúrbios do sono na quarentena?

Bem-estar

Como lidar com os distúrbios do sono na quarentena?

A quarentena tem afetado, em grande parte da população, o modo de viver e de interagir com o mundo. Viver numa situação de pandemia também trouxe muita preocupação, que se reflete em ansiedade e distúrbios do sono. Insônia, sono muito leve, acordar várias vezes, não conseguir manter uma rotina de sono ou se sentir extremamente cansado mesmo depois de dormir bem são os problemas mais comuns nesse período de isolamento social.

Ver mais