Voltar para home page
Exercício físico

Pular corda: quais os benefícios da atividade física para o corpo?

Pular corda promove vários benefícios ao corpo

Pular corda promove vários benefícios ao corpo

Só de ouvir falar em pular corda, automaticamente se remete à infância e brincadeiras de criança. A prática de pular corda, além de muito divertida e nostálgica, também pode ser muito benéfica para a saúde do nosso corpo. Essa atividade física, muito praticada por boxeadores como forma de aquecimento, promove diversos benefícios para a saúde. Quer saber mais? Entenda o quanto pular corda pode ser agradável e saudável ao mesmo tempo.

Pular corda aumenta a resistência cardiovascular e respiratória

Sim, isso mesmo: pular corda é um grande amigo do coração. Com a prática constante do exercício, é possível regular a pressão arterial e a frequência cardíaca, além de melhorar a circulação sanguínea. Além disso, o hábito de pular corda tende a aumentar a capacidade pulmonar e a resistência respiratória, evitando doenças nesta região.

Ao pular corda, os ossos são fortalecidos e os músculos tonificados

Você pode não saber, mas todas as pessoas perdem gradativamente a cartilagem e os ossos ficam mais frágeis com o passar dos anos. A prática de exercícios físicos desde a juventude ajuda a retardar esses efeitos no corpo. Pular corda é uma ótima forma de proteger os ossos e evitar doenças comuns na velhice, como osteoporose e osteopenia. O exercício também tonifica os músculos das pernas, braços e ombros e todo o cinturão lombar, protegendo cartilagens e melhorando o condicionamento físico do praticante.

Queima de calorias é um dos benefícios de pular corda

Pular corda é uma atividade física de grande gasto calórico e energético. Em apenas meia hora de exercício, o corpo é capaz de queimar cerca de 330 calorias, 60 a mais do que em uma hora de corrida. Isso ajuda muito a quem precisa emagrecer e chegar no seu peso ideal de forma saudável e com muito fôlego.

Pular corda ajuda a desenvolver a coordenação motora e melhora o equilíbrio

Ao pular corda, os braços e pernas se exercitam continuamente, o que faz o praticante ganhar maior consciência corporal e desenvolvimento da sua própria coordenação motora. O exercício físico também ajuda a treinar o equilíbrio: trabalhando com vários músculos do corpo ao mesmo tempo, isso será bem necessário para manter os movimentos ritmados sem jogar o corpo muito para frente ou para trás.

Como começar a pular corda?

Antes de começar a pular corda, tenha em mente que o exercício precisa ser inserido na sua rotina gradualmente para evitar lesões e dores musculares. O seu corpo precisa se acostumar com a atividade, principalmente se você leva uma vida sedentária.

Se você é iniciante, o indicado é começar a praticar três vezes na semana, aumentando aos poucos a frequência e tempo, como explicado abaixo:

  • 1ª semana: comece com quatro sessões de 25 pulos, parando para descansar alguns minutos entre as sessões;
  • 2ª semana: aumente para quatro sessões de 30 pulos, respeitando o intervalo para descanso;
  • 3ª semana: faça quatro sessões de 35 pulos.

A partir disso, vá aumentando à medida que seu corpo se adaptar à atividade. É importante praticar em um lugar com espaço suficiente para os pulos e sempre usando um tênis adequado.

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais