Voltar para home page
Emergência

Hipertensão: como a doença afeta outras áreas do seu corpo?

Hipertensão pode ter efeitos no cérebro, rins e visão!

Hipertensão pode ter efeitos no cérebro, rins e visão!

A hipertensão arterial é uma doença muito comum, que atinge pessoas de todas as idades, gêneros e origens. Segundo o Ministério da Saúde, um a cada quatro adultos brasileiros são diagnosticados com a doença e cerca de 34 pessoas morrem por hora de doenças cardiovasculares. O que pouca gente sabe é que a doença, também conhecida como pressão alta, pode afetar outros órgãos além do coração. Rins, olhos e cérebro são as partes do corpo que mais podem ser prejudicadas pela hipertensão. Entenda abaixo as principais complicações desencadeadas pela doença!

O que causa a hipertensão?

Antes de tudo, é preciso entender como a hipertensão se desenvolve. Uma das funções do coração é bombear sangue para o restante do corpo por meio das artérias. A ação é dividida em pressão sistólica (contração do coração para bombear o sangue) e diastólica (quando o coração relaxa e se enche de sangue novamente). São essas medidas que aparecem quando você vai aferir a pressão. O ideal é que a pressão sistólica não passe de 120 mmHg e a diastólica fique em torno de 80 mmHg. Quando os valores ultrapassam esse limite, quer dizer que o coração está se esforçando mais que o normal para fazer com que o sangue chegue em todas as áreas do corpo. É aí que a hipertensão surge!

Pressão alta aumenta as chances de derrame

O cérebro é responsável por muitas funções no nosso organismo. Quando o coração não consegue bombear o sangue de forma eficaz, a oxigenação cerebral também é prejudicada. É nessas oscilações que as chances de ter um Acidente Vascular Cerebral (AVC) aumentam. Algumas capacidades do órgão, como a memória, aspectos cognitivos e atenção, também podem ser afetadas.

Insuficiência renal é uma consequência da hipertensão

A principal função dos rins é filtrar o sangue para eliminar substâncias e impurezas que podem prejudicar o funcionamento do organismo. Umas das consequências da pressão alta não controlada é a insuficiência renal. Com o bombeamento prejudicado, o fluxo sanguíneo chega ao órgão de forma reduzida.

Hipertensão pode causar cegueira

Pouca gente associa a hipertensão com problemas na visão, mas a doença também pode afetar a sua retina e até causar cegueira. A retinopatia hipertensiva ocorre quando os vasos sanguíneos ficam mais estreitos ou quando as paredes arteriais apresentam rigidez. Esses quadros podem acarretar hemorragias e até descolamento da retina.

Como evitar a hipertensão?

Os sintomas das complicações da pressão alta podem variar, mas geralmente envolvem dor no peito, tontura, dor de cabeça, fadiga e até sangramento nasal. A melhor forma de evitar a hipertensão é manter um estilo de vida saudável: evitar a ingestão de gorduras que podem elevar o colesterol, consumir alimentos nutritivos e variados e praticar exercícios físicos regularmente são algumas das coisas que você pode fazer pelo seu coração.

Fonte: Ministério da Saúde

Últimas novidades

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Saúde

Diabetes I e II: qual a diferença entre os dois tipos da doença?

Diabetes é uma das doenças mais comuns e que mais matam no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença no Brasil e os números não param de crescer. Em muitos casos, uma pessoa pode ser diabética sem saber. A diabetes pode se manifestar nos tipos I e II: com ações diferentes no organismo, cada uma demanda um cuidado específico. Entenda mais e veja como evitar as complicações graves.

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

Bem-estar

Quarentena: 5 práticas de autocuidado para deixar seus dias mais leves

As recomendações dos principais órgãos de saúde são claras: é preciso ficar em casa para se proteger do novo coronavírus. A quarentena, no entanto, pode ser muito estressante: afinal, estamos no meio de uma pandemia e longe dos amigos e família. Nesse momento, se promover alguns momentos de autocuidado e relaxamento podem ajudar. Pensando nisso, separamos 5 práticas para você cuidar do seu bem-estar físico e emocional e deixar os seus dias mais leves durante esse período difícil. Confira!

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

Saúde

Candidíase: o que causa e como aliviar o desconforto?

A candidíase é uma doença causada por fungos que, em geral, atinge mais a região genital do corpo. Apesar da infecção poder afetar ambos os sexos, as mulheres são as que mais sofrem com o incômodo. A candidíase causa muito desconforto e pode ser desencadeada por desequilíbrios no sistema imunológico, estresse e uso de roupas muito apertadas. Os sintomas mais comuns são ardência, coceira, inchaço, corrimento, dor ao urinar e durante as relações sexuais. Entenda mais sobre o problema e como aliviar!

Como manter o sono regulado na quarentena?

Bem-estar

Como manter o sono regulado na quarentena?

A má qualidade de sono pode trazer diversos prejuízos para a saúde do corpo e da mente. É durante a noite que o organismo passa por processos metabólicos importantes para o seu funcionamento. Dormir a quantidade de horas recomendadas é fundamental para que o corpo se recupere energeticamente. Durante a quarentena, no entanto, as mudanças de rotina, associadas com o estresse e alimentação, podem desregular o sono e até mesmo contribuir para a insônia. Confira algumas dicas de como combater esse problema e dormir melhor nesse período complicado!

Ver mais