Voltar para home page
Saúde

Síndrome do ovário policístico: descubra as causas, sintomas e tratamentos da doença

Síndrome do ovário policístico atinge 1 a cada 15 mulheres em idade fértil

Síndrome do ovário policístico atinge 1 a cada 15 mulheres em idade fértil

A síndrome dos ovários policísticos, também conhecida como SOP, é um problema muito comum que atinge a população feminina: 1 a cada 15 mulheres em idade reprodutiva desenvolvem o distúrbio, de acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. A doença endocrinológica se caracteriza pelo aumento da produção de hormônios masculinos pelo organismo. Os sinais mais comuns são irregularidade no ciclo menstrual, acne e aumento de peso, mas em casos mais graves pode resultar até em infertilidade.

Como a síndrome dos ovários policísticos se desenvolve?

Os ovários são duas glândulas localizadas perto do útero e sua principal função é produzir e armazenar os óvulos, além de sintetizar os hormônios sexuais femininos. A questão é que parte das mulheres pode desenvolver pequenos cistos nessas glândulas - no caso da SOP, o ovário apresenta vários cistos. A síndrome do ovário policístico não tem uma causa específica, mas na maioria das vezes está relacionada com a resistência à insulina, hormônio pancreático que regula os níveis de açúcar no sangue.

Síndrome do ovário policístico: sintomas e diagnóstico da doença

Os sintomas mais comuns da síndrome do ovário policístico são:

  • Irregularidade no ciclo menstrual: as alterações podem se apresentar com ausência da menstruação ou fluxo excessivo. Em outros casos, a mulher pode menstruar de forma espaçada;
  • Aumento de peso: o sobrepeso e/ou obesidade pode, inclusive, agravar o quadro da doença;
  • Aumento de pelos: a mulher com a SOP pode observar aumento dos pelos nos seios, costas, abdômen e face;
  • Acne: a pele pode ficar mais oleosa por causa do aumento de produção de substâncias pelas glândulas sebáceas e favorecer o surgimento da acne no rosto.

Em casos mais avançados, a paciente pode ter queda de cabelo, depressão e até infertilidade. O diagnóstico da doença é feito a partir da avaliação clínica dos sintomas gerais, aumento do tamanho dos ovários (geralmente visto em uma ultrassonografia), menstruação irregular e exames laboratoriais que podem identificar o aumento da produção de hormônios masculinos, como a testosterona.

Como é o tratamento do ovário policístico?

O tratamento da síndrome do ovário policístico deve ser personalizado para cada mulher e caso - na maioria das vezes, são receitados anticoncepcionais para o controle dos hormônios em conjunto com outros medicamentos para os demais sintomas da doença. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, ainda não foi descoberta uma cura para o distúrbio, mas ele pode ser controlado com a adoção de um estilo de vida mais saudável. Uma dieta equilibrada e a prática de atividades físicas são essenciais para isso. Em todos os casos, procure a orientação de um endocrinologista.

Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Últimas novidades

Herpes labial: descubra o que é e como buscar tratamento

Saúde

Herpes labial: descubra o que é e como buscar tratamento

A herpes labial é causada pelo vírus HSV (Herpes Simplex Virus) e se divide em dois tipos, o HSV-1, que geralmente fica alocado na cavidade bucal, e o HSV-2, que atinge os genitais. Ambos são extremamente contagiosos, mas o primeiro é o mais comum. Para se ter uma ideia, a Organização Mundial da Saúde estima que 67% da população está infectada por ele.

6 dicas para fazer exercício físico em casa de forma segura

Exercício físico

6 dicas para fazer exercício físico em casa de forma segura

A quarentena fez muita gente aderir aos exercícios físicos caseiros - e isso é um bom sinal. Ficar em casa sem se movimentar pode gerar diversos problemas de saúde típicos do sedentarismo. As dores na coluna são um dos principais exemplos. No entanto, para que a atividade física renda os benefícios desejados, é preciso cuidado e respeito aos limites do corpo.

5 dicas para voltar à rotina depois da pandemia

Bem-estar

5 dicas para voltar à rotina depois da pandemia

Os meses de isolamento por causa da pandemia do coronavírus podem deixar algumas consequências na vida da população mesmo quando a rotina voltar ao normal. As pessoas tiveram que se adaptar a um novo modo de vida em meio à incertezas sobre a saúde. A volta à vida normal, mesmo quando os casos da doença diminuírem consideravelmente, pode ser difícil para algumas pessoas.

Quais os benefícios das leguminosas para a saúde?

Alimentação saudável

Quais os benefícios das leguminosas para a saúde?

Você consome feijão todos os dias? Apesar de ser um item muito consumido no Brasil, pouca gente sabe da importância não apenas do feijão, mas de todas as leguminosas, para a saúde do nosso corpo. Assim como os legumes, verduras, frutas e hortaliças, as leguminosas devem fazer parte das refeições diariamente. Ricas em fibras, proteínas, carboidratos, também são uma fonte poderosa de ferro.

Ver mais