Voltar para home page
Alimentação saudável

Alimentação saudável: 6 dicas para seguir uma dieta equilibrada

Investir em uma alimentação saudável e equilibrada faz muito bem para o nosso corpo

Investir em uma alimentação saudável e equilibrada faz muito bem para o nosso corpo

Adotar uma dieta balanceada é fundamental na vida de qualquer pessoa, não apenas como uma forma de cuidar do corpo e da saúde, mas também de assegurar o bem-estar individual. Ao contrário do que muitos podem pensar, uma alimentação saudável não está ligada somente ao tipo de comida que é consumido, mas aos pequenos hábitos que fazem toda a diferença na hora de se alimentar. Por ser um assunto que ainda desperta muitas dúvidas e não são todas as pessoas que sabem por onde começar, o Cuidados Mil separou 6 dicas valiosas para incluir uma dieta mais equilibrada na sua rotina.

1) Faça pelo menos 5 refeições por dia

A recomendação para se alimentar a cada 3 horas não é à toa: ao ficar muito tempo sem comer, todo o corpo sente, prejudicando o desempenho para realizar tarefas básicas. Além disso, a fome acumulada faz com que a pessoa coma mais do que deveria na refeição seguinte, o que não é saudável. Portanto, o ideal é respeitar os horários e comer de cinco a seis vezes por dia, seguindo a ordem de desjejum, café da manhã, almoço, lanche da tarde, janta e ceia. Assim é possível garantir que você não vai consumir nada em excesso e fará refeições balanceadas.

2) Evite frituras e alimentos ultraprocessados

Alguns alimentos são mais prejudiciais do que outros e, por isso, devem ser evitados. As frituras, por exemplo, contêm uma grande quantidade de óleos e calorias, o que não faz bem para o organismo. O consumo de alimentos ultraprocessados e embutidos (salsicha, presunto, mortadela entre outros) também não é recomendado, pois além de serem nutricionalmente desbalanceados, eles também contêm aditivos industriais e excesso de substâncias nocivas à saúde, como gordura, açúcar e sódio. Embora esses alimentos não sejam necessariamente proibidos, é importante limitar bastante o seu consumo.

3) Beba bastante água todos os dias

A água traz vários benefícios para a saúde. Além de promover a hidratação adequada do organismo, o líquido auxilia na absorção e no transporte de nutrientes essenciais para as células do nosso corpo, como vitaminas e minerais. A ingestão de água também melhora o funcionamento do intestino, já que a bebida lubrifica as paredes intestinais e ajuda nos movimentos peristálticos. No entanto, não se recomenda beber água durante as refeições, porque isso pode atrapalhar o processo digestivo. O ideal é fazer isso 30 minutos antes ou uma hora depois da refeição.

4) Frutas, legumes e verduras devem fazer parte do cardápio

Esses alimentos são essenciais para a nossa saúde e não devem ser deixados de lado em hipótese alguma. As frutas, legumes e verduras são ótimas fontes de vitaminas e minerais, melhorando a saúde do corpo, aumentando a imunidade e ajudando a combater várias doenças e infecções. Por isso, o ideal é investir em uma dieta rica nesses vegetais e dar preferência aos alimentos orgânicos e da época.

5) Cuidado com a ingestão excessiva de sal e açúcar

O sal é um tempero básico da cozinha e está presente em quase todos os tipos de comida. Contudo, o excesso desse ingrediente pode trazer vários problemas para a saúde do indivíduo, como a hipertensão arterial. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação do consumo de sódio por dia é de 2 gramas, que é equivalente a 5 gramas de sal, então é importante controlar a quantidade desse tempero na rotina. O mesmo vale para o açúcar, que é igualmente prejudicial se for consumido em excesso. 

6) Separe um tempinho do seu dia para se alimentar com calma

Às vezes a correria do dia a dia impossibilita uma boa refeição. São tantos compromissos que as pessoas acabam deixando de lado algo que é fundamental para a saúde e bem-estar, que é sentar para comer com calma. A pressa pode afetar o processo de digestão, e outras distrações, como assistir televisão, também influenciam negativamente. Portanto, é importante dedicar uma parte do seu tempo para cuidar do que você come, sem interferências externas e de preferência sem pressa também.

Últimas novidades

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

Saúde

Câncer de ovário: causas, como identificar e tratamentos

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado, sendo a segunda neoplasia ginecológica mais comum. Esse tipo de câncer é o mais letal entre os cânceres ginecológicos. Mais frequente em mulheres com mais de 40 anos, o câncer de ovário demora a apresentar sintomas, o que resulta no diagnóstico tardio. Estima-se que cerca de 75% dos casos são diagnosticados quando a doença já está avançada.

Como manter a diabetes controlada?

Saúde

Como manter a diabetes controlada?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicose no sangue. Com a falta da substância, o paciente diabético sofre com o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, que é o que chamamos de hiperglicemia. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 9 milhões de pessoas têm diabetes, e infelizmente esse é um número que só cresce a cada ano. Então, o que fazer para manter a diabetes controlada? Separamos algumas dicas que podem ajudar no problema.

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Saúde

Escutar música alta pode comprometer a audição?

Ouvir música é um hábito que faz parte da vida de muita gente. Basta ir às ruas e observar a quantidade de pessoas com fones de ouvido imersos em seu próprio universo para se dar conta de como a música está presente em todo lugar. No entanto, é importante ficar atento ao volume e a frequência desse hábito. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos correm o risco de sofrer perda auditiva por causa da exposição prolongada e excessiva a sons muito altos, o que corresponde a 1,1 bilhão da população.

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Exercício físico

Exercícios físicos na gravidez: qual a importância e os cuidados durante a prática

Quando uma mulher está grávida, surgem muitas dúvidas sobre a realização de atividades físicas durante a gestação e como isso deve ser feito sem prejudicar a saúde da nova mamãe ou do bebê que está a caminho. É importante conversar com o obstetra antes de dar início a essa rotina, mas geralmente os exercícios físicos são bastante benéficos para o desenvolvimento da gestação. Para entender melhor quais são os benefícios dessa prática, quais são os exercícios físicos mais indicados para mulheres grávidas e que cuidados são necessários, o Cuidados Mil preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Ver mais