Voltar para home page
Saúde

Quais são os efeitos do cigarro no organismo?

Cigarro compromete o funcionamento do coração, circulação sanguínea e rendimento esportivo, entre outros efeitos.

Cigarro compromete o funcionamento do coração, circulação sanguínea e rendimento esportivo, entre outros efeitos.

No Brasil, a estimativa é que cerca de 157 mil pessoas morrem a cada ano de problemas decorrentes do cigarro, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). O tabagismo é considerado um problema de saúde pública e pode afetar diferentes sistemas do corpo humano, prejudicando funções vitais. Além do câncer, o tabaco pode comprometer o funcionamento do coração, circulação sanguínea e até atrapalhar o rendimento esportivo.

Do prazer à dependência: entenda o ciclo do tabagismo

A fumaça do cigarro é capaz de atingir todo o sistema circulatório e chegar ao cérebro em poucos segundos. Ou seja, as substâncias percorrem o organismo com a mesma velocidade de injeções na veia. O perigo está na nicotina, uma substância presente em cigarros, charutos e até no narguilé, capaz de liberar no organismo um hormônio chamado dopamina, que provoca uma sensação de prazer. A inalação dessa fumaça tem impacto no sistema nervoso e pode modificar o comportamento e emoções da pessoa, levando-a à dependência.

Depois de um tempo, o cérebro passa por adaptações e começa a demandar mais doses para se manter no mesmo estado de “prazer”, levando o indivíduo a fumar cada vez mais para se satisfazer. Quando o corpo para de receber a nicotina, outros hormônios que provocam irritação são liberados, criando assim um ciclo mais difícil de se livrar. Além desses efeitos cerebrais, o tabagismo é a porta de entrada para doenças crônicas graves, que podem alterar a saúde e qualidade de vida. Veja abaixo 6 problemas decorrentes do cigarro!

Veja 6 efeitos do cigarro no corpo humano

  • Causador de diversos tipos de câncer

A Fundação do Câncer aponta que o tabagismo é o causador de 30% de todos os casos de câncer. O tipo mais comum é o câncer de pulmão, que é decorrente do tabagismo em cerca de 90% dos diagnósticos: pelo menos 20% dos fumantes podem ter a doença. O câncer causado pelo cigarro também pode atingir outros locais do corpo, como boca, laringe, pulmão, rim, bexiga, esôfago, pâncreas, cólon e reto.

  • Prejudica o sistema respiratório

Além do câncer de pulmão, o tabagismo também é um fator que prejudica muito o sistema respiratório, causando doenças que podem ser muito graves. O fumante pode desenvolver asma, doença pulmonar obstrutiva, enfisema pulmonar e bronquite crônica. Além disso, tem mais chances de ser acometido por infecções respiratórias, como tuberculose e pneumonia - causadas por bactérias, o tratamento é mais complexo e pode levar a morte.

  • Mais chances de doenças cardíacas

O cigarro é um perigo para o coração! O tabagismo compromete o funcionamento das artérias, causando doenças como hipertensão arterial, infarto, acidente vascular cerebral (AVC) e trombose. A explicação está no impacto que a fumaça causa do endotélio, uma camada celular que cobre os vasos sanguíneos: essa “parede” fica mais vulnerável, facilitando o acúmulo de gordura e prejudicando a circulação.

  • Impotência e problemas de fertilidade

O cigarro pode prejudicar a vida sexual e até impedir uma gestação. No caso dos homens, o tabagismo provoca o entupimento das artérias (da mesma forma que ocorre nas artérias) e diminui o fluxo sanguíneo no pênis, impedindo assim a ereção. O fumo também pode causar infertilidade: as substâncias modificam o material genético dos espermatozoides. Em mulheres, há muitos impactos na fertilidade, como alteração no processo de formação dos óvulos e atrapalhar a concepção.

  • Menos resistência física

O tabagismo também pode prejudicar a performance em esportes. Além de ter a imunidade prejudicada, o fumante se cansa mais rápido e tem menos fôlego do que pessoas que não fumam. A resistência física também é prejudicada, fazendo com que a pessoa não consiga finalizar um exercício que demanda mais esforço.

  • Envelhecimento precoce

As pessoas que fumam tendem a envelhecer mais cedo que o normal. Dentes amarelados e rugas são alguns sinais que aparecem precocemente. Além disso, um fumante perde expectativa de vida: cada cigarro corresponde a 11 minutos a menos de vida, segundo um estudo publicado no British Medical Journal.

Fontes: Instituto Nacional do Câncer e Fundação do Câncer

Últimas novidades

7 coisas que você precisa saber sobre o funcionamento do fígado

Saúde

7 coisas que você precisa saber sobre o funcionamento do fígado

O fígado é o primeiro a reclamar no dia seguinte ao consumo de bebidas alcoólicas ou quando se exagera nas refeições. A ressaca ou dificuldade na digestão são os sinais mais comuns de ele não reagiu bem a alguma substância. A verdade é que esses sintomas não indicam um mau funcionamento do órgão, pois as doenças só se manifestam depois da repetição de hábitos ruins por um longo período da vida. 

Diabetes: quais os sintomas mais comuns que indicam a doença?

Saúde

Diabetes: quais os sintomas mais comuns que indicam a doença?

Não é difícil conhecer ou encontrar pessoas que convivem diariamente com a diabetes. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, mais de 13 milhões de pessoas no mundo são diagnosticados com um dos tipos da doença . O que pouca gente sabe é que, se não for controlada e acompanhada corretamente, a diabetes pode trazer consequências sérias para a vida do paciente. Por isso, mesmo que seja uma doença silenciosa, é importante ficar atento a alguns sinais, como boca seca e bexiga cheia toda hora, que podem sinalizar que algo não está certo. Confira abaixo os principais sintomas que indicam diabetes!

Como melhorar a memória? Veja algumas dicas!

Bem-estar

Como melhorar a memória? Veja algumas dicas!

Certamente você já deve ter ouvido falar que com o passar dos anos e o avanço da idade é comum esquecer algumas coisas. Mas, ainda assim, não é normal esquecer de tudo o tempo todo. Para evitar a perda de memória, existem alguns hábitos que são fundamentais, como dormir de 7 a 9 horas por dia e ter uma alimentação adequada. Confira 4 dicas que o Cuidados Mil listou de como melhorar a sua memória.

Lúpus: o que é, sintomas e tratamentos da doença autoimune

Saúde

Lúpus: o que é, sintomas e tratamentos da doença autoimune

O Lúpus Eritematoso Sistêmico, popularmente conhecido como lúpus, ocorre devido a uma produção excessiva dos anticorpos contra as próprias células do corpo ou contra as proteínas já existentes, causando danos em tecidos e órgãos. A doença autoimune, que atinge cerca de 65 mil pessoas no Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, é mais frequente nas mulheres do que em homens. Mas, o que pouca gente sabe é que os sintomas do lúpus podem se manifestar a qualquer momento e, por isso, o tratamento deve ser feito durante toda a vida. Confira abaixo os principais sintomas e o tratamentos para a doença!

Ver mais