Voltar para home page
Saúde

8 mitos e verdades sobre a caxumba

A caxumba é cercada de mitos. Separamos os principais aqui para tirar todas as suas dúvidas!

A caxumba é cercada de mitos. Separamos os principais aqui para tirar todas as suas dúvidas!

Conhecida pelo inchaço no pescoço, a caxumba é uma infecção viral que atinge as glândulas responsáveis pela produção de saliva (parótidas) e aquelas que ficam próximas ao ouvido (submandibulares e sublinguais). Com um período de incubação de duas a três semanas até se manifestar, é muito raro a caxumba provocar morte, mas os casos mais graves podem causar surdez, meningite e até esterilidade. A doença também pode afetar o tecido glandular, responsável pela formação das glândulas secretoras, e o sistema nervoso.

Como ocorre a transmissão da caxumba e como prevenir?

A transmissão do vírus da família Paramyxoviridae ocorre por via respiratória, normalmente pela inalação de gotículas contaminadas que são espalhadas no ar pela tosse ou espirro - ou mesmo por contato direto com a saliva de pessoas com a infecção. Há a possibilidade de haver transmissão indireta pelo contato com objetos e utensílios contaminados, mas a ocorrência é menos frequente. Segundo o Ministério da Saúde, a criação da vacina de prevenção diminuiu drasticamente o número de casos da doença no Brasil. Apesar de ser uma doença comum, a caxumba ainda é cercada de dúvidas sobre os sintomas, prevenção e tratamento.

A vacina é desenvolvida a partir do vírus da própria doença. Ela pode ser aplicada de forma isolada, mas geralmente é conjunta com as vacinas de sarampo e rubéola, formando assim a Tríplice Viral. Em crianças, a primeira dose é administrada aos 12 meses. Já a segunda é feita entre quatro e seis anos de idade. Grávidas, pessoas com imunodeficiências e adultos que nunca foram vacinados seguem um calendário específico da doença.

Dúvidas sobre caxumba: veja 8 mitos e verdades!

É comum haver reinfecção pelo vírus da caxumba: MITO

Uma vez infectada pela caxumba, a pessoa cria imunidade contra a doença. Por isso, a ocorrência de reinfecção é muito rara. Mas atenção: se a doença afetou apenas um lado do pescoço, o outro pode ser infectado em outro momento.

Caxumba na gestação pode prejudicar o bebê: VERDADE

O vírus pode causar complicações ao feto caso a mulher contraia a doença nos três primeiros meses de gestação. Em alguns casos, pode provocar aborto espontâneo. A indicação é que mulheres que nunca tiveram a doença ou não tomaram a vacina atualizem o calendário de vacinação antes de engravidar.

Caxumba tem sintomas semelhantes aos da gripe e dengue: VERDADE

A caxumba se manifesta com sintomas bastante comuns em doenças virais, como gripe e dengue: febre, fraqueza, dores de cabeça e musculares e perda de apetite. O que a diferencia é o inchaço no pescoço, na área próxima aos ouvidos, e a dificuldade e dores ao mastigar e engolir. O mais indicado é buscar atendimento médico para o diagnóstico certo.

O paciente infectado por caxumba não precisa ficar isolado: MITO

A partir do diagnóstico, é necessário que o paciente evite contato com outras pessoas para não propagar a doença. Além disso, recomenda-se não compartilhar utensílios como copos, pratos e talheres.

Crianças são mais vulneráveis ao vírus: VERDADE

Apesar de poder atingir pessoas de todas as idades, a caxumba é mais frequente em crianças em idade escolar e adolescentes.

Vírus da caxumba pode se instalar nos testículos e ovários: VERDADE

É bem raro, mas as complicações da caxumba podem desencadear inflamação nos testículos (orquite) e nos ovários (oforite). De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 20% a 30% dos homens adultos desenvolvem a infecção nos testículos. Já em mulheres ocorre com menos frequência, atingindo apenas 5% dos casos de contaminação pelo vírus.

Existe um tratamento específico para a caxumba: MITO

Os sintomas da caxumba costumam regredir espontaneamente e não há um tratamento específico para a doença. Após o diagnóstico, a indicação é manter repouso e tomar medicamentos para dor e diminuição da febre. No entanto, é importante buscar atendimento médico para observação dos sintomas.

Aglomeração de pessoas propicia a contaminação: VERDADE

A principal forma de transmissão da caxumba é pelas gotículas de saliva e secreção respiratória jogadas no ar pela tosse e espirro. Por isso, locais fechados e com mais quantidade de pessoas, como escolas e transporte público, são mais propensos para a contaminação.

Fontes: Fiocruz e Ministério da Saúde

Últimas novidades

Entenda como funciona o sistema linfático do corpo humano

Saúde

Entenda como funciona o sistema linfático do corpo humano

O sistema linfático engloba um complexo conjunto de órgãos, tecidos, vasos e dutos que se distribuem por todo o corpo. Sua principal função é a produção de células de defesa do organismo, o que fortalece o nosso sistema imunológico. Além disso, o sistema linfático também é responsável por filtrar e drenar o excesso de líquido do corpo, eliminando impurezas e “devolvendo” o sangue purificado para o nosso organismo. Ou seja, na prática isso quer dizer que qualquer parte do corpo que possua circulação sanguínea tem também a circulação linfática (embora não usem os mesmos vasos, eles “dialogam”). Para facilitar a compreensão desse complexo sistema, reunimos algumas informações sobre o assunto.

6 perguntas e respostas sobre a doação de sangue

Saúde

6 perguntas e respostas sobre a doação de sangue

Doar sangue é um ato voluntário e solidário que pode ajudar a salvar muitas vidas. Em uma única doação, cerca de 450 ml de sangue são coletados, o que, na prática, consegue ajudar até quatro pacientes que precisam do material para sobreviver. Contudo, é comum que algumas dúvidas apareçam ao longo do caminho para quem quer ser um doador e nunca realizou a doação antes. Quem pode doar sangue? O que é necessário para ser um doador? Quantas vezes por ano é possível fazer isso? Para esclarecer o que você precisa saber sobre o assunto, separamos as principais perguntas sobre doação de sangue e respondemos a seguir.

Beber água promove benefícios para a saúde que você nem imagina. Veja alguns!

Alimentação saudável

Beber água promove benefícios para a saúde que você nem imagina. Veja alguns!

A água é uma substância essencial na vida de qualquer ser vivo. Com o verão se aproximando, a ingestão desse líquido se torna ainda mais necessária na nossa rotina: seja para nos manter hidratados ou para matar a nossa sede nos dias mais quentes. O melhor de tudo é que, além de não ter calorias, a água é capaz de promover diversos benefícios para o nosso corpo, alguns já conhecidos; outros nem tanto. Ficou curioso? O Cuidados Mil te conta as vantagens que esse líquido pode trazer para a nossa vida a seguir!

Novembro azul: entenda a importância da conscientização sobre o câncer de próstata

Saúde

Novembro azul: entenda a importância da conscientização sobre o câncer de próstata

O câncer de próstata é um dos tipos mais comuns quando o assunto é a saúde do homem. A doença atinge o órgão masculino que é responsável pela produção do sêmen (próstata) e raramente apresenta sintomas iniciais, e é justamente por isso que a detecção precoce é tão importante. Logo, o Novembro Azul é uma campanha de conscientização sobre o câncer de próstata bastante necessária, principalmente para homens com idade superior a 50 anos, que são as principais vítimas dessa doença. A seguir, separamos as principais informações sobre o câncer de próstata, como sintomas, tratamento e a melhor forma de preveni-lo.

Ver mais