Voltar para home page
Saúde

Como cuidar dos rins e prevenir doenças renais?

Os rins desempenham funções essenciais para o funcionamento do corpo humano. É por isso que esse órgão precisa da sua atenção!

Os rins desempenham funções essenciais para o funcionamento do corpo humano. É por isso que esse órgão precisa da sua atenção!

No dia a dia - e principalmente na juventude - é normal não dar tanta importância para alguns órgãos vitais do corpo humano. Um exemplo são os rins, dois órgãos localizados na parede posterior do abdome, posicionados um em cada lado da coluna vertebral e na altura da região lombar. Essas estruturas, que medem cerca de 12 centímetros e podem pesar 150 gramas cada, estão ligadas à bexiga pelos ureteres, tubos que levam a urina de um órgão para o outro. Por alguns fatores, os rins podem perder sua capacidade de funcionar corretamente, ocasionando doenças renais graves para a saúde.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, pelo menos 850 milhões de pessoas são afetadas no mundo inteiro por problemas nos rins. A doença renal crônica, por sua vez, é responsável por aproximadamente 2,4 milhões de mortes anuais. Apesar dos números alarmantes, é uma doença que pode ser prevenida ao longo da vida com a adoção de alguns hábitos. Veja abaixo porque você precisa cuidar dos seus rins e como prevenir as doenças renais.

Qual a função dos rins?

  • Manter o corpo livre de toxinas

Os rins funcionam como filtros para diversas toxinas que não devem permanecer no organismo. O sangue entra nos rins por meio das artérias renais e, depois de filtrado, volta para o coração mais purificado. Esse processo é repetido várias vezes ao longo de um dia e as toxinas (uréia, creatinina, ácido úrico, entre outros) são liberadas do corpo pela urina. Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, os rins funcionam como filtros, em que cada “furo” deve possuir um tamanho específico para não eliminar substâncias essenciais e nem reter toxinas que não podem permanecer no corpo. Essa função também ajuda a eliminar outras substâncias nocivas ao corpo, como alguns medicamentos.

  • Regular a quantidade de água e sal no organismo

Os rins são capazes de controlar a quantidade de água - eliminando o excesso, se for o caso - para manter um equilíbrio no organismo, além disso, também regula a concentração de sódio. Quando esses órgãos são prejudicados e não conseguem desempenhar essa função, a pressão sanguínea pode aumentar. Sim, de acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, as chances de um quadro de hipertensão ter relação com os rins é alta: pode tanto ser a causa quanto a consequência.

  • Produção de hormônios

Pouca gente sabe, mas os rins também participam do processo de formação de ossos saudáveis e de glóbulos vermelhos no sangue. Os órgãos têm papel fundamental no controle de cálcio e fósforo e ajudam no metabolismo da Vitamina D. Além disso, produzem um hormônio chamado eritropoetina: a substância impede a anemia ao atuar na maturação dos glóbulos vermelhos na corrente sanguínea.

Como ocorre a insuficiência renal crônica?

Quando os rins não conseguem desempenhar essas funções do jeito adequado, vários outros sistemas são prejudicados. Segundo a Fundação Pró-Renal, a insuficiência renal crônica se desenvolve de maneira gradual e, muitas vezes, nem apresenta sintomas na fase inicial. Isso porque o organismo vai tentando, de todas as formas, se adaptar àquela situação. Alguns sinais, no entanto, podem indicar a doença, como pressão alta, urina com sangue ou espuma, anemia, cansaço excessivo, urina com a coloração muito clara e sonolência. Em casos mais avançados, o corpo pode se manifestar com perda de apetite, vômitos, náuseas, insônia e até problemas neurológicos, como falta de atenção e perda de memória.

Como prevenir as doenças renais?

Hipertensão, diabetes e histórico familiar são alguns fatores de risco para a insuficiência renal, mas alguns hábitos também podem prejudicar o perfeito funcionamento dos rins. A adoção de um estilo de vida saudável é a melhor forma de ficar longe das doenças renais. Veja algumas práticas recomendadas pela Sociedade Brasileira de Nefrologia:

  • Evitar o consumo de muito sal, assim como gorduras e carne vermelha;
  • Ter o controle da pressão arterial, colesterol e glicose;
  • Não ser sedentário;
  • Evitar o abuso de bebidas alcoólicas;
  • Não fumar;
  • Tomar a quantidade ideal de água por dia para se manter hidratado;
  • Fazer check-ups anuais para verificar a saúde dos rins.

Fontes: Ministério da Saúde, Sociedade Brasileira de Nefrologia e Fundação Pró-Renal

Últimas novidades

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Bem-estar

Os 10 alimentos mais ricos em fibras e os efeitos no seu organismo

Para manter a saúde em dia, é essencial ter cuidado com a alimentação. Uma dieta equilibrada e rica em nutrientes pode prevenir diversas doenças e ajudar a tratar outras. As fibras, por exemplo, não são nutrientes, mas são elementos essenciais para o sistema digestivo e que melhoram a função intestinal, prevenindo diversas doenças. Por isso, é muito importante ter uma alimentação abundante nessa substância. Descubra aqui 10 alimentos ricos em fibras para incluir na sua dieta.

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

Saúde

Câncer de pele: tipos mais comuns, sintomas e tratamentos

O câncer de pele é um dos mais frequentes no Brasil. Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de câncer representa 25% dos tumores malignos identificados no país, o que significa que cerca de 180 mil brasileiros são diagnosticados por ano com a doença. A principal causa desse tipo de câncer é o excesso de exposição solar, que resulta no crescimento descontrolado das células presentes na pele. O câncer de pele é discreto e normalmente se manifesta com pequenas pintas que crescem devagar, que às vezes nem parecem preocupantes. Por isso, é importante ficar atento a qualquer irregularidade na pele. Confira abaixo tudo sobre o câncer de pele!

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Saúde

Infarto do miocárdio: como identificar um ataque cardíaco?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 17 milhões de pessoas morrem de problemas cardiovasculares, como o infarto do miocárdio, todos os anos no mundo. Em casos de ataque cardíaco, receber os cuidados médicos necessários o quanto antes pode salvar muitas vidas. Por isso, é fundamental ser capaz de identificar um infarto e saber o que fazer de imediato. Veja algumas dicas abaixo!

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

Saúde

Quais as causas mais comuns das pedras na vesícula?

As pedras na vesícula são mais comuns do que se imagina e podem aparecer por diferentes razões. A principal função da vesícula é servir de recipiente para a bile, um líquido produzido no tecido hepático que auxilia na digestão dos alimentos e seus nutrientes. Mas o que acontece quando esse órgão é afetado por um desequilíbrio? A bile começa a empedrar - e é aí que surgem os cálculos biliares, popularmente conhecidos como pedras na vesícula. Entenda mais abaixo!

Ver mais