Voltar para home page
Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Candidíase: a melhor forma de evitar o desconforto é mantendo a imunidade fortalecida

Candidíase: a melhor forma de evitar o desconforto é mantendo a imunidade fortalecida

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Queda na imunidade pode favorecer o surgimento de candidíase

De acordo com o Ministério da Saúde, a principal forma de combater a candidíase é por meio do fortalecimento da imunidade. A Candida albicans é um microorganismo que é encontrado dentro do sistema gastrointestinal e que normalmente vive de forma assintomática, ou seja, sem desencadear a doença. No entanto, desequilíbrios nas defesas do corpo são brechas que facilitam o desenvolvimento do fungo e, consequentemente, favorecem o surgimento da candidíase. O desequilíbrio no sistema imunológico pode ter várias causas, como doenças associadas ou até mesmo episódios de estresse.

Candidíase: evite tecidos sintéticos e roupas apertadas

Outra forma de combater os desconfortos causados pela infecção é trocar as roupas íntimas feitas com materiais sintéticos pelas de algodão. Os tecidos sintéticos colaboram para deixar a região da vulva mais quente e úmida, dificultando a absorção de suor, e pode facilitar alergias. As roupas roupas apertadas também devem ser evitadas, uma vez que elas abafam a região genital tornando o ambiente mais propício para os fungos.

É recomendado também lavar as calcinhas apenas com sabão neutro, porque outros tipos de produtos contêm substâncias químicas que podem irritar ainda mais a região genital, que já está sensível e inflamada. Vale lembrar que, para prevenir a infecção, é muito importante não descuidar da higiene íntima e evitar o uso de absorventes internos.

É fundamental manter o acompanhamento com um ginecologista

Assim que surgirem os primeiros sintomas é fundamental procurar a ajuda de um ginecologista, visto que há ainda outros fatores de risco, como a diabetes, o uso de antibióticos, anticoncepcionais e medicamentos corticoides, gravidez, alergias e a um quadro de HPV. Pessoas com doenças que comprometem a imunidade, como HIV ou em tratamento de câncer, também devem redobrar os cuidados.

Normalmente, o médico ginecologista receita pomadas vaginais para combater o problema e aliviar o desconforto. Ele pode pedir exames mais detalhados para identificar a causa do problema. Se a candidíase se tornar um incômodo frequente, pode ser necessário fazer alterações na dieta e até tratamentos mais específicos para fortalecer a imunidade. Consulte o seu médico de confiança!

Ter hábitos saudáveis ajuda a prevenir e aliviar os sintomas da doença

Alguns hábitos são recomendados para garantir o bom funcionamento dos mecanismos de defesa do corpo. É indicado manter uma alimentação saudável e equilibrada, priorizando alimentos como frutas, verduras e legumes, ter um sono regular, dormindo ao menos 8 horas todos os dias, praticar atividades físicas ao menos 30 minutos todos os dias e evitar hábitos nocivos, como fumo e abuso de bebidas alcoólicas.

Últimas novidades

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Bem-estar

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Para manter a saúde em dia, é essencial ter cuidado com a alimentação. Uma dieta equilibrada e rica em nutrientes pode prevenir diversas doenças e ajudar a tratar outras. As fibras, por exemplo, não são nutrientes, mas são elementos essenciais para o sistema digestivo e que melhoram a função intestinal, prevenindo diversas doenças. Por isso, é muito importante ter uma alimentação abundante nessa substância. Descubra aqui 10 alimentos ricos em fibras para incluir na sua dieta.

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

Saúde

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

O câncer de pele é um dos mais frequentes no Brasil. Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de câncer representa 25% dos tumores malignos identificados no país, o que significa que cerca de 180 mil brasileiros são diagnosticados por ano com a doença. A principal causa desse tipo de câncer é o excesso de exposição solar, que resulta no crescimento descontrolado das células presentes na pele. O câncer de pele é discreto e normalmente se manifesta com pequenas pintas que crescem devagar, que às vezes nem parecem preocupantes. Por isso, é importante ficar atento a qualquer irregularidade na pele. Confira abaixo tudo sobre o câncer de pele!

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Saúde

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 17 milhões de pessoas morrem de problemas cardiovasculares, como o infarto do miocárdio, todos os anos no mundo. Em casos de ataque cardíaco, receber os cuidados médicos necessários o quanto antes pode salvar muitas vidas. Por isso, é fundamental ser capaz de identificar um infarto e saber o que fazer de imediato. Veja algumas dicas abaixo!

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

Saúde

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

As pedras na vesícula são mais comuns do que se imagina e podem aparecer por diferentes razões. A principal função da vesícula é servir de recipiente para a bile, um líquido produzido no tecido hepático que auxilia na digestão dos alimentos e seus nutrientes. Mas o que acontece quando esse órgão é afetado por um desequilíbrio? A bile começa a empedrar - e é aí que surgem os cálculos biliares, popularmente conhecidos como pedras na vesícula. Entenda mais abaixo!

Ver mais